X

NOTÍCIAS

Publicada em 18/10/2018 às 16:27 | Atualizada em 18/10/2018 às 16:54

Globo se pronuncia sobre polêmica de Rosa consumindo bebida alcoólica enquanto grávida em Segundo Sol

A emissora foi alertada pela Sociedade Brasileira de Pediatria

Da Redação

Divulgação-TV Globo

Recentemente, a Rede Globo transmitiu uma cena polêmica na novela Segundo Sol, exibida na faixa das 21 horas. Nela, a personagem de Letícia Colin, Rosa, aparece consumindo bebida alcoólica em grande quantidade, apesar de estar grávida. A Sociedade Brasileira de Pediatria reprovou a cena e enviou um ofício à emissora, pedindo uma retratação e um melhor esclarecimento sobre as consequências de se ingerir álcool gestando uma criança. Confira a nota enviada à Rede Globo, na íntegra, abaixo:

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) vem a público para prestar esclarecimentos referentes à informação transmitida pela TV Globo, no capítulo do dia 12/10/2018 de sua novela “Segundo Sol”, quando uma de suas personagens principais, mesmo grávida, ingeriu uma grande quantidade de bebida alcoólica.

Tendo em vista o bem-estar e saúde da população, a SBP considera preocupante a abordagem dessa prática, pois pode confundir e influenciar a população, estimulando posturas impróprias, com graves consequências para a saúde e o bem-estar dos fetos e recém-nascidos.

O consumo de álcool por mulheres gestantes é totalmente desaconselhado em qualquer fase da gestação e em qualquer quantidade de bebida. Estudos científicos comprovam que essa prática aumenta de modo considerável o risco de o bebê apresentar malformações congênitas, ou seja, alterações faciais, atraso no crescimento, alterações em diferentes órgãos, sistemas e aparelhos, principalmente no sistema nervoso central e desordens de comportamento.

Esse conjunto de alterações é denominado Síndrome Alcoólica Fetal (SAF), cuja ocorrência faz com que as crianças atingidas possam ter dificuldades na aprendizagem, de memória, na fala, na audição e a incapacidade de resolver problemas, dentre outros. Já quando adolescentes e adultos podem apresentar desordens psiquiátricas e resistência a seguir normas, inclusive legais.

São desconhecidos níveis seguros de consumo de álcool durante a gravidez e tratamentos para as alterações causadas pela SAF. Sendo assim, o único recurso disponível é o da prevenção, com base na abstinência total de consumo de álcool pela mulher grávida e pela mulher que deseja engravidar.

Com essas medidas, a SAF e seus efeitos são evitados em 100% dos casos. Para repassar orientações adequadas, a SBP mantém em seu site uma página com dicas importantes (http://www.sbp.com.br/especiais/saf/). Assim, considerando as implicações relacionadas a esse comportamento inadequado para a criança, a mulher e a saúde em geral, convidamos todos os brasileiros a se informar sobre o tema e a divulgar as medidas de prevenção.

Diante desse contexto, a SBP reforça o risco de divulgar em grande escala – numa novela em horário nobre – um comportamento não recomendável. Os pediatras pedem, assim, que todos os veículos de comunicação, em especial a emissora responsável pela novela onde as cenas foram exibidas, ajudem a disseminar de forma correta as vantagens da abstinência ao álcool pelas mulheres gestantes ou que pretendem engravidar, o que trará inúmeros benefícios às futuras gerações.

A Comunicação da Globo, então, enviou ao ESTRELANDO o posicionamento da emissora diante do documento da SBP. Leia abaixo:

Como a própria carta menciona e também registramos ao final de cada capítulo, a novela é um obra de ficção, sem compromisso com a realidade. Ao recriar livremente situações que podem ocorrer na vida real, a dramaturgia busca apenas tecer o pano de fundo para suas histórias. Não obstante isso, importante ressaltar que no próprio capítulo, em diversas cenas, a conduta da personagem Rosa é criticada por vários personagens e a própria Rosa assume que não é um exemplo a ser seguido. A personagem, ao longo da novela, mostrou um desvio de caráter, fazendo, em diversos momentos, escolhas reprováveis.


A química entre Laureta e Remy, interpretados pelo casal na vida real Adriana Esteves e Vladimir Brichta, também fez os telespectadores pirarem ao vê-los juntos também na ficção, como aconteceu em outras tramas como Coração de Estudante e Kubanacan. Os personagens se odeiam, mas os olhares entre eles, que algumas vezes não conseguem disfarçar a atração real que sentem pelo outro, faz a imaginação dos internautas irem à loucura!

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual live action é o seu favorito?

Obrigado! Seu voto foi enviado.