X

FOTOS

Publicada em 13/07/2019 às 14:45 | Atualizada em 14/07/2019 às 09:58

Monica Iozzi abre o jogo sobre assédio e dispara quanto a estupro: - Todo mundo conhece uma mulher que já foi

A atriz ainda falou abertamente sobre a morte do pai e revelou se tem vontade de ser mãe

Da Redação


Outro assunto abordado por Monica foi a maternidade, uma vez que seu novo filme, Mar De Dentro, traz essa questão para a discussão: - Um pouco, porque nunca soube direito se queria ou não ser mãe, ainda não é muito claro para mim. Acho que posso mudar de ideia amanhã, mas a grande questão é que estou com 37 anos, sei que não é mais aquela coisa de quando tinha 20 anos, que, se resolver, vou ter. Então, estou pensando. Talvez, na hora em que acabar a novela, congele meus óvulos. Talvez não precise ser mãe biológica ou talvez, simplesmente, eu não seja. Acho que filho é uma coisa muito importante para você simplesmente falar está dando a hora, preciso ter. Se sentir que não está rolando uma vontade muito genuína, não vou ter e tudo bem. E por falar em maternidade, a atriz também abriu o coração sobre outras questões femininas, como a decisão de pintar o cabelo de loiro platinado para sua papel na novela global. - Achei a Kim tão diferente de mim que pedi para a Amora Mautner deixar eu platinar o cabelo para ter outra cara. Nunca havia pensado em fazer isso na vida. Sinto que, quando passeio com o meu cachorro, olham mais para mim. Aumentou o número de pessoas – principalmente homens – olhando, fazendo gracejos. O meu loiro é gritante e eu sou uma mulher grande. Mas talvez no meu caso as pessoas olhem com um pouco de medo, porque, quando não estou trabalhando, não faço nada [no cabelo], vou à padaria parecendo o Ovelha – lembra do roqueiro da década de 80? Acho que a gente tem uma certa fixação nesse lance ariano no Brasil. O dia em que fui ao salão, era a única morena e estava lá para ficar loira. E se ela tem cuidados com o corpo? Monica é categórica: - Eu me acho linda! Eu me acho linda! Pô, tá bem claro agora. Eu acho que sou muito linda. É verdade! Desde a adolescência, a gente é cobrada por todos os lados. Quem é a menina mais paquerada da escola? Quem está fazendo sucesso? Não era caso de sofrimento, mas nunca fiquei feliz com a minha aparência. Passei a entender que poderia ser bonita do meu jeito lá pelos 17, 18 anos. De lá para cá, entendi que o meu rosto é este e é com ele que vou lidar. Gosto dele e não vou permitir que alguém me diga o contrário.


Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Nenhuma Enquete encontrada