X

NOTÍCIAS

Publicada em 23/08/2019 às 08:03 | Atualizada em 23/08/2019 às 08:52

Diretor de filme estrelado por Bruna Marquezine é acusado de assédio por atriz de Carcereiros, diz colunista

Em entrevista à Fábia Oliveira, do jornal O Dia, Talita Coling contou que abriu um processo contra Klaus Mitteldorf, que dirige o longa-metragem Vou Nadar até Você

Da Redação

Montagem-Divulgação

A atriz Talita Coling, de 24 anos de idade, acusou o cineasta e fotógrafo Klaus Mittledorf, de 66 anos de idade, de assédio sexual. Ele é diretor do primeiro longa-metragem de Bruna Marquezine, Vou Nadar Até Você, que estreou nesta semana no 47ª Festival de Gramado. Em entrevista à Fábia Oliveira, do jornal O Dia, Talia afirma que Klaus tentou beijá-la à força, deixando marcas em seu rosto.

- Foi em 2017. Eu não falei disso antes por medo. Enfim, eu não tinha feito nenhum trabalho relevante ainda e tive medo de me prejudicar. Ainda tenho! Mas enfim, me deu enjoo quando vi as fotos em Gramado. Nojo!, disse ela.

Talita afirmou que fez o teste para interpretar Ophelia, personagem de Marquezine no filme, em 2015 e 2016, através de uma produtora de elenco. Foi aí que ela conheceu o trabalho de Klaus, que até então só fotografava. Em 2017, após o filme ser gravado com Marquezine, Klaus convidou Talita para trabalhar na pós-produção do longa-metragem e o assédio aconteceu na produtora dele:

- Tinha recebido o teste pra fazer a Ophelia (personagem que hoje é interpretado por Bruna Marquezine) em 2015/2016 de uma produtora de elenco. Foi aí que conheci o trabalho do Klaus, até então como fotógrafo. Achei belíssimas as imagens, as cores. Logo depois anunciaram a Bruna como protagonista. Aí, em 2017, após o filme ser gravado o Klaus me convidou pra uma reunião onde estavam montando o filme. Nessa época, eu já tinha gravado 'Carcereiros' mas não tinha ido ao ar, então estava estudando outras coisas também relacionadas a audiovisual como produção e roteiro. Ai comecei a trabalhar na pós produção desse filme. O assédio aconteceu na produtora dele. Era final de tarde e eu estava quase indo embora já!

A atriz, que atuou na série Carcereiros, da TV Globo, relembrou o episódio, que foi registrado em um boletim de ocorrência numa delegacia do bairro de Pinheiros em São Paulo:

- Ele vivia me elogiando, nas palavras dele eu era muito atrativa por ser menina e ao mesmo tempo mulher. Nesse dia, ele me encurralou, me segurou, tentou me beijar na boca. Fiquei com o rosto todo babado! Fui pra um teste de publicidade depois daquilo tremendo, Fabia! Eu nunca mesmo tinha passado por isso. Na maquiagem do teste a maquiadora ate brincou dizendo 'nossa! tava na pegação, ne?'. Porque tinha a marca da boca dele em mim! E eu saí de la tremendo mas mandei a mensagem para ele no WhatsApp porque era a unica forma de 'provar' o que tinha acontecido, já que estávamos sozinhos ali!

No Twitter, em meio aos ataques de fãs de Bruna Marquezine, Talita publicou mensagens sobre o assunto, incluindo o print de uma conversa com Klaus.

Aproveitando que o nome do Klaus Mitteldorf está em alta por ter dirigido um filme protagonizado pela Bruna Marquezine pra expor que ele me assediou enquanto eu trabalhava pra ele em “Vou Nadar Até Você”. Esse é o (corajoso) tweet, escreveu ela. Na mensagem trocada com Klaus, a atriz pede que ele nunca mais tente beijá-la à força e ele, supostamente, responde: Prometo, adicionando um emoji com corações apaixonados.

Tentaram me silenciar quando movi processo contra ele. Tentaram me intimidar como profissional dizendo que denuncias só me prejudicariam. Mas esse fato quase me fez desistir da minha profissão. Então não vou me calar! Ondina Clais, atriz do filme, passou pano e esteve na audiência do processo que movi contra ele. Ela estava contra mim. Atrizes contra atrizes. Eu tinha uma admiração enorme por ela que acabou ali. Isso não é sobre dinheiro. Muito menos sobre Kikito. É sobre ser artista e ser mulher. É sobre ter coragem nesse mundo maluco de gente tão desrespeitosa e arrogante. Não sou a primeira e infelizmente n serei a última, mas n vão me silenciar! Vão ter que aprender a respeitar mulher. Meninas e meninos, que isso sirva de apoio a quem passou/passa por uma situação dessas, coragem! Nunca aceite que alguém faça com você algo que não queira. Esbraveje mesmo. Mesmo sendo pequeno nesse mundo gigante, faça sua voz ser ouvida, escreveu ela.

Para Fábia Oliveira, ela explicou o envolvimento de Ondina Clais, que atua com Marquezine no filme:

- Ela faz a mãe da Bruna Marquezine no filme! Ela é amiga pessoal dele e eu tinha uma admiração enorme por ela. Já a conhecia há anos porque ela era atriz do CPT e eu acabei cursando CPTzinho na minha formação. Ela soube porque no dia da audiência do processo ela estava lá pra testemunhar a favor dele. Não me apoiou, não!

O processo, aliás, já chegou ao fim e, segundo Talita, Klaus foi condenado. A atriz abriu uma ação trabalhista e incluiu assédio sexual. No entanto, apenas recebeu indenização apenas pelas verbas recisórias:

- O valor foi tão vergonhoso... Eu acabei recebendo mais pelas verbas rescisórias porque, infelizmente, não se indeniza assédio nesse país e acaba ficando por isso mesmo. A vítima é sempre questionada e ridicularizada... Enfim, finalizou Talita.

Procurada pelo ESTRELANDO, a assessoria de imprensa de Klaus não foi encontrada para comentar o assunto, assim como os representantes de Bruna Marquezine.



Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual curiosidade sobre a Rainha Elizabeth II você achou mais diferente?

Obrigado! Seu voto foi enviado.