X

NOTÍCIAS

Publicada em 04/12/2020 às 22:18 | Atualizada em 04/12/2020 às 22:19

Andy Garcia diz que O Poderoso Chefão mudou completamente a sua vida e fala sobre a nova versão do terceiro filme: - É muito emocionante

O astro, que viveu Vincent Mancini, explicou a decisão do diretor, Francis Ford Coppola, em lançar a nova versão do longa de 1990

Luiza Aloi

Divulgação

Incrível! Na noite dessa sexta-feira, dia 4, Andy Garcia marcou presença - virtualmente - na CCXP Worlds e falou sobre o relançamento de O Poderoso Chefão III, filme lançado originalmente em 1990. O longa ganhou, digamos, uma repaginada. E quem explica essa intenção é justamente o diretor da clássica saga, Francis Ford Coppola:

- Você verá um filme com um começo diferente, um final diferente, promete o cineasta que ainda explicou que, dessa vez, conseguiu nomear o longa com a ideia original: O Poderoso Chefão Desfecho: a morte de Michael Corleone.

Como se o painel já não estivesse emocionante o suficiente, a CCXP Worlds trouxe Andy, intérprete de Vincent Mancini, para uma conversa. Sobre essa nova versão do terceiro O Poderoso Chefão, o astro, que logo após sua atuação foi indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, disse:

- Eu acho que o que eu aprendi no processo é que o filme foi lançado no Natal e eu acho que o Francis pensou na sensação de que ele não teve o tempo que queria para organizar realmente, sentir o filme e fazer da maneira que ele queria. Com o passar do tempo, ele percebeu que queria voltar e realmente entender o filme que ele queria desde o início, sem a pressão de tempo.

Mas será que algo muda na história de Vincent, com essa nova versão do filme? Andy responde:

- Ele [Vincent] é apresentado mais cedo nessa narrativa, é uma narrativa mais lenta, mais linear, mais constante. O final é diferente, é claro. (...) Eu acho que o filme é muito emocionante, eu fico muito emocionado de ver de novo, declarou.

Além disso, o astro foi questionado sobre se o filme mudou a sua vida e a sua carreira:

- Completamente. Ser associado ao Francis, é uma benção extraordinária, como um ator. Claro, eu já tinha felizmente construído uma carreira, senão não teria sido chamado para o filme, mas com certeza é bom, aprimora muito, né?

E é claro que não poderiam faltar elogios ao próprio Don Corleone, vivido por Al Pacino:

- Foi uma grande alegria [trabalhar com Al Pacino]. Al sempre foi uma grande inspiração. Ele é um ator extremamente generoso. Eu tive a sorte de já conhecer o Al socialmente antes de ser escalado para o filme, através do meu amigo Steve Bauer que trabalhou com ele. Al é um homem do teatro, um homem muito generoso como ator, e ele se inspira a partir do trabalho com seus colegas, ele adora o trabalho, adora a arte em si. Então, como eu disse, foi um grande privilégio.

Incrível, né?

Assista ao trailer, em inglês, logo abaixo:

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você acha da tentativa de retomada do casamento de Gusttavo Lima e Andressa Suita?

Obrigado! Seu voto foi enviado.