X

NOTÍCIAS

Publicada em 25/06/2019 às 12:50 | Atualizada em 06/07/2019 às 19:39

Novo documentário dá detalhes bizarros do dia em que Michael Jackson foi encontrado morto - e cantor teria previsto a própria morte

A produção, Killing Michael Jackson, traz depoimentos de detetives que estavam envolvidos no caso

Da Redação

Divulgação

Nessa terça-feira, dia 25, completam-se dez anos da morte de Michael Jackson. O cantor foi encontrado morto aos 50 anos de idade em sua residência sob a suspeita de ter sofrido uma overdose. Anos depois, a situação ainda rende controvérsias e um novo documentário, chamado Killing Michael Jackson, traz novos detalhes sobre a situação em que o eterno Rei do Pop estava.

Segundo informações do The Sun, esse documentário traz depoimentos dos policiais que encontraram o corpo do cantor. Scott Smith, por exemplo, um dos detetives do caso, contou qual foi a cena que viu, ao chegar ao quarto de Michael:

- A coisa que era estranha que eu me vi olhando vez ou outra foi a cabeça dele, o couro cabeludo. Porque todas as vezes que ele saía em público ele estava usando uma peruca. Olhando para o couro cabeludo, o topo de sua cabeça estava severamente cheio de cicatrizes. Quase nenhum cabelo em todos os lados. Para o que ele era quando aparecia em público com o cabelo solto, isso era um pouco diferente, contou.

As cicatrizes e a falta de cabelo se dão por causa das queimaduras que Michael sofreu em 1984, quando estava gravando um comercial para a Pepsi. Por causa disso, ele passou a tomar analgésicos para lidar com a dor e consequências dessa cirurgia pós esse acidente, o que o tornou viciado em remédios. 

- Não estou defendendo o uso dele de remédios, mas quando você experimenta algo assim, isso abre as portas para analgésicos e qualquer outra coisa, acrescenta Scott. 

Já Dan Myers, outro detetive, explicou um pouco sobre autópsia a qual Michael foi submetido e declarou o seguinte:

- O sangue é retirado e enviado para uma unidade de toxicologia. Então a autópsia inicial não mostrou muita coisa. Nada do que você poderia ficar chocado de achar em um corpo de 50 anos. Ele estava relativamente saudável. Esse não era um homem que deveria ter morrido. 

Além disso, Killing Michael Jackson ainda revela objetos que estavam no quarto de Michael, como bonecas, agulhas, um quadro de notícias com fotos de crianças e diversos post-its. 

Premonição

Segundo informações do Radar Online, Michael mantinha uma espécie de diário que foi divulgado por Michael Jacobshagen, que era amigo do cantor. Na época da morte do cantor, Jacobshagen relembra a vida dele:

- Ele era muito solitário, não tinha mais ninguém - sem amigos, apenas seus filhos. 

Já em um registro de seu diário, Michael pode ter previsto sua própria morte, já que em um trecho, de 2009, ele escreveu o seguinte:

Temo que alguém esteja tentando me matar.

Eita!

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Com o que você está mais ansioso para a estreia do The Masked Singer Brasil?

Obrigado! Seu voto foi enviado.