X

NOTÍCIAS

Publicada em 12/03/2018 às 13:54 | Atualizada em 12/03/2018 às 14:04

Kate Middleton deve seguir cinco regras no nascimento do terceiro filho, saiba quais!

Não é nada mole pertencer à realeza

Da Redação

Getty Images

Muitas mulheres sonham em se casar com um príncipe, mas o dinheiro e o status da realeza vêm junto com algumas regras bem, digamos, excêntricas. Kate Middleton está prestes a dar à luz seu terceiro filho com príncipe William, e, segundo o jornal The Sun, ela deve seguir algumas regras na hora do parto. Quer saber quais? O ESTRELANDO te conta:

A rainha deve ser a primeira a saber

Antes da notícia do nascimento de uma criança da família real ir a público, a rainha tem que ser avisada. O anúncio ao público, então, é feito em um quadro posicionado em um cavalete fora do palácio de Buckingham. 

Homens são banidos da sala de parto

A hora do nascimento é reservada apenas às mulheres. Homens não são permitidos na sala de parto. No entanto, acredita-se que essa regra tenha sido deixada de lado após o nascimento de príncipe Charles.

Parteiras são submetidas a juramento

As parteiras reais não podem dar nenhuma informação sobre o nascimento. 

Partos caseiros são sempre a primeira opção

Seguindo a tradição, a rainha deu à luz todos seus filhos no palácio de Buckingham. Princesa Diana, no entanto, quebrou essa regra e deu à luz William e Harry no hospital St. Mary, em Londres, mesmo em que sua nora, Kate, teve os dois primeiros filhos. Mas o terceiro pode nascer no palácio de Kesington, atual lar da família de William.

O bebê é anunciado por um gritador

Um homem encarregado de fazer anúncios reais ao público revela, gritando, o sexo e o nome do novo bebê real. A tradição vem da idade média, quando a maioria da população não sabia ler ou escrever. O atual gritador se chama Tony Appleton.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.