X

NOTÍCIAS

Publicada em 25/05/2021 às 15:51 | Atualizada em 25/05/2021 às 15:51

Ney Matogrosso relembra romance com Cazuza: - Foi uma paixão arrebatadora, um amor maior que o namoro

Matogrosso relata ter ficado próximo do cantor até sua morte, em 1990

Da Redação

Divulgação

Ney Matogrosso abriu o coração durante sua entrevista para o programa Rock a Três, na rádio Kiss FM. Questionado sobre seu romance com Cazuza, o cantor relatou ter sentido uma paixão avassaladora pelo jovem compositor que, na época, tinha apenas 21 anos de idade.

- Conheci o Cazuza, de vista, quando ele tinha 17 anos, na praia, no Rio. Nossa história só rolou quando ele tinha 21. Foi uma paixão arrebatadora. Era um amor maior que o namoro. Amo o Cazuza, como amo todos os meus ex-namorados. Não precisa estar aqui para continuar amando.

Quando o romance engatou, Ney tinha 38 anos, mas a diferença de idade não impediu que eles se aproximassem. 

- Morava em um apartamento lá no fim do Leblon e uma amiga foi em casa. Meu apartamento tinha três andares e a loucura toda era no meu quarto. Ela foi para lá e ficamos enlouquecendo. Eu gostava de baseado. Não sou maconheiro, mas gostava de um baseadinho. Essa minha amiga falou que chamaria o Cazuza que estava lá embaixo, na sala. Aí, ela chamou ele pro quarto. Continuamos enlouquecendo, enlouquecendo... Teve uma hora que ele perguntou se eu daria um beijo nele. Falei: Claro. Não ia querer beijar uma coisinha linda daquelas? As segundas intenções aconteceram depois daquilo.

Matogrosso também foi uma das peças que contribuíram para o sucesso do compositor. Com carinho, ele relembra quando tomou a decisão de gravar Pro Dia Nascer Feliz, uma das composições de Cazuza. 

- Não entendia porque o Barão [Vermelho, banda que tinha Cazuza nos vocais] não tocava nas rádios. Um dia fui à casa dele, a moça que trabalhava lá falou que ele estava dormindo. Pedi para entrar porque tinha um negócio para falar e que iria embora em seguida. Subi no quarto, já fui me jogando na cama - tinha intimidade para isso - e falei: Acorda, Cazuza. Acorda para ganhar dinheiro. Disse que gravaria Pro Dia Nascer Feliz. Ele disse que não podia porque seria a música de trabalho deles [Barão Vermelho]. E eu falei que seria a deles e também seria a minha. Assim que saiu, começou a tocar na rádio loucamente.

De uma paixão sem controle, nasceu uma amizade que perdurou por muitos anos. Ney conta que esteve ao lado de Cazuza até sua morte, em 1990. 

- Fiquei com o Cazuza até o finzinho. Ia até a casa dele e ficava massageando o pé dele. Não tinha amor nisso? Claro que era amor.


Outro relacionamento marcante de Cazuza foi com o ator Serginho Dias, interpretado por Eduardo Pires no filme. Apesar de no filme Dias ser retratado como uma pessoa que tem ciúmes de Cazuza, na vida real, os dois tinham um relacionamento aberto e sem qualquer comprometimento mais sério. Isso a cinebiografia não nos diz, não é?

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

A primeira treta de A Fazenda 13 aconteceu! De que lado você está?

Obrigado! Seu voto foi enviado.