X

NOTÍCIAS

Publicada em 24/05/2024 às 15:50 | Atualizada em 24/05/2024 às 16:09

Beyoncé é processada por suposta violação de direitos autorais, diz revista

Grupo denuncia cantora pela canção Break My Soul, lançada em 2022

Da Redação

Divulgação

Vish! Beyoncé e a rapper Big Freedia estão sendo processadas por um grupo de Nova Orleans, nos Estados Unidos, por uma suposta violação intencional de direitos autorais, práticas comerciais desleais e enriquecimento sem causa. Segundo a revista People, a denúncia se dá pela canção Break My Soul, lançada pela diva pop em 2022 e que recebeu quatro indicações ao Grammy 2023.

De acordo com os documentos judiciais obtidos pela revista norte-americano, o grupo Da Showstoppaz afirma que Big Freedia, e posteriormente Beyoncé, pegaram a frase Release a Wiggle da música de mesmo nome do grupo, lançada em 2002, sem permissão ou crédito.

O uso das palavras, melodia e arranjo musical reais de Release a Wiggle foram deliberadamente feitos por Big Freedia na gravação de Explode, que posteriormente foi fortemente sampleado [quando são utilizados trechos de registros sonoros antes realizados para montar uma nova composição musical] pela Sra. gravação de Break My Soul, dizem os documentos judiciais.

E, calma, que não acaba por aí! O processo ainda alega que nenhum crédito foi dado ao Da Showstoppaz em meio ao sucesso: 

Os réus não reconheceram sua contribuição, não obtiveram permissão para usar suas letras, melodias e arranjos musicais protegidos por direitos autorais, nem forneceram compensação ao Da Showstoppaz, dizem.

O grupo é dito por entrar com a ação por tomada deliberada de seu trabalho e pedem:

Que os réus sejam obrigados a comprovar os lucros ilícitos atribuíveis à sua infração, e cessar e desistir do uso continuado não autorizado de seus trabalhos, fornecer crédito e direitos de compensação, bens e interesses.

Abaixo, confira as músicas citadas:




Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você achou da visita de Ryan Reynolds e Hugh Jackman no Brasil?

Obrigado! Seu voto foi enviado.

Beyoncé é processada por suposta violação de direitos autorais, diz revista

Beyoncé é processada por suposta violação de direitos autorais, diz revista

23/Jul/

Vish! Beyoncé e a rapper Big Freedia estão sendo processadas por um grupo de Nova Orleans, nos Estados Unidos, por uma suposta violação intencional de direitos autorais, práticas comerciais desleais e enriquecimento sem causa. Segundo a revista People, a denúncia se dá pela canção Break My Soul, lançada pela diva pop em 2022 e que recebeu quatro indicações ao Grammy 2023.

De acordo com os documentos judiciais obtidos pela revista norte-americano, o grupo Da Showstoppaz afirma que Big Freedia, e posteriormente Beyoncé, pegaram a frase Release a Wiggle da música de mesmo nome do grupo, lançada em 2002, sem permissão ou crédito.

O uso das palavras, melodia e arranjo musical reais de Release a Wiggle foram deliberadamente feitos por Big Freedia na gravação de Explode, que posteriormente foi fortemente sampleado [quando são utilizados trechos de registros sonoros antes realizados para montar uma nova composição musical] pela Sra. gravação de Break My Soul, dizem os documentos judiciais.

E, calma, que não acaba por aí! O processo ainda alega que nenhum crédito foi dado ao Da Showstoppaz em meio ao sucesso: 

Os réus não reconheceram sua contribuição, não obtiveram permissão para usar suas letras, melodias e arranjos musicais protegidos por direitos autorais, nem forneceram compensação ao Da Showstoppaz, dizem.

O grupo é dito por entrar com a ação por tomada deliberada de seu trabalho e pedem:

Que os réus sejam obrigados a comprovar os lucros ilícitos atribuíveis à sua infração, e cessar e desistir do uso continuado não autorizado de seus trabalhos, fornecer crédito e direitos de compensação, bens e interesses.

Abaixo, confira as músicas citadas: