X

NOTÍCIAS

Publicada em 07/11/2011 às 17:15 | Atualizada em 08/05/2015 às 05:14

Conrad Murray é condenado por homicídio culposo pela morte de Michael Jackson

Da Redação

Após seis semanas ouvindo depoimentos de testemunhas de defesa e acusação, o júri do julgamento do Dr. Conrad Murray, acusado de homicídio culposo - aquele em que não há intenção de matar - pela morte de Michael Jackson, levou dois dias para chegar a um um veredicto. Murray foi considerado culpado, a decisão foi lida no tribunal de Santa Monica, em Los Angeles, no final da tarde desta segunda-feira, dia 7, pouco mais de dois anos após a morte do cantor.

Após a leitura, fãs do rei do pop comemoraram do lado de fora e, dentro do tribunal, Katherine Jackson, mãe do cantor, chorou. LaToya, irmã do músico, assim como os fãs do lado de fora, gritou ao ouvir a condenação.

No próximo dia 29 de novembro, em nova audiência, será estabelecida a pena do médico - ele pode perder a licença médica e ficar preso por até quatro anos. Até lá, o juiz acatou o pedido da promotoria de manter Conrad Murray em prisão preventiva sem direito a liberação perante o pagamento de fiança.

- Este é um crime onde o resultado final foi a morte de um ser humano, a população deve ser protegida. [...] O comportamento imprudente de Conrad Murray faz dele um perigo para a sociedade, declarou o juiz. Logo após, o médico foi algemado e deixou o tribunal acompanhado por policiais.

Dr. Conrad Murray, segundo a acusação, administrou uma dose letal do medicamento Propofol, o que causou sua morte. A defesa do médico, no entanto, afirmou que cantor já estava viciado no medicamento e que teria se automedicado.

Atualizado 20h02

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Para você, qual casamento é o mais aguardado de 2018?

Camila Queiroz e Klebber Toledo, é claro!
Príncipe Harry e Meghan Markle, afinal é um casamento real
Tatá Werneck e Rafael Vitti, que anunciaram a união agora

Obrigado! Seu voto foi enviado.