X

NOTÍCIAS

Publicada em 03/06/2021 às 08:17 | Atualizada em 03/06/2021 às 09:00

Geraldo Luís fala sobre retorno ao Balanço Geral após vencer a Covid-19: Vou dar o melhor de mim

Jornalista estará a partir do dia 7 de junho no programa da manhã da Record TV

Da Redação

Divulgação

Geraldo Luís está de volta ao Balanço Geral Manhã, no dia 7 de junho. Após vencer a Covid-19, o apresentador está pronto para retomar ao programa e, em entrevista ao colunista Flávio Ricco, do R7, ele comentou sobre o momento difícil no enfrentamento da doença e como está sendo a preparação para voltar ao trabalho.

- Televisão é reinvenção. Eu nunca sai do jornalismo, estava no Domingo Show, mas tinha o núcleo do jornalismo por trás, veio o desafio do A Noite é Nossa, que ai veio o vírus, a doença, e me tirou de uma forma... essa doença não pergunta para você. No momento em que estava entrando em cena, cheio de ideias, eu fui tirado, a vida veio, fechou a cortina, as luzes se apagaram e estava lá eu na cama do hospital e tive a misericórdia divina de sobreviver e cá estou eu de novo para contar histórias, de novo ao jornalismo, em um programa que nasceu na Record e deu muito certo.

O apresentador demonstrou estar empolgado em poder voltar a trabalhar diretamente com o jornalismo e logo cedo:

- O show de manhã é notícia, é a forma rápida de se dar a notícia. Diferente de todas as praças, São Paulo madruga, cinco horas da manhã já está pulsando. Essa veia nervosa de quem acorda cedo já quer notícia, a gente vai trazer isso, mas com bom humor. Vou entrar no melhor de mim, cheio de ideia. O brasileiro ri até quando está doente, desempregado. Vamos deixar essa notícia mais leve. Eu sempre me reinvento diante do encaixe do momento, o que que a vida agora está pedindo. Me colocou às seis da manhã, então vou dar o melhor de mim.

E ainda comentou sobre a lição que tirou ao enfrentar a Covid-19:

- Toda dor nos ensina muito, nos educa, nos doutrina, nos molda. Não precisa ser um câncer, qualquer tipo de dor, para quem tem entendimento espiritual, a dor é um aviso. Essa doença me deu vários avisos, junto com uma palavra mágica, que é o entendimento da aceitação. Quando voltei falei: por que que tudo foi tão rápido, tão perigoso e por que Deus me deu mais essa chance? Para quem teve 85% do pulmão tomado, fiquei cinco dias descansando meu pulmão, dormindo, e quando acordei ele já estava mais limpo, então mais uma vez é Deus.



A seguir, relembre os desabafos dele sobre a doença: 

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

De que lado da polêmica envolvendo Cid Moreira você está?

Obrigado! Seu voto foi enviado.