X

NOTÍCIAS

Publicada em 01/10/2019 às 14:17 | Atualizada em 01/10/2019 às 14:57

Prestes a estrear em Morto Não Fala, Daniel de Oliveira conta sobre experiência de visitar um necrotério: - Impactante

No longa, que estreia dia 10 de outubro, o ator vive Stênio, um plantonista de necrotério com um dom sobrenatural

Gabriela Gonçalves

Divulgação

E se fosse possível falar com os mortos? O personagem de Daniel de Oliveira no terror Morto Não Fala tem esse dom e garante: não é uma boa ideia lidar com o além. O ator vive Stênio, um plantonista de necrotério de São Paulo que vê sua família - e si mesmo - presos em uma maldição após descobrir um segredo por meio de um dos mortos com quem conversou. Além de cenas tensas e vários sustos, o longa também conta com momentos bem gore, em que todo o processo de necrópsia é mostrado explicitamente, com muito sangue e órgãos expostos.

Durante a coletiva de imprensa de Morto Não Fala, Daniel de Oliveira falou um pouco sobre a preparação para o filme, que contou, inclusive, com visitas a vários necrotérios tanto em São Paulo, quanto em Porto Alegre - cidade em que o longa foi gravado. O ator deu detalhes sobre a sensação de ver o seu primeiro cadáver de verdade.

Quando a gente chegou lá tinha um cadáver em cima da mesa e tinham acabado de fechar o zíper, pedimos para o homem abrir pra a gente dar uma olhada. Quando fez o barulho do zíper abrindo, Bianca [Comparato, atriz do longa] sumiu, desapareceu. E o cadáver tava costurado, e eu pedi para descosturar. O médico descosturou e perguntou: Quer que abra? Aí abriu e começou a me mostrar os órgãos. Foi impactante né, porque tem um cheiro bem específico. Ele morreu com dois tiros, um nas pernas e um nas costas, e seria enterrado como indigente se a família não reconhecesse até cinco dias.

Ele explicou, ainda, como foi feita a visita e o ponto em que realmente se sentiu mal e precisou parar.

- É impactante, depois ainda fui na geladeira, que tem os graus específicos para cada cadáver. Eu fui abrindo as gavetas, dando uma olhada. Só cheguei em um determinado ponto em que haviam cadáveres infantis, aí falei: Esse é meu limite.

Apesar do local desconcertante, o diretor do filme, Dennison Ramalho, disse que ouviu várias histórias interessantes dos funcionários, que precisam lidar com o preconceito devido a terem um trabalho pouco convencional. 

O diretor também revelou que primeiramente a história de Morto Não Fala seria uma série da Globo, mas que optaram por transforma-lá, primeiro, em um filme, para testar a receptividade do público a produções de terror, e que a produção pode vir nos próximos anos como uma sequência dos eventos do longa.

Morto Não Fala estreia em cinemas de todo o Brasil no dia 10 de outubro, e promete vários sustos e fortes emoções! Enquanto o filme não estreia, relembre as franquias de terror mais famosas do cinema!


Você deve ter visto que Resident Evil: O Capítulo Final estreou também no começo de 2017. Mas saiba que esta história começou lá em 2002 e, desde então, lança um filme atrás do outro, sempre com sucessos de bilheteria. Para quem não sabe, a história é baseada em um jogo de video game e mostra o mundo tentando conter um vírus que transforma as pessoas em zumbi. Protagonizada por Milla Jovovich, a franquia ainda lançou mais quatro filmes.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual curiosidade sobre a Rainha Elizabeth II você achou mais diferente?

Obrigado! Seu voto foi enviado.