X

NOTÍCIAS

Publicada em 19/01/2016 às 13:34 | Atualizada em 19/01/2016 às 14:24

Michael C. Hall fala sobre atuar na peça Lazarus após a morte de David Bowie

O ator ainda contou sua visão sobre o câncer e como se sentiu com o falecimento do cantor

Da Redação

Getty Images

Michael C. Hall, famoso por interpretar o serial killer Dexter, está focado em sua carreira nos palcos. O ator tem presença garantida na Broadway e agora representará Thomas Newton na peça Lazarus, de David Bowie. Thomas é um homem que não pode morrer, e o ator comenta sobre a pressão que é dar vida ao personagem na peça após a morte do cantor.

- Eu realmente senti que uma parte de meu trabalho seria me esvaziar para que meus movimentos me guiassem. Por mais que seja frequente interpretar a peça, neste caso, ela deve ser ainda mais sentida. Desde que ele faleceu, provavelmente há mais um forte sentimento de sua presença, revelou o astro. 

Bowie faleceu na manhã que o elenco foi chamado para gravar a trilha sonora, e a sessão acabou virando um memorial para o cantor. Aliás , mesmo fora da trilha sonora da peça, a música de Bowie serve como um mecanismo de todas as manhãs para Michael, que disse ao The Guardian que vem escutando a música de Bowie desde que ele morreu, especificamente seu último álbum, Blackstar

- Isto foi o que ele nos deixou, então eu escutarei. É pesado, mas calmo ao mesmo tempo. Muita coisa que eu amo nele caracterizado e muita coisa que eu amo sobre fazer a peça é simultaneamente calmo e pesado, como o álbum, desabafou. 

Ele ainda admitiu que a morte de David Bowie o fez refletir sobre outros momentos frágeis de sua vida, como a morte de seu pai quando ele tinha apenas 11 anos de idade. Ao ouvir a notícia do falecimento do cantor - ele soube por umas 25 ou 30 mensagens de conhecidos -, cerrou o punho como se tivesse sido um familiar. E Michael ainda tem outra infeliz relação com Bowie: quando tinha 38 anos foi diagnosticado com um tipo de câncer. Assim como o cantor, que não havia revelado para ninguém do elenco sobre sua doença, ele também não tinha contado para seus colegas na época em que fazia Dexter.

- A linguagem ao redor do câncer não é algo que eu particularmente fico confortável ao ouvir. Esta ideia de bravamente sucumbir ou lutar com total sucesso ou vencer a batalha contra... Eu não queria encorajar ninguém a ter essa linguagem. As pessoas dizem você venceu o câncer e é como não, um coquetel de quimioterapia e remédios venceu o câncer. Eu já perdi várias pessoas que eu amava para o câncer, e não me considero mais corajoso do que eles. 

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você achou desse suposto envolvimento entre Irina Shayk e Kanye West?

Obrigado! Seu voto foi enviado.