X

FOTOS

Publicada em 04/04/2018 às 06:32 | Atualizada em 04/04/2018 às 06:53

Ana Hickmann comemora absolvição de cunhado em caso de homicídio

Gustavo Correa foi absolvido da morte de Rodrigo de Pádua, em maio de 2016, e justiça considerou que ele agiu em legítima defesa

Da Redação

O cunhado de Ana Hickmann, Gustavo Correa, acusado de matar Rodrigo Pádua, foi absolvido pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais, na última terça-feira, dia 3. Através das redes sociais, ele comentou a decisão da juíza do 2º Tribunal do Júri de Belo Horizonte, Âmalin Aziz Sant'Ana, que considerou que ele agiu em legítima defesa.

- Pessoal, queria agradecer muito o apoio de todos: mensagens, Instagram, Whatsapp, telefonemas e tudo o mais. Não consigo atender todo mundo. Graças a deus, muita gente me apoiando. Acredito que não poderia ter sido diferente, todo mundo se coloca no meu lugar nessa situação bizarra e absurda. Não me arrependo de nada do que fiz e faria tudo de novo. São três decisões favoráveis a meu respeito contra a decisão do promotor, que insiste em me incriminar. Esse episodio não acabou, mas já temos céu azul pela frente. De novo, agradeço o apoio de todo mundo e assim que possível respondo todas as mensagens. Beijo e segue o jogo da vida, disse no vídeo divulgado em seu Instagram e republicado pela apresentadora da Record TV e seu marido, Alexandre Correa.

Na legenda da publicação, adicionou que a situação não o deixa feliz, apenas aliviado: Infelizmente, não consigo falar com todos! Estou aliviado e satisfeito, mas não feliz. Não da pra ficar feliz e sorrir numa situação como essa. Logo mais vou comemorar como deve ser feito! Muito obrigado! 

Ana Hickmann também usou as redes sociais para comentar a nova vitória da família na justiça: Finalmente um drama acabou! A justiça se fez presente! A Paz entrou em nossos corações ! Obrigada a Deus! Obrigada a todos que nos apoiaram e se uniram a nós nessa batalha! Obrigada a Justiça Brasileira!, agradeceu em post no Instagram. 

Em maio de 2016, Ana Hickmann sofreu um atentado por um suposto fã no hotel em que estava hospedada em Belo Horizonte, Mina Gerais. Gustavo, matou Rodrigo após ele atirar contra sua esposa, Giovana Oliveira, assessora da apresentadora, que também estava no quarto de hotel onde aconteceu. Mais tarde, o cunhado da apresentadora foi denunciado pelo Ministério Público por homicídio doloso, quando há intenção de matar. 

Na decisão da última terça-feira, dia 3, a juíza considerou a ausência de fatos que comprovem que Gustavo estaria no controle da situação quando atirou e ainda determinou que ele não irá a júri popular: Se o acusado Gustavo efetuou um ou três tiros, tal questão é resolvida com o conhecimento pacífico e indiscutível de que a legítima defesa não se mede objetivamente, pois, a pessoa que luta por sua vida, desfere tantos tiros quanto sua emoção no momento, ou mesmo seu instinto de preservação, demonstram ser necessários. Nenhum de nós, em momento de contenda física incessante, como comprovado, consegue ter discernimento se se está efetuando os disparos estritamente necessários para resguardar sua vida, ou não, disse ela na decisão publicada pelo Tribunal. 


Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual polêmica envolvendo casais famosos mais te surpreendeu?

Obrigado! Seu voto foi enviado.