X

NOTÍCIAS

Publicada em 06/04/2020 às 10:40 | Atualizada em 06/04/2020 às 11:40

Cantora Duffy, do sucesso Mercy, escreve forte relato sobre seu sequestro e estupro

A artista publicou um texto e explicou o triste motivo de ter se distanciado de sua carreira nos últimos anos

Da Redação

Divulgação

Como você viu aqui no ESTRELANDO, a cantora Duffy ficou bastante famosa em 2008 após o lançamento da música Mercy. Entretanto, pouco tempo depois, a artista se distanciou do mundo da música e ficou longe dos holofotes por anos. No final de fevereiro, ela veio a público revelar o triste motivo de seu sumiço: Duffy contou que havia sido drogada, estuprada e mantida em cativeiro por alguns dias.

Esta revelação chocou o público e fez com que muitos se preocupassem com a cantora. Agora, ela deu mais detalhes sobre o que enfrentou anos atrás. No Instagram, Duffy compartilhou um link para um site, onde escreveu um forte relato sobre a sua história. Ela começa dizendo o seguinte:

Me incomoda que esta história contenha tristeza, quando tantas pessoas precisam do oposto disso neste momento. Só espero que minhas palavras sirvam como uma distração momentânea ou talvez até algum conforto para que alguém possa sair da escuridão.

A cantora alegou que foi drogada no dia do seu aniversário, quando estava em um restaurante. Ela permaneceu sob o efeito de substâncias ilícitas por mais um tempo e foi levada a outro país. Quando chegou em um hotel, foi estuprada por seu abusador. Além disso, o criminoso revelou o seu desejo de tirar a vida de Duffy.

Não sei como tive forças para suportar aqueles dias, mas senti a presença de algo que me ajudou a permanecer viva. Voei de volta [ao seu país de origem] com ele, fiquei calma e o mais normal que alguém podia em uma situação como essa e, quando cheguei em casa, me sentei atordoada, como um zumbi.

Ainda segundo o relato, o abusador continuou ao lado da artista. Ele a drogou por mais quatro semanas, e nesse meio tempo, ela foi mantida em cativeiro dentro de sua própria casa. As coisas mudaram quando um conhecido de Duffy foi até sua residência e a encontrou em um estado deplorável; só assim ela conseguiu sair daquela situação.

Duffy afirmou que não se sentiu segura em ir à polícia. Tempos depois, ela contou o que aconteceu a uma psicóloga. Naquela época, a cantora até tinha pensado em cometer suicídio.

Ela [a psicóloga] me conheceu, me viu como pessoa, aprendeu sobre mim e navegou por mim. Ela fez isso com muita delicadeza. Eu não conseguia olhá-la nos olhos nas primeiras oito sessões, o contato visual era algo com o qual eu lutava. O pensamento de se recuperar era quase impossível.

Duffy ainda esclareceu que sua família estava bem longe no período em que teve que enfrentar essa situação. Depois do ocorrido, ela sentiu a necessidade de se esconder, e chegou a se mudar cinco vezes, numa tentativa de fugir de seu abusador e começar um novo capítulo de sua história.

Eu me mudei cinco vezes nos três anos seguintes, nunca me sentindo a salvo do estuprador. Fiquei tanto tempo fugindo. Eu encontrei um lugar para morar, a quinta casa; não era tão confinada quanto as outras casas, onde eu sofria silenciosamente, em moradias ou apartamentos. Nesse lugar, em que eu passava anos solitários para encontrar a estabilidade para me recuperar, eu tinha parado de correr e me mudar. Eu senti que ele não poderia me encontrar na quinta casa, me senti segura. Eu me sinto segura agora.

Por fim, a cantora diz que conheceu a dor por saber realmente o que é o amor, e que nesse meio tempo recebeu mensagens de apoio e de pessoas contando as suas próprias histórias. Duffy diz que cantar a faz se sentir como um pássaro, e que o intuito deste texto é libertá-la de tudo o que aconteceu.

Realmente não sei o que vem a seguir para mim. Gostaria de me sentir sendo quem realmente sou, pela primeira vez, em particular. Sentir uma paz que até agora tenho sentido apenas pela metade. Eu me pergunto agora, enquanto escrevo isso... o que me faz sentir mais bonita, mais esperançosa e mais em paz? Portanto, se eu realmente pressionar ENVIAR e colocar isso online, espero que isso me traga o sorriso nos olhos, a luz da minha vida, que esteve ausente por tanto tempo. Agora posso deixar esta década para trás. Onde o passado pertence. Espero que não receba mais o que aconteceu com a Duffy?, agora você sabe ... e eu sou livre.

Emocionante, não acha?

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você achou do término de Sandro Pedroso e Jéssica Costa?

Obrigado! Seu voto foi enviado.