X

NOTÍCIAS

Publicada em 05/12/2020 às 17:36 | Atualizada em 05/12/2020 às 17:30

Longe de fofocas, Eduardo Costa se reinventa durante a quarentena

Cantor revelou que se desvincular das grandes gravadoras fez a sua cabeça ficar diferente sobre o mercado musical

Da Redação

Divulgação

Eduardo Costa que é sempre muito polêmico, tirou um tempinho de sua agenda agitada para sentar e conversar com o colunista Leo Dias, do Metrópoles, e durante o bate-papo ele fez um balanço de sua carreira musical e desabafou sobre não ter mais vínculos com empresários e grandes gravadoras do mercado musical.

Antigamente todos nós dependíamos das gravadoras, éramos artistas que, na hora de gravar um disco, na hora de fazer o nosso trabalho musical, precisávamos das gravadoras para ajudar nesse trabalho. Hoje em dia, com a globalização, é muito mais fácil você produzir uma música em sua própria casa ou até em estúdio, com amigo, parceiro e colocar essas músicas nas plataformas. 

O sertanejo também comentou na entrevista que apostar em uma trabalho nas redes sociais é algo muito mais inteligente a se fazer nos dias atuais. Ainda segundo ele, as gravadoras estão pensando ainda como nos anos de 1980 e 1990, e não amadureceram para este quesito tecnológico.

Por exemplo, nesta semana recebi a notícia de que, no Spotify a minha música foi uma das mais ouvidas na Rússia. Aí você pensa: eu, Eduardo Costa, sertanejo, brasileiro, caipira, mineiro com música explodindo na Rússia. Não nos limitamos ao Brasil, estamos no mundo, minha música está em 81 países. 

Costa contou que ainda que ao se tornar um artista sem vínculos com selos musicais, passou a ter mais autonomia e consegue produzir suas próprias canções sem dor de cabeça. 

Agora, com o que ganho de música, invisto nas próprias redes sociais. Reinvisto nas minhas produções. Eu mesmo produzo meu trabalho. Claro, tenho o Romário [da equipe], mas há mais de dez anos, produzo todos os meus trabalhos, toco todos os instrumentos. Na quarentena, por exemplo, gravei todos os instrumentos: bateria, baixo, guitarra, teclado e violões. Chegou o momento em que produzi a minha própria capa, tratei a foto, montei a arte como eu queria, fiz o desenho, claro, sempre junto com a equipe.

Parece que o cantor se encontrou ainda mais durante o isolamento social, não é mesmo!? Relembre 19 polêmicas envolvendo Eduardo Costa!


Na mesma entrevista ele ainda revelou que não era mais viciado em sexo, mas disse que, se pudesse, teria várias mulheres. - Hoje em dia, eu estou mais leve, mais tranquilo e não tenho mais aquele vício no sexo. Só que tenho a mesma fome, a mesma gana pelo sexo. Se pudesse, eu teria muitas mulheres, mas eu me coloco no lugar delas e eu não queria em hipótese alguma deixar alguém chateado, alguém magoado, nenhuma mulher triste comigo. Por isso, hoje, eu prefiro me resolver me sozinho em certas horas porque se você vai trocando de mulher, você vai trocando de energia, você acaba se contaminando demais. Então, hoje em dia, tenho me policiado bastante para ter uma vida mais saudável com relação a isso... Estou mais tranquilo. Eu não procuro mais mulheres porque quando a gente procura, a gente acha... Eu espero que isso aconteça na minha vida para que eu possa ter uma família, ter filhos e ter um lar. Casa eu tenho, mas eu quero ter uma família. A vida do cantor é mesmo repleta de polêmicas, né?

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Com a saída de Jesse Williams, você acha que Grey's Anatomy deve acabar em breve?

Obrigado! Seu voto foi enviado.