X

NOTÍCIAS

Publicada em 18/02/2021 às 10:30 | Atualizada em 18/02/2021 às 10:44

Após sofrer três derrames e ataque cardíaco, Demi Lovato ficou com danos cerebrais: - Não dirijo porque há pontos cegos na minha visão

A cantora irá lançar um documentário para falar sobre a overdose que sofreu em 2018

Da Redação

Divulgação

Quem acompanha Demi Lovato sabe que a cantora não evita falar de seus problemas - vícios, distúrbios alimentares e, claro, a overdose que ela sofreu em 2018. Pensando nisso, ela irá lançar um documentário de quatro partes no YouTube chamado Dançando com o Diabo para justamente falar de sobriedade e dar detalhes aos fãs sobre o que realmente aconteceu.

Em determinado momento, por exemplo, ela recorda:

- Eu tive três derrames. Eu tive um ataque cardíaco. Meus médicos disseram que eu tinha de cinco a dez minutos.

O trailer, lançado na última quarta-feira, dia 17, mostra ainda depoimentos de pessoas próximas e que estiveram com ela durante esse período sombrio de sua vida.

Além disso, de acordo com a CNN, Demi revelou em coletiva de imprensa que sofre consequências até hoje - a ponto de não conseguir mais dirigir um carro:

- Fiquei com danos cerebrais e ainda lido com os efeitos disso hoje. Não dirijo porque há pontos cegos na minha visão. Eu também, por muito tempo, tive muita dificuldade para ler. Eu sinto que eles [os danos] ainda estão lá para me lembrar do que poderia acontecer se eu algum dia eu entrar em um lugar escuro novamente.

A cantora ainda acrescentou:

- Sou grata por essas lembranças, mas também sou muito grata por ter sido alguém que não teve que passar por muitas reabilitações. A reabilitação veio do lado emocional e do lado terapêutico, internamente. Depois disso, trabalhei muito - mas não fisicamente.

Dançando com o Diabo, que também mostra Demi noivaestreia no dia 23 de março no YouTube.

Assista ao trailer logo abaixo:


A seguir, veja mais famosos que ganharam documentários:


Gravado em 2006, Kurt Cobain: About a Son estreou no Brasil com quase três anos de atraso. O documentário é baseado em 25 horas de entrevistas que Michel Azerrad gravou com o líder do Nirvana em 1993, um ano antes da morte do cantor. Boa parte do material já havia sido utilizado para a elaboração do livro Come as You Are: A História do Nirvana, de autoria de Azerrad.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você achou de Juliette na live de Gilberto Gil?

Obrigado! Seu voto foi enviado.