X

NOTÍCIAS

Publicada em 10/12/2018 às 13:21 | Atualizada em 10/12/2018 às 17:27

Sandra Bullock comenta sobre trabalhar com diretor homem ou mulher: - Eu não vejo diferença entre uma vagina e um pênis

A atriz está no Brasil para promover Bird Box e falou sobre ser dirigida por uma mulher

Luiza Aloi

Divulgação-Netflix

No mundo das celebridades existem os famosos que sabem lidar com o público - e existe a Sandra Bullock. A atriz é inegavelmente uma das famosas mais divertidas e genuínas do showbiz, o que naturalmente deixou a coletiva da Netflix a qual ela fez parte nessa segunda-feira, dia 10, ainda mais descontraída.

A beldade está no Brasil promovendo Bird Box, seu mais novo filme, que foi ovacionado no último domingo, dia 9, quando foi transmitido pela primeira vez com exclusividade aos fãs que estavam na Comic Con Experience. Depois do longa, a estrela subiu ao palco junto com Trevante Rhodes, seu colega de elenco.

Logo, a primeira pergunta da coletiva foi justamente sobre essa experiência: o que será que eles acharam da calorosa recepção que os brasileiros criaram para eles?

- É assim que os roqueiros devem se sentir! Eu não toco um instrumento, me sinto um fracasso, mas por um momento eu me senti uma pessoa melhor, brincou Sandra.

A produção é um thriller psicológico baseado no livro Caixa de Pássaros, de Josh Malerman, e conta a história de um mundo em que as pessoas se veem obrigadas a andarem sempre com os olhos vendados - já que há uma ameaça invisível que faz com que as pessoas tirem as próprias vidas, caso olhem diretamente para essa ameaça. Sandra vive Malorie, que está grávida assim que esse mundo pós-apocalíptico toma forma, e se torna mãe de duas crianças, que na segunda parte do filme, já estão com cinco anos de idade. Sobre a experiência de trabalhar com dois mini-atores, a atriz continuou demonstrando seu lado divertido e descontraído:

- Prometi aos pais deles que entregaria eles no fim do dia, inteiros.

Aliás, esse clima de descontração de Bullock ficou visível também quando a atriz explicou que o clima era de amizade no set de filmagens e que os atores raramente se isolavam, quando as cenas acabavam:

- Ninguém nunca ia embora (do set). Ninguém voltava para o trailer para jogar videogame ou para ter um affair... a não ser que alguém estivesse tendo um affair que eu não soubesse!

Ela ainda não mediu palavras ao falar sobre a diretora do filme, Susanne Bier. Primeiro, a atriz falou sobre a diferença entre um homem e uma mulher na direção de um longa e, novamente, arrancou risadas dos jornalistas ao disparar:

- Eu não vejo diferença entre uma vagina e um pênis. Eu gosto de um bom diretor, que não tem medo na habilidade de dirigir. Susanne sabia exatamente o que ela queria fazer, disse, afirmando que a diretora conseguia criar a intimidade necessária entre dois personagens.

E continuou:

- Eu me senti muito confortável para mostrar coisas que eu não estou confortável em mostrar. Eu me senti segura. Talvez por ela ser mulher? Eu não sei. Ela fez todo mundo se sentir seguro. E eu faria isso de novo (trabalhar com a diretora).

Por fim, explicou quais referências usou para criar a personagem:

- Bem, eu sou uma mãe. E qualquer pessoa que seja uma mãe, ou tem uma mãe, sabe a força que uma mãe tem.

Poderosa, não é mesmo?


Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você acha dos términos de Maiara e Fernando?

Obrigado! Seu voto foi enviado.