X

NOTÍCIAS

Publicada em 04/07/2019 às 18:03 | Atualizada em 04/07/2019 às 18:13

Delegada dá novo prazo para concluir caso envolvendo Najila Trindade e Neymar Jr., mas não vai escutar a modelo, informa revista

Além dessa reviravolta, por conta do escândalo, leilão beneficente de Neymar. Jr está cancelado

Divulgação Record TV

Mesmo após mais de um mês, o polêmico caso do acusação de estupro feita contra Neymar Jr. por Najila Trindade continua rendendo muito pano para manga. Na última quarta-feira, dia 3, por exemplo, o site da Veja informou que apesar de a delegada responsável pelo caso, Juliana Bussacos, da Delegacia da Mulher de Santo Amaro, ter pedido um novo prazo para a conclusão dele, não irá escutar a acusadora pela terceira vez. 

Segundo o que a publicação afirma, os motivos por trás de tal decisão são a delegada acreditar que Najila não tem mais o que contribuir com a investigação, o fato de a modelo não ter entregue nenhum dispositivo eletrônico que poderia ser usado para esclarecer dúvidas da polícia e também o fato dela ter entregado um celular com pouco tempo de uso para a análise -  em que a Polícia Civil não encontrou nada de relevante para investigar.

E tem mais

Segundo a revista Claudia, nesta semana a modelo pediu para a prima pegar o celular em questão que ela havia deixado com a polícia, mas o órgão negou dizendo que não daria o aparelho para alguém que não fosse o dono dele ou um advogado relacionado a investigação. 

Neymar cancela leilão

Ainda segundo a Claudia, o famoso leilão beneficente que ocorre com o atleta há três anos não irá ocorrer em 2019. Um representante do evento teria justificado a decisão por conta da atenção que a Copa América está recebendo, mas, na verdade, teria sido a acusação de Najila que atrapalhou na realização do leilão.

Tenso, né? Caso você tenha esquecido, relembre abaixo o que aconteceu nessa polêmica:


Mas o lado da defesa de Najila está indo de mal a pior. De acordo com a colunista Sonia Racy, do jornal O Estado de S. Paulo, a nova advogada da modelo, Yasmin Pastore Abdalla, também deixou o caso. Ela é a segunda pessoa que abandona a ação, já que o primeiro advogado da modelo foi José Edgar Bueno, que já abandonou o caso por afirmar que antes Najila não havia falado em estupro, mas sim em agressão, lembra? Agora, no lugar da jurista, quem representa Najila é Danilo Garcia de Andrade.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você achou da separação de Gabriel Medina e Yasmin Brunet?

Obrigado! Seu voto foi enviado.