X

NOTÍCIAS

Publicada em 23/05/2022 às 17:40 | Atualizada em 23/05/2022 às 17:46

Fátima Bernardes fala sobre últimos dias de Encontro e motivos para deixar programa: A gente tem que dar uma virada na vida

A jornalista também comentou sobre a importância de estar com a família

Da Redação

Divulgação

Dias contados! Fátima Bernardes está se despedindo do Encontro e se mostrou sem planos para o futuro. Em entrevista ao jornal Extra, a jornalista revelou os motivos de sua saída após dez anos de programa. Além de sentir a necessidade de priorizar sua família, ela também quer respirar novos ares.

- Não é que eu estivesse insatisfeita. Uma pessoa que tem um programa que leva o seu próprio nome funcionando. Isso tem um valor enorme! Mas a minha vida toda foi de trabalho diário, completei 35 anos de TV Globo em fevereiro. Em 2020, com a pandemia, eu comecei a pensar em mudança para ter um pouco mais de flexibilidade. O Encontro só ficou fora do ar durante um mês. Eu tenho uma casa numa região de praia, mas não dava pra eu fazer home office, como muita gente fez. O fato de ter tido câncer me fez ver que a gente tem que dar uma virada na vida. Uma outra coisa foi o meu filho ter ido estudar fora. Ele está na França há quase dois anos e eu só consegui ir uma vez vê-lo. Agora, Laura também está querendo ir estudar fora. Meu namorado [Túlio Gadêlha] mora em outras duas cidades [Recife e Brasília]. Percebi que eu preciso ter uma lista mais equilibrada do que eu devo e do que eu quero fazer.

Nos momentos finais no programa, Fátima está preparando um especial de dez anos junto com sua equipe.

- A equipe teve a ideia de cada pessoa ficar responsável por rever um ano inteiro. Tem dez pessoas olhando todos os programas. Nada vai escapar. Outro dia, me perguntaram se eu lembrava ter deitado numa cama de pregos. Eu não lembrava. Vão vir memórias novas, fora do que geralmente é lembrado numa reunião de pauta. A gente vai reencontrar pessoas e histórias, relembrar memes, rever artistas que começaram no Encontro, crianças que brilharam ali no palco e cresceram, passagens divertidas. São muitos momentos bacanas, quase 2.600 programas no total. A ideia é falar desse DNA do Encontro: um espaço de diversidade, respeito, atualidade, humor, dança. 

Um dos rumos da jornalista já está traçado, já que em outubro ela retorna para as telinhas no The Voice.

- Muito sinceramente, foi apresentada essa sugestão a mim. Eu não desejei o The Voice. Eu só queria uma nova transição para o entretenimento. Quando veio a ideia, eu achei muito bacana, porque sempre briguei muito para que o meu programa tivesse música diariamente. Não é fácil contar com cantores e banda de manhã cedo, eles estão acostumados a trabalhar à noite e de madrugada. Mas, hoje, adoram o espaço e reconhecem sua importância. Além disso, agora eu vou experimentar fazer um programa com formato pronto, porque o Encontro foi criado por mim com um monte de gente junto. Não tenho nem ideia de como vai ser. 

Apesar da saída dela do programa matinal, a programação continua e o bastão será passado para Patrícia Poeta, que tomará o posto da apresentadora.

- Vai ser a primeira vez que nós duas vamos estar juntas no mesmo Encontro. Vai ser ótimo, uma transição bem tranquila, bem suave. Eu acho muito bacana o programa ter construído uma história forte a ponto de ele já fazer parte do dia a dia das pessoas e permanecer no ar. Saber que esse espaço está garantido é muito recompensador para quem sonhou com ele lá atrás. Agora, com uma nova condução, mas ainda como um ponto de encontro com o público.

Foram dez anos de muitos encontros com o público logo pela manhã, e Fátima confirma que realizou tudo o que queria estando na atração.

- Com certeza. Não ficou nada para trás. A única coisa é que eu gostaria de voltar a ter as cem pessoas na plateia antes de deixar o programa. Mas acho que não vai ser possível. No último dia 16, foi a primeira vez da plateia sem máscaras, com 25 pessoas. Eu adoraria ver a plateia cheia de novo, mas isso não depende da gente.

Daqui pra frente, é liberdade! A jornalista afirma não ter planos e que essa é exatamente a intenção dela.

- Se eu planejar, me internem, gente! O que eu quero agora é exatamente o oposto disso: não ter que planejar tudo. Eu não quero estar cheia de compromissos, senão não vai fazer diferença. Quero ter esse momento de acordar sem despertador, tomar um café da manhã em casa com calma, ler o jornal, fazer a minha atividade física e aí pensar no que fazer. Não quero mais ter todos os quadradinhos da agenda preenchidos. Nem viagem eu tenho planejada a partir de julho, absolutamente nada. A única coisa que eu sei é que nesse mês a minha sobrinha vai chegar da França, para fazer um estágio no Brasil, e vai ficar aqui em casa. É a única certeza que eu tenho pra esse mês.

Muito apoio 

E parece que a apresentadora está recebendo muito suporte da família. Túlio Gadelha, seu namorado, compartilhou no Instagram a foto de capa do jornal O Globo, em que ela apareceu, e mostrou todo seu apoio à Fátima.

- Porque ela é a dona do próprio destino.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Assim como vários famosos, você ficou chocado com a flexibilidade de Gracyanne Barbosa?

Obrigado! Seu voto foi enviado.