X

NOTÍCIAS

Publicada em 17/11/2020 às 15:00 | Atualizada em 17/11/2020 às 13:57

Astro de Harry Potter esclarece o motivo de ter tido uma má reputação nos sets - com direito a apelido e tudo!

Rupert Grint contou que tinha um péssimo hábito durante as gravações do filme

Da Redação

Divulgação

Tom Felton, que interpretou Draco Malfoy nos filmes da saga Harry Potter, comandou uma live no último fim de semana e conversou com alguns de seus colegas de cena, entre eles Rupert Grint e Daniel Radcliffe. Em um determinado momento da transmissão, Rupert explicou que tinha uma má reputação nos sets e que até ganhou um apelido por um péssimo hábito que apresentou durante as gravações do longa. Sabe o que ele fazia? Ria nos piores momentos possíveis!

- Sim, é muito verdade. E ainda é um problema, algo que eu nunca consegui contornar. É meio difícil de explicar, porque nunca tem um motivo particular. Em Harry Potter, era sempre nas cenas mais inapropriadas, como no funeral do Dumbledore. Foi particularmente ruim. Por algum motivo, achei isso hilário. E quando você começa a rir, é bem difícil parar. Eu tinha uma má reputação, eles me chamavam de Go Again, Grint [algo como Vá de Novo, Grint], porque eu nunca conseguia fazer nada sem precisar repetir umas 20 vezes. Lembro que no primeiro filme, na cena do trem, nós literalmente tivemos que gravar separadamente. Então quando você assiste, percebe que não estamos no mesmo lugar, porque não conseguíamos olhar nos olhos um do outro. 

Rupert, porém, contou que ainda está tentando superar essa questão.

- Então sim, é um problema. Mas tem alguns truques que você pode fazer. Eu desenvolvi algumas expressões faciais que escondem o meu sorriso, mas é algo que ainda estou trabalhando. 

Já Daniel falou sobre o impacto da saga Harry Potter, afirmando que só percebeu a grandiosidade da obra após terminar os filmes.

- Eu acho que demorou um tempo para percebermos o quão grande os filmes eram. Acho que a ficha começou a cair só quando terminamos. De um jeito positivo, estávamos isolados quando estávamos nos sets de Harry Potter. Eu, Rupert e Emma ficamos naquele set por muito tempo, então não tivemos muito tempo para ver o efeito que os filmes estavam tendo no mundo externo e como isso iria nos impactar. Depois que terminamos o último filme, e eu comecei a trabalhar na América e estar em novos lugares, foi aí que tive a percepção de que Nossa, não há um lugar em que Harry Potter não é importante de alguma forma. Acho que é uma diferença entre entender aquilo intelectualmente, o que nós sempre entendemos, mas para entender [o impacto], nos levou alguns anos conhecendo pessoas e vendo como afetou a vida de diversas pessoas e como não existe um lugar em que não foi alcançado, e como pessoas de uma determinada idade [conhecem].

Ele ainda confessou que se sente realizado em poder desempenhar um papel tão importante na vida das pessoas.

- É muito legal ser parte disso. Tem coisas que são muito importantes para mim da minha infância, então a ideia de que eu serei parte desse sentimento para outra pessoa, o fato de que você pode ocupar esse espaço na vida de outra pessoa, é muito legal - e uma honra.

Assista ao trecho com a participação de Rupert e Daniel abaixo (em inglês):


A seguir, confira dez curiosidades sobre a saga Harry Potter:


Daniel Radcliffe quebrou oito varinhas durante a franquia, mas não em cenas difíceis de batalha - e sim porque ele as usava como baquetas! Uma comédia, não acha?

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual notícia mais te chocou esta semana?

Obrigado! Seu voto foi enviado.