X

NOTÍCIAS

Publicada em 26/05/2021 às 15:20 | Atualizada em 26/05/2021 às 15:46

Após Brad Pitt ganhar mais tempo com os filhos, Angelina Jolie critica juiz que está cuidando do caso de custódia; entenda!

O casal ainda continua disputando a custódia dos filhos em meio a um polêmico divórcio

Da Redação

The Grosby Group

E rolou mais um problema na polêmica separação entre Angelina Jolie e Brad Pitt - e tem a ver com a custódia dos filhos que ainda são menores de idade: Pax, de 17 anos de idade, Shiloh, de 16 anos, e os gêmeos Knox e Vivienne, de 12 anos. Maddox, de 19 anos de idade, o mais velho, já atingiu a maioridade. 

No começo de maio, segundo informações da People, o juiz John Ouderkirk concedeu a Brad mais tempo com as crianças. O que não está claro, porém, é se essa decisão é juridicamente vinculativa, já que outra fonte afirma que ainda nada mudou em relação ao acordo final de custódia.

Uma pessoa próxima contou que o ator sempre quis o que é melhor para as crianças, e passar tempo com elas.

Outra pessoa ainda informou:

- Algumas semanas atrás, a decisão do juiz veio após um longo julgamento de meses.Brad ganhou muito mais tempo com as crianças. Ele tinha um tempo muito limitado antes.

Além disso, essa decisão provisória foi tomada com base no depoimento de testemunhas, especialistas, pessoas que estiveram com as crianças. As vozes das crianças foram ouvidas, mas elas simplesmente não testemunharam.

Ainda de acordo com a People, há um estatuto na Califórnia que diz que qualquer criança com pelo menos 14 anos de idade deve ter permissão para declarar sua preferência pela custódia. Ou seja, Pax, Zahara e Shiloh são elegíveis para testemunhar.

Angelina, por sua vez, não gostou nem um pouco do fato de seu ex-marido ter conquistado mais tempo com os filhos. Na última segunda-feira, dia 24, a atriz de Os Eternos entrou com uma queixa no Segundo Tribunal Distrital de Apelação da Califórnia sobre a decisão de Ouderkirk e a continuidade da jurisdição sobre o caso. Ela não conseguiu fazer com que o juiz - que também supervisiona o divórcio entre Angie e Brad - fosse substituído. A última tentativa foi em novembro de 2020.

Uma fonte próxima da atriz diz que a guarda conjunta não é a questão à qual Angelina se opõe, havia outras questões preocupantes, mas o processo judicial está encerrado e selado.

Além disso, os advogados de Jolie se pronunciaram:

-O juiz Ouderkirk negou à Sra. Jolie um julgamento justo, excluindo indevidamente suas evidências relevantes para a saúde, segurança e bem-estar das crianças, evidências críticas para fazer seu caso.

A atriz ainda clama que o juiz recusou-se a ouvir a opinião dos adolescentes menores sobre suas experiências, necessidades ou desejos quanto ao destino de sua custódia.

Vale citar que esse juiz que cuida do processo de divórcio e também da custódia é o mesmo juiz que oficializou a união de Brad e Angelina em 2014.

Logo abaixo, relembre as separações mais polêmicas do mundo dos famosos!


Giovanna Lancellotti e Pe Lanza, vocalista da banda Restart, se desentenderam no Prêmio Multishow, em 2011, e foram flagrados pelos paparazzi no momento da discussão. Segundo o jornal Extra, o cantor estava com ciúmes da ex-namorada. Após alguns meses, o namoro dos dois terminou de forma pacífica.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

De qual lado da confusão da família Medina você está?

Obrigado! Seu voto foi enviado.