X

NOTÍCIAS

Publicada em 19/08/2019 às 14:22 | Atualizada em 19/08/2019 às 15:36

Cristiano Ronaldo admite ter dado um milhão e 500 mil reais para mulher que o acusou de estupro

O dinheiro foi concedido em 2010 para a acusadora Kathryn Moyorga em acordo

Da Redação

Divulgação

Mais um capítulo do escândalo envolvendo Cristiano Ronaldo veio à tona nesta segunda-feira, dia 19, e desta vez envolve dinheiro. Conforme o ESTRELANDO já falou por aqui, Cristiano foi acusado de estupro pela norte-americana Kathryn Mayorga em 2009. O caso foi exposto em 2018, mas o jogador negou as acusações. Agora, a nova informação é que Cristiano teria dado, em 2010, 375 mil dólares para Kathryn, o equivalente a um milhão e 500 mil reais. A informação foi dada pelo TMZ. 

O TMZ Sports teve acesso aos documentos judicais em que Ronaldo assume ter dado o dinheiro para Kathrtyn:

O Sr. Ronaldo pagou à autora a quantia de 375 mil dólares e ambas as partes concordam em estarem vinculadas por obrigações explícitas de confidencialidade e não depreciação, informou.

Nesse mesmo documento, o astro do futebol afirma que esse dinheiro não é admitir culpa, mas sim o custo para manter a disputa judicial longe da imprensa. 

Lembrando que o caso teria acontecido em 2009 na cobertura do jogador nos Estados Unidos. Os dois se conhecerem na boate Rain Nightclub em Las Vegas, e depois ele a convidou para ir à sua casa.  

A seguir, relembre os famosos que foram acusados de assédio:



John Lasseter, chefe de animação da Disney e da Pixar, que dirigiu grandes filmes como Toy Story, Carros e Vida de Inseto, anunciou para seus funcionários o afastamento de seu cargo após o The Hollywood Reporter reunir uma série de acusações de má conduta. O site norte-americano relatou que fontes informaram que John era conhecido por agarrar, beijar e fazer comentários sobre aparência física. A atriz Rashida Jones e seu parceiro Will McCormack teriam até desistido de escrever o roteiro de Toy Story 4, por causa do assédio de Lasseter. Em comunicado interno, ele não fala sobre o assédio, mas pede desculpas se alguém se sentiu desrespeitado ou desconfortável por causa de conversas dolorosas e erros que ele cometeu durante a carreira. Recentemente tive diversas conversas que foram muito dolorosas para mim. Nunca é fácil assumir erros, mas é a única forma de aprender. Como resultado, tenho pensado muito no líder que sou hoje comparado ao mentor, defensor e exemplo que quero ser. Foi me dito que fiz alguns de vocês se sentirem desrespeitados e constrangidos. Essa nunca foi a minha intenção. Coletivamente, vocês são o meu mundo e me desculpo profundamente se os decepcionei. Quero me desculpar especialmente com qualquer um que tenha recebido um abraço indesejado ou qualquer gesto, de qualquer forma ou maneira, que pareça inapropriado. Não importa o quão benigna tenha sido minha intenção, todos tem o direito de estabelecer os próprios limites e tê-los respeitados, disse em comunicado. Lasseter ainda continuou e afirmou que irá se afastar do cargo por causa das acusações: Por mais difícil que seja para mim me afastar de um trabalho que amo e de um time que tenho em alta consideração, não apenas como artistas, mas como pessoas, sei que isso é o melhor para todos agora. Minha esperança é que esses seis meses sabáticos sejam a oportunidade de me cuidar melhor, recarregar e me inspirar, voltando com discernimento e perspectiva que preciso para ser o líder que vocês merecem.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Você acha que Pedro Scooby e Luana Piovani podem se reconciliar?

Obrigado! Seu voto foi enviado.