X

NOTÍCIAS

Publicada em 14/09/2021 às 14:10 | Atualizada em 14/09/2021 às 15:41

Samara Felippo faz desabafo após filha caçula sofrer preconceito na escola

A menina, de oito anos de idade, foi xingada por um colega

Da Redação

Divulgação

Samara Felippo revelou durante uma live nas redes sociais que sua filha caçula, de oito anos de idade, sofreu preconceito na escola. Segundo a atriz, a criança teria relatado o caso apenas uma semana após o ocorrido. 

- A Lara veio me relatando que um amiguinho dela chamou ela de negrinha chata: Ah, sua negrinha chata. Só que ela veio me contar isso, sei lá, uma semana depois do ocorrido. E aí, me deu uma taquicardia momentânea e eu falei: Filha, está tudo bem? Como é que você recebeu isso? Você precisa falar para a professora na hora. Porque o menino branco lá que falou não pode repetir isso. Ele tem que aprender que isso é crime... Eu falei: Fala para ele que se ele não pagar, os pais dele vão pagar.

Felippo então tomou a iniciativa de comunicar a escola. 

- Eu mandei um e-mail e falei: Aconteceu isso, isso e isso e eu quero saber se vocês vão falar com os pais. Eu estava até discutindo isso com o meu companheiro: Como é que a gente vai começar a ter uma resposta positiva da sociedade se esse menino branco chega na escola, que se diz inclusiva, antirracista, mas em casa os pais são imbecis, e ele vai repetir os que os pais estão falando. E crianças como a minha filha e tantas crianças pretas que deixam de ir para a escola e são feridas na primeira infância, atravessadas pelo racismo.

A atriz e os pais da criança marcaram uma reunião para conversar na escola. 

- Eu fiquei muito p***. E ela é forte sabe. Eu falei: Você está bem meu amor, está tudo bem? Você se ofendeu, se humilhou? Ela respondeu: Não, mamãe, eu só fiquei com vergonha de falar na hora. Eu disse: Mas tem que falar na hora, não só para esse corpo docente saber, ter capacidade de lidar com a situação racista, como para esse menino aprender também.

A seguir, confira as vezes em que Samara Felippo desabafou sobre o corpo, padrões e a vida de mãe


E também se mostrou arrependida pelas cesáreas que realizou: A maternidade pra mim é entrega, doação, demanda, amor incondicional. Eu era plenamente saudável, jovem e fui induzida a fazer duas cesáreas. O Brasil é recorde em cesáreas, é toda uma indústria enchendo a mulher de medos que não existem. Eu fico triste porque talvez eu passe por essa vida sem saber o que é um parto natural. Durante muito tempo me senti covarde, medrosa, burra e busco hoje em dia informar mulheres que elas busquem autonomia.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você está achando das declarações de Gui Araujo em A Fazenda 13?

Obrigado! Seu voto foi enviado.