X

NOTÍCIAS

Publicada em 14/08/2018 às 20:15 | Atualizada em 14/08/2018 às 23:40

Figurinista que denunciou José Mayer por assédio sexual desabafa: - Não fui procurada pelo assediador

Após pouco mais de um ano, Su Tonani fala pela primeira vez em público sobre o caso

Roseane Santos, Bruna Araújo e Lygia Haydée

Montagem-Divulgação-TV Globo

Nesta terça-feira, dia 14, pela primeira vez, Su Tonani, figurinista que em março de 2017 acusou o ator José Mayer de assédio sexual, falou em público a respeito do caso. A profissional participou do evento Mulheres no Trabalho, promovido pela OAB Rio, e afirmou que atualmente as empresas não estão preparadas para lidar com o assédio.

Após pouco mais de um ano da denúncia do caso que repercutiu no Brasil inteiro, envolvendo um dos atores, até então, mais consagrados da televisão, Su Tonani falou publicamente a respeito do ocorrido. 

- Eu não fui procurada pelo assediador e nem pelo advogado em nenhum momento, revelou a respeito de José Mayer, que assumiu ter assediado a jovem. 

Desta vez, o episódio que discutiu a importância do debate da realidade do assédio em nosso país, veio à tona novamente, mas como forma de conscientização. De acordo com a figurinista, após a denúncia, apesar de ter contado com o respaldo da empresa, ficou claro para ela que há uma deficiência em nosso país para tratar esse tipo de caso, que é tão comum e muitas vezes banalizado:

A Rede Globo fez o que na época havia para ser feito com o que eles tinham de experiência, eu fui ouvida por vários departamentos dentro da empresa. Mas infelizmente, de novo, isso não é um problema da Rede Globo, é um problema do nosso país, as empresas não estão preparadas para lidar com o assédio. 

Em um bate-papo com outras mulheres, a jovem enfatizou a importância do diálogo e não poupou palavras na hora de falar sobre sua percepção a respeito da atitude de José Mayer, e muitos outros homens: 

Eu acho que essa união e falar exaustivamente que vai fazer isso mudar, que o assédio vai deixar de ser uma piadinha, uma brincadeira... Piada e brincadeira pra quem? Um cara sabe o que ele está fazendo quando elogia sua bunda, quando ele fala do decote. A gente tem que estar aqui, tem que ter voz, tem que denunciar, não importa como.

Ela também revelou o porquê de não ter levado adiante o processo, dizendo que se sentiu intimidada por um delegado: 

- Eu fui extremamente inibida por um delegado que me perseguiu logo após uma denúncia, e que me intimou cinco vezes no meu endereço residencial, com dois policiais, pois queria me obrigar a depor na delegacia dele. Eu tive que ir até a Defensoria Pública, que emitiu um ofício dizendo que, caso eu fosse entrar com uma denúncia, eu entraria em uma Delagcia da Mulher. E esse cara jogou imediatamente isso na mídia e distorceu completamente a história. Então imagina se mesmo sendo tão bem recebida, e tendo toda esse rede de apoio, ainda teve um delegado que me perseguiu... Imagina eu ter de ficar falando durante mais seis anos da minha vida para um judiciário machista o que tinha acontecido, sendo que, no caso, o assediador já tinha adimitido isso em rede nacional, e a própria emissora Rede Globo pediu desculpa e tudo mais.

O caso parece ter servido como exemplo para as empresas que passaram a tratar o tema com mais seriedade. A figurinista revelou que existem placas em sets de filmagem que dizem: Aqui não é um lugar de assédio. 

Há pouco tempo, uma cartilha foi escrita, aprovada e levada a várias produtoras do audiovisual falando como o assédio tem que ser tratado e a quem você deve recorrer.

 Por fim, Su Tonani, convidou todas as mulheres a se unirem para colocar fim à essa realidade:

- Nós temos que ter consciência do nosso corpo e lutar por nós mesmas. E que a nossa união dê força às mulheres que estão passando por tudo isso. Eu fui muito abraçada. E que bom! Que bom que eu estou aqui ao lado de todas vocês para dizer: Vamos nos unir.

Confira, a seguir, outras famosas que não se calaram diante da situação: 


Casos de assédio são frequentes, apesar de as mulheres às vezes não se sentirem abertas ou com coragem o suficiente para delatar seus abusadores. Grande parte dessa onda de relatos se dá, principalmente, porque Ashley Judd relatou o seu caso de assédio sofrido pelas mãos de Harvey Weinstein. Em uma reportagem no The New York Times, a atriz abriu as portas para que outros famosos falassem sobre traumas do passado, ao informar que há 20 anos foi convidada por Weinstein para o que seria um café da manhã de negócios em um hotel em Beverly Hills, nos Estados Unidos. Entretanto, ela afirma que ao chegar ao quarto do produtor, se deparou com ele usando um roupão de banho, perguntando se ela não poderia fazer nele uma massagem ou vê-lo tomar banho. Judd afirmou que pensou Como eu saio dessa sala o mais rápido possível sem Harvey Weinstein perceber? Tenso, né? Relembre outros casos de assédio aqui.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual famosa você não vê a hora de dar à luz?

Obrigado! Seu voto foi enviado.