X

NOTÍCIAS

Publicada em 25/11/2021 às 01:00 | Atualizada em 24/11/2021 às 15:00

Filme O Novelo aborda temas como masculinidade tóxica e ausência paternal; saiba mais!

Em coletiva para divulgação do longa que o ESTRELANDO participou, o elenco falou sobre detalhes da trama que estreia nesta quinta-feira, dia 25

Bianca Feldmann

Divulgação

Estreia nesta quinta-feira, dia 25, o filme O Novelo, dirigido por Cláudia Pinheiro e escrito por Nanna Castro - a obra consiste em contar a história de alguns irmãos que estão espalhados pelo mundo, cada um com seus desafios e questões, no entanto, aos poucos os caminhos deles vão se cruzando. 

E nós aqui do ESTRELANDO participamos da coletiva de imprensa para divulgar o longa e vamos te contar todos os detalhes.    

O Novelo aborda questões muito atuais como masculinidade tóxica, ausência parental e até mesmo a pressão da sociedade sobre a sexualidade do homem. 

Os cinco irmãos da trama, que são interpretados pelos atores Rogério Brito, Nando Cunha, Sérgio Menezes, Rocco Pitanga e Sidney Santiago Kuanza, se encontram na sala de espera de um hospital após receberem a notícia de que um homem estava internado na UTI e poderia ser pai deles, e começam a revisitar memórias e pensamentos enquanto fazem tricô que aprenderam enquanto eram crianças.   

- Um olhar feminino sobre esse universo [masculino]. Cresce um pouco a história e é um aprendizado para mim. Da gente olhar para esse mundo e ver tantas semelhanças. Acho que os homens são só criados para não serem frágeis e delicados. Mas acho que no fundo. No fundo. Os sentimentos são próximos, parecidos. 

- Medo, ansiedade, paixão, sofrimento, saudade. Acho que os homens sentem como a gente essas questões, falou Cláudia, que dirigiu o filme.  

O artista Nando Cunha ainda falou sobre a importância do elenco de O Novelo ser composto por atores negros.

- O filme quando o elenco se torna negro... A gente precisa fazer esse recorte nesse país tão racista. Que historicamente sempre nos colocou nessa masculinidade negra brutalizados, animalizados (...) E quando você coloca esses corpos [negros] vivendo de uma forma sensível, de uma forma humanizada, isso é de uma importância muito grande (...) Uma masculinidade branca é completamente diferente da masculinidade negra. Isso a gente precisa entender, explicou Cunha. 

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você achou da polêmica fala de Príncipe Harry sobre as demissões na pandemia?

Obrigado! Seu voto foi enviado.