X

NOTÍCIAS

Publicada em 09/03/2020 às 09:18 | Atualizada em 09/03/2020 às 09:19

Regina Casé chora com depoimento da filha relembrando diagnóstico de surdez

No Arquivo Confidencial, do Domingão do Faustão, a atriz de Amor de Mãe ouviu depoimentos da família e dos amigos

Da Redação

Divulgação-TV Globo

Regina Casé não conteve a emoção ao participar do Arquivo Confidencial do Domingão do Faustão na noite do último domingo, dia 8. A atriz de Amor de Mãe ouviu depoimentos de amigos e familiares, entre eles o filho Roque, o neto Brás e a filha Benedita, que relembrou como foi ter o apoio da mãe após ser diagnosticada com surdez bilateral quando pequena:

- Eu tive uma sorte imensa porque a gente tem uma amizade acima de tudo. Um momento que foi muito importante para gente foi quando eu recebi o diagnóstico de surdez. Eu acho que naquele momento ela entendeu que a gente ia ter essa dificuldade por toda vida e passar por tudo isso juntas, foi uma garra enorme, de tentar até o fim, me colocar numa escola normal e me dar uma criação de que eu pudesse conviver com todo mundo independente da minha deficiência. Só tenho agradecer, se não fosse por ela eu não estaria aqui falando hoje. Eu tenho que agradecer muito ao que ela fez por mim desde que eu nasci e a ter me dado coragem para estar aqui hoje. Te amo muito!

Com lágrimas nos olhos, Regina falou da relação com Benedita, que é mãe de Brás:

- Qualquer coisa na minha vida eu posso ter falhado, mas acho que eu fui e sou uma boa mãe, porque o resultado... Eu tenho uma filha maravilhosa! Minha filha me ensinou a ser mãe e a ser mulher. E ela já é uma mãe muito melhor que eu, disse.

Sobre o filho Roque e o neto Brás, Regina se derreteu:

- Nem nos meus melhores sonhos eu ia conseguir imaginar um filho mais perfeito do que o Roque. Eu amo ele demais. O Brás é uma fonte de alegria diária, inesgotável. A gente é muito parceiro.

Estevão Ciavatta, marido de Regina, também concedeu seu depoimento e relembrou o início da relação:

- Somos um casal bem tradicional. Foram dois anos de namoro, um ano de noivado e só então que a gente se casou, em 1999. Lembro que eu chorava muito, todo mundo chorando, Regina chorando. Muita gente achou que ia durar pouco, que era mais um casamento de capa de revista, mas estamos aí, 23 anos juntos. 





Ver essa foto no Instagram

Ontem foram tantas homenagens para ela que eu deixei meu post pra hoje e aproveitei pra ficar pertinho dela. Aqui em casa o amor de mãe sempre tomou conta de tudo. Amor de mãe, amor de filha e depois amor de filha que também virou mãe. Quando passei a ser mãe eu entendi tudo. Entendi tamanha preocupação. Entendi a proteção que ela sempre quis me dar, porque hoje é o que vivo com o Brás e Roque que é irmão mas é tipo meu filho. Mas isso não era nada. Ela já me mostra esse amor de mãe desde o primeiro perrengue que passamos juntas. A gente já passou por muitas barras como todo mundo. Mas a primeira de todas, fortaleceu a gente pra todo o resto! Quando a gente passou aperto no hospital juntas, eu recém nascida, a gente se agarrou e seguiu firmes e fortes para sempre. Depois quando eu passei uma barra com meu filho, ela largou tudo do outro lado do mundo e correu pra ficar de mão dada comigo. O seu olhar me acalmava nas horas difíceis. Eu digo que minha mãe vive na frente, ela tem um pensamento mais rápido que o normal. Percebe tudo quando muita gente ainda não entendeu. Tantas coisas que hoje em dia estão na moda e me pego pensando. “Puxa, minha mãe já me mostrava isso lá atrás... que bom que agora tá todo mundo vendo!” Ela sabe tanto das coisas. Ave maria! Dá até medo! E eu acabei herdando um pouco da sua sensibilidade. Ela sabe bem quem é de verdade e quem é de mentira. Ela é chorona mas também é o significado de alegria e festa! Acho que um dos maiores ensinamentos que eu tive talvez tenha sido de ser criada em todos os lugares, com todo tipo de gente. Minha mãe é amor PURO. Ela me ensinou a amar quem é diferente de mim e não só quem é igual. E hoje ver ela ensinando o nome das árvores para o Brás, levando ele para ver a imagem de São Jorge de pertinho na missa, mergulhando com ele no mar, ensinando ele a amar bem do jeitinho dela, é pra mim uma alegria e um amor de dar um aperto no meu peito! Ela é onça, peixe, mato, mar, cachoeira e carnaval ao mesmo tempo. Esse amor de mãe que agora tá se espalhando pelo Brasil é o meu maior orgulho de todos os dias. Eu te amo. Obrigada por tudo. #amordemae

Uma publicação compartilhada por Benedita Casé Zerbini (@beneditazerbini) em

Ver essa foto no Instagram

Viva! Terça de carnaval, vinte e cinco de fevereiro de dois mil e vinte. ??🌿 #amordemae

Uma publicação compartilhada por Benedita Casé Zerbini (@beneditazerbini) em

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você está achando da reprise de Fina Estampa?

Obrigado! Seu voto foi enviado.