X

NOTÍCIAS

Publicada em 27/07/2020 às 14:43 | Atualizada em 27/07/2020 às 15:04

Advogada lê no tribunal suposto e-mail de Amber Heard sobre Johnny Depp: Metade de você eu amo, a outra metade me apavora

O ator trava uma batalha judicial contra jornal que o chamou de espancador de esposa

Da Redação

Montagem-The Grosby Group

Mais um capítulo da batalha judicial de Johnny Depp contra o jornal britânico The Sun, que o chamou de espancador de esposas - quando ele estava em meio a uma outra luta na justiça, contra a ex, Amber Heard, que o acusou de agressão.

Nessa segunda-feira, dia 27, a defesa do jornal encerrou seu caso na corte, em Londres, e, segundo o Just Jared, em um determinado momento, foi lido um suposto e-mail escrito por Amber Heard contra o ex-marido, que teria ficado no rascunho em 2013 e nunca sido enviado. 

Em um trecho, Amber diz:

Não sei se consigo continuar com isso. É como Dr. Jekyll e Sr. Hyde. Metade de você eu amo. Loucamente. A outra metade me apavora. Não o suporto. Gostaria de continuar, mas não posso. O problema é que nunca soube ou entendi com quem estou lidando até que seja tarde demais. A bebida garante que estou lidando com o monstro. O menininho abusado, assustando, inseguro e violento. Não posso dizer onde tudo começa. Também, as drogas parecem garantir que vou lidar com o monstro do mesmo jeito. (...) Às vezes a ressaca, a próxima manhã, é tão ruim quanto o banho de sangue que já espero. Você vive num mundo de facilitadores. Você corta da sua vida e se ressente de todos que não sejam facilitadores.

Heard então continua, no suposto e-mail, a falar sobre como o ator já ficou em posições constrangedoras após beber e usar drogas, e como ele tinha uma equipe que o ajudava, mas que não podia nunca falar abertamente sobre a vergonha que Depp passava nesses momentos.

Advogada detona Depp nos argumentos finais

A advogada do tabloide detonou o ator em seus argumentos finais no tribunal. Segundo o Just Jared, ela disparou que existem:

Evidências enormes de violência doméstica ou comportamento de espancador de esposa, catalogadas por um período de três anos. 

Ela chamou Depp de viciado inveterado, que repetidamente perdia seu autocontrole e sua habilidade de conter sua raiva.

Ele é sujeito a mudanças de humor irracionais e comportamento anormal, que não estavam presentes quando ele estava sóbrio - e ele tem até um nome para essa entidade em que se transforma: o Monstro.

A advogada ainda afirmou que o comportamento dele era motivado por misoginia:

Uma profunda misoginia é a raiz da raiva de senhor Depp, e a raiva que ele sentia contra senhorita Heard, que se traduzia em violência quando ele se sentia ameaçado por ela.

E mais, a profissional da defesa disse que Johnny chamava Amber de traidora e interesseira. O próprio Depp afirmou em depoimento dias atrás que sentia que Amber tinha se casado com ele por status na carreira e dinheiro.


Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Retrospectiva: qual famosa você acha que bombou mais em 2020?

Obrigado! Seu voto foi enviado.