X

FOTOS

Publicada em 03/10/2019 às 13:40 | Atualizada em 03/10/2019 às 15:43

Giovanna Ewbank revela que ficava triste com pergunta sobre filhos: - Um buraco no meu coração

A apresentadora fez uma chamada ao vivo para o programa Se Joga

Da Redação

Giovanna Ewbank fez uma chamada ao vivo para o programa Se Joga desta quinta-feira, dia 3. A apresentadora falou sobre a sua palestra no TED, uma organização de conferências com o objetivo de disseminar ideias pelo mundo, e confessou que ficava bastante incomodada quando as pessoas a perguntavam sobre filhos biológicos, já que ela já é mãe de Titi, de seis anos de idade, e Bless, de quatro anos, ambos adotados no Malawi, na África.

- Durante esse tempo todo eu refleti muito. Percebi que muitas pessoas não tem o entendimento do que é adoção. E adoção é sim maternidade e paternidade. Me perguntam E o filho de vocês, vem quando? Isso começou a me incomodar, e a cada ano eu passava a mudar o meu jeito de falar. E muitas vezes isso era perguntado na frente da minha filha, que tem seis anos. E ela já tem um entendimento de tudo. Eu acredito que essas pessoas não fazem essa pergunta por mal. Mas é preciso ter responsabilidade e sensibilidade. Quando eu chego em casa, eu fico destruída, um buraco no meu coração. Porque eles são os meus filhos. 

Gioh ainda fez uma reflexão sobre o machismo, dizendo que acaba sofrendo mais cobranças em relação à sua família por ser mulher.

- A gente vive e foi educado em uma sociedade machista. O importante é que a gente está em um momento de conscientização. Mas o que eu vejo em relação a essa história da constituição da nossa família, é que a culpa sempre é da mulher. Eu não tenho a obrigação de provar se eu estou estéril ou não. Eu quis tocar nesse assunto porque é cruel o lugar da mulher perante a sociedade, a família... A gente tem que estar sempre lutando contra isso e enxergar, porque às vezes a gente também pode ter uma atitude machista. A maternidade me deu muitos presentes e um deles é esse de refletir sobre o machismo estrutural.

Por fim, apontou o preconceito que existe na hora de adotar uma criança, dizendo que a escolha por Titi veio do coração.

- Quando você entra numa fila de adoção, geralmente as pessoas querem bebês brancas, saudáveis... É como se entrasse em uma lojinha e escolhesse as crianças. Eu nunca tive vontade de ter filhos, nem biológicos, nem de coração. Comigo, a minha história foi com a minha filha. Quando eu a encontrei, eu quis ser mãe exclusivamente dela. E com ela venho aprendendo muitas coisas, uma delas é o racismo e o preconceito. Com o meu segundo filho, sinto que hoje estou mais segura e mais preparada para falar sobre isso. 

A seguir, veja os famosos que formaram uma família por meio da adoção:


Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual famosa mais te surpreendeu ao ter seu nome envolvido na polêmica de Arthur Aguiar?

Obrigado! Seu voto foi enviado.