X

NOTÍCIAS

Publicada em 07/01/2021 às 13:30 | Atualizada em 08/01/2021 às 15:23

Errata: Nandu Valverde, diretor musical de Sandy no live-action de Mulan, morreu após parada cardíaca

O diretor de produções da Disney e da Netflix morreu aos 44 anos de idade

Da Redação

Divulgação

Diferente do que foi noticiado no final de 2020, o diretor musical Nandu Valverde não morreu em decorrência do novo coronavírus, mas sim por conta de uma parada cardíaca, segundo informações divulgadas pelo estúdio Kanope, do qual ele era fundador. Aos 44 anos de idade, o diretor com trabalhos para a Disney e Netflix nos deixou no dia 29 de dezembro de 2020, em São Paulo, após ficar internado por 48 dias.

Ainda segundo o estúdio, no dia 11 de novembro de 2020, após sofrer uma perfuração no intestino delgado decorrente do rompimento de uma hérnia abdominal, Nandu foi internado e submetido a cirurgia de urgência. Durante o período de internação, o diretor contraiu Covid-19 e o tratamento foi voltado para a cura da doença, que cedeu e permitiu que o corpo médico retornasse para a tarefa de restituição de seu intestino e contenção do quadro de infecção generalizada no qual se encontrava. Porém, 48 dias após estar na UTI, ele não resistiu a uma parada cardíaca.

Conhecido pela direção de diversas peças teatrais musicais, como uma das adaptações de A Bela e a Fera para o teatro, seu trabalho mais recente foi na direção da versão brasileira da trilha sonora do live-action Mulan, interpretada pela cantora Sandy. Além disso, ele também assinou a direção musical da dublagem da animação Frozen II. Nandu deixou esposa e três filhos.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Você acha que Khloé Kardashian exagera nas edições de suas fotos?

Obrigado! Seu voto foi enviado.