X

NOTÍCIAS

Publicada em 07/07/2020 às 16:29 | Atualizada em 07/07/2020 às 16:41

Paris Jackson revela que tentou suicídio várias vezes após a morte de Michael Jackson

Ela também contou que começou a se mutilar após sofrer insultos por seu peso

Da Redação

Divulgação

Paris Jackson está sendo bem honesta sobre os problemas que enfrentou após a morte do pai, Michael Jackson, em 2009. 

De acordo com a revista People, em seu novo programa para o Facebook Watch, Unfiltered: Paris Jackson and Gabriel Glenn, que apresenta junto com o namorado, a garota revelou que começou a apresentar problemas psicológicos após ter se mudado para a casa da avó, Katherine Jackson, após a morte do pai. Segundo ela, após sofrer bullying de um primo por ter engordado, ela começou a se mutilar. 

Eu ganhei peso e comer se tornou um vício... e então um primo me chamou de gorda, e eu pensei: Ok, não posso mais fazer isso. E foi assim que comecei a me mutilar. Eu me cortava e me queimava. Nunca pensei que iria morrer fazendo isso, porque eu sempre estava com o controle da lâmina e sabia o quão profundo eu estava indo.

Ela continuou, dizendo que tentou suicídio várias vezes, e que atualmente luta contra a depressão. 

Mesmo que os momentos baixos sejam incrivelmente baixos, eu ainda prefiro sentir isso do que nada. A dor é melhor do que a dormência, porque você pelo menos está sentindo algo.

Como você conferiu aqui no ESTRELANDO, no início de 2019 Paris foi alvo de um rumor de que teria atentado contra a própria vida e que, por causa disso, estaria internada em uma clínica de reabilitação. A filha de Michael, no entanto, negou os rumores. 

A seguir, relembre tudo que Paris já disse sobre o pai, Michael Jackson:


Outras revelações surpreendentes foram feitas pela jovem na entrevista à Rolling Stone: um abuso sexual que ela sofreu quando tinha 14 anos, em que não entrou em detalhes, e as vezes que tentou suicídio, que foram várias. Ela lidou com a depressão desde que perdeu seu pai, mas hoje em dia se considera limpa, depois de passar por tratamentos psiquiátricos. Voltando à morte de Michael Jackson, ela disse à revista que acredita que a morte do pai não foi acidental e culpa o médico Dr. Conrad Murray, que foi condenado por homicídio involuntário na morte de seu pai, já que ele forneceu a Michael a droga anestésica de que ele se tornou dependente: - É óbvio. Tudo aponta para isso. Soa como uma teoria da conspiração e uma completa baboseira, mas todos os fãs reais e todos da família sabem. Foi arranjado . Ela também acredita na inocência de Michael Jackson quando este foi acusado de abusar sexualmente de crianças: - Imagine seu pai chorando para você sobre o mundo odiando-o por algo que ele não fez. E para mim, ele era a única coisa que importava. Para ver meu mundo inteiro sofrendo, comecei a odiar o mundo por causa do que eles estavam fazendo com ele. Eu pensava como as pessoas podem ser tão más?

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você achou de Khloé Kardashian ter voltado com Tristan Thompson?

Obrigado! Seu voto foi enviado.