X

NOTÍCIAS

Publicada em 25/04/2019 às 00:00 | Atualizada em 24/04/2019 às 13:05

André Bankoff promete nova visão do Rei Acabe em Jezabel e comenta rotina puxada de gravações: Eu não durmo, na verdade

Em entrevista ao ESTRELANDO, ator saiu em defesa de seu personagem na nova macrossérie da Record TV

Guta Valente

Divulgação-Record TV -Edu Moraes e Antônio Chahestian

André Bankoff voltou às telinhas com tudo! O ator está no ar em Jezabel, como o Rei Acabe, conhecido como o pior rei de Isarel. Mas apesar da má fama do personagem, Bankoff o defende de todas as formas, afirmando que o telespectador terá a chance de se deparar com um outro lado do sétimo monarca de Isarel. 

- É um rei muito inteligente, diferentemente do que as pessoas pregam. Se você for ler sobre o Acabe na internet, na Bíblia, vai encontrar relatos de que ele era o pior rei de Isarel, submisso, fraco, falho. Pelo contrário, o Acabe que eu li e faço é um rei inteligente, estrategista, forte, faz valer sua opinião, sua política, sabe que tem que abdicar de algumas vontades pra se fortalecer. Ele é muito coerente no pensamento dele. As pessoas vão se surpreender, esperavam um Acabe fraco, frustado. Mas se eu tivesse feito dessa forma, o jogo com Jezabel não teria acontecido. Ele é um rei forte, poderoso, que se faz valer, avalia o ator. 

Na trama, Acabe se casa com Jezabel por interesses políticos. Seu grande amor, na verdade, é Aisha, personagem de Adriana Birolli. Considerado estrategista, o rei, que possui um harém de 70 mulheres, acaba se deixando levar pela sedução de Jezabel, que tenta a todo custo impor suas vontades sobre o reinado, cometendo diversas atrocidades e maldades, que transformam a protagonista na grande vilã da trama. Para o ator, o personagem possui um lado muito mais racional e, por isso, acaba cedendo às vontades daqueles que o cercam. 

- Por que o pior rei? Eu defendo muito o Acabe. Ele foi o pior rei porque ele cedeu à vontade de Elias? Na visão terrena dele, ele estava correto, ele acreditava naquilo. Ele defendia o exército, o povo, o país. Elias fala de uma forma espiritual. Jezabel também, mais espiritual. Ele não, era mais razão do que emoção. Jezabel e Elias são emotivos. Acabe é estrategista. Ele pensa antes de agir. Acabe é muito pé no chão. As pessoas vão ver uma coisa totalmente diferente do que acham que foi. As pessoas que veem na bíblia esse julgamento do acabe vão ter outra visão dele, promete. 

Mas mesmo reconhecendo um lado bastante empoderado de Jezabel para a época - quase 800 anos de Cristo, Bankoff diz que é impossível torcer pela protagonista:

- Naquela época, antes de cristo, ter uma mulher que faz ser ouvida, que faz a opinião ser válida, que coloca as vontades dela para fora e diz que deseja isso e é assim que eu sou e e me aceitem se quiser ou não problema é de vocês, choca uma realidade, querendo ou não. Mas não dá para torcer para uma mulher que mata uma criança, ninguém vai torcer para quem tem esse tipo de conduta. Isso é torcer pela intolerância. Acho que tolerante é você respeitar a opinião do outro, respeitar as diferenças.

Imerso no personagem e na história da trama, André confessa que toda a dedicação tem demandado muito de seu tempo. Além de ter passado um tempo no Marrocos, onde as cenas externas da trama foram gravadas, ele também está morando no interior de São Paulo, uma vez que as gravações de estúdio acontecem no polo cinematográfico de Paulínia. 

- Eu não durmo, na verdade. Estou nisso desde dezembro. Eu começo a gravar às 13h, vou até as 21h. Minha família é de Americana, aqui no interior perto de Paulínia, venho trabalhar de carro. Saio às 21h, chego em casa 21h20, tomo um banho, janto, sento na minha cadeira e estudo até 3h da manhã, todos os dias, religiosamente. Aí eu acordo 6h30 ou 7h, tomo café, tomo banho, estudo até as 11h, almoço e venho gravar. Quando eu não to gravando, faço meus vídeos no YouTube, o que é raro.

Sobre o canal na internet, Bankoff confessa que é o lugar onde pode dizer o que pensa, diferente do que acontece na televisão:

- No meu canal posso falar tudo que eu quero, posso falar sobre todos os assuntos! Desde tolerância até caras que fazem depilação, que não fazem, mulher que se depilam, mulheres que não.. relacionamento. Tenho liberdade. Coisas que na TV de repente eu não poderia falar.Porém o YouTube proibiu um vídeo meu sobre sex shop. Me mandou email dizendo que meu vídeo ofendia diretrizes do canal, mas só porque eu fui a um sex shop e mostrei alguns artefatos que você pode usar na relação sexual, mas de uma forma cômica, engraçada e leve. Acho que o YouTube se sentiu ofendido e era superdivertido. Mas fiz outras coisas, é meu cantinho de liberdade de expressão.

A seguir, saiba quem são os personagem de Jezabel! 



Daniel Blanco é o israelita Abner, filho mais novo de Nabote e Elza, irmão de Tadeu. Na trama, tem inveja do irmão Tadeu por achar que o pai sempre gostou mais do primogênito, além de ter perdido Hannah, interpretada por Juliana Boller, seu amor, para o irmão.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual acontecimento você estava mais ansioso para que acontecesse?

Obrigado! Seu voto foi enviado.