X

NOTÍCIAS

Publicada em 26/08/2021 às 08:53 | Atualizada em 26/08/2021 às 09:33

Meghan Markle desistiu de revelar membro da família real que fez comentário racista sobre Archie por achar a ideia prejudicial, diz livro

A nova versão da biografia de príncipe Harry e Meghan traz detalhes sobre a relação do casal com a realeza em 2021

Da Redação

Divulgação

Parece que a polêmica entrevista que o príncipe Harry e Meghan Markle concederam à Oprah Winfrey tinha tudo para ser ainda mais escandalosa - já que, inicialmente, o casal planejava dizer com todas as letras o nome do membro da família real britânica que havia feito um comentário racista sobre o filho do casal, Archie Harrison. De acordo com o Page Six, essa informação foi revelada pela versão atualizada da biografia Finding Freedom, que deve ser publicada na semana do dia 30 de agosto.

Segundo a publicação, os autores Omid Scobie e Carolyn Durand alegam na nova edição que o casal tinha planos claros para compartilhar esse detalhe durante a conversa com a entrevistadora - mas teria desistido da ideia depois que Meghan supostamente disse à Oprah:

- Acho que seria muito prejudicial para eles.

Durante a conturbada entrevista, os Duques de Sussex revelaram que um dos membros da realeza questionou o quão escuro seria o filho do par - que, na época, ainda nem era nascido. Apesar de garantirem que não se tratava da Rainha Elizabeth II ou do príncipe Philip, Harry afastou a possibilidade de dar um nome:

- Essa conversa eu nunca vou compartilhar, mas na época, foi estranha; Fiquei um pouco chocado.

Os autores ainda ponderam sobre o impacto que essa informação teria sobre a monarquia britânica, e afirmam que um funcionário do Palácio de Buckingham teria explicado ao casal o motivo do silêncio da realeza diante do assunto:

Há um sentimento de que, se isso for ignorado, esse problema irá embora - mas com certeza eles já deveriam ter aprendido que isso nunca acontece.

A nova versão da publicação ainda afirma que Meghan trata da entrevista como catártica e libertadora, principalmente por conta da oportunidade de se abrir sobre sua depressão e seus pensamentos suicidas entre as paredes do palácio. O livro ainda ressalta que a rainha não assistiu a entrevista.

Funeral do príncipe Philip

Outro assunto adicionado à biografia trata do funeral do Duque de Edimburgo, que morreu em abril de 2021. Os autores alegam que os membros da família real ficaram silenciosamente satisfeitos pela ausência de Markle, já que acreditavam que ela criaria um espetáculo se comparecesse à cerimônia fúnebre.

Enquanto isso, as homenagens em memória do falecido avô de Harry teria oferecido uma oportunidade para que ele conversasse com seu pai, o príncipe Charles - e, embora esse tenha sido supostamente o único momento durante o qual os dois conversaram após a entrevista, o Duque de Sussex teria feito questão de apoiar o Príncipe de Gales:

Embora houvesse muitas questões não resolvidas, Harry não queria nada mais do que garantir que o príncipe Charles se sentisse apoiado em seu momento de necessidade. Por mais breves que sejam suas conversas, eles deram um passo à frente no processo de cura necessário para os dois.

Já em relação à William, a publicação irá destacar que eles tiveram diversas conversas entre o funeral e a homenagem feita à princesa Diana - além de afirmar que, embora o clima entre os dois não seja dos melhores, eles devem manter contato para dar continuidade ao legado da mãe:

Ambos os irmãos são profundamente devotados a continuar o legado de sua mãe e nenhum sentimento magoado poderia atrapalhar isso. É uma prioridade absoluta e mesmo em meio a essas outras coisas, eles simplesmente não iriam prosseguir um sem o outro.

Omid Scobie e Carolyn Durand ainda escrevem que, embora as emoções dentro da família real ainda estejam cruas em relação à toda essa polêmica, uma fonte próxima do casal teria dito que a situação vai obrigar os envolvidos a lentamente se reconciliarem:

Isso forçará as pessoas a falar para que a cura comece. Vai demorar para superar a dor, mas tem que haver algum reconhecimento sobre o que os Sussexes passaram para que haja progresso.

Já uma fonte próxima da realeza afirma que as visitas de Harry ao Reino Unido já deram início a um processo gradual de reconciliação:

Onde estamos hoje versus onde estávamos há seis meses, versus onde estávamos doze meses atrás... Há realmente um progresso. Há esforços de todos os lados. Embora haja tanto trabalho a ser feito, esta visita quebrou o gelo... empurrou uma porta levemente entreaberta.

A seguir, confira mais detalhes sobre a biografia do casal:


...parece que William alertou o seu irmão mais novo, que estaria indo muito rápido na relação com Meghan, logo no começo, o que também causou atrito entre eles. - Não sinta que você precise apressar isso, teria dito William. - Leve o tempo que precisar para conhecer essa garota. E parece que Harry não gostou quando o irmão falou essa garota. Uma fonte disse: - Harry estava chateado. Ele estava irritado que seu irmão perguntasse uma coisa dessas. Alguns acharam que era uma reação exagerada. Mas isso os resume totalmente como pessoas - William, o calmo e racional, e Harry, que não pode deixar de levar as coisas muito a sério.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual talento de Rodrigo Hilbert você acha mais incrível?

Obrigado! Seu voto foi enviado.