X

NOTÍCIAS

Publicada em 13/07/2021 às 09:05 | Atualizada em 13/07/2021 às 10:48

Ex-esposa de DJ Ivis relembra agressões: A primeira vez que ele me bateu foi quando eu estava grávida

Pamella Holanda também publicou desabafo nas redes sociais

Da Redação

Divulgação

Depois que os vídeos de DJ Ivis agredindo a esposa, Pamella Gomes de Holanda, vieram à tona, diversos famosos se manifestaram e se indignaram nas redes sociais. Nesta terça-feira, dia 13, a influenciadora usou o Instagram Stories para compartilhar um texto, escrito por sua amiga, sobre o assunto:

A Pamella está bem e Mel também. Graças a Deus, longe de todo o mal que as cercavam. Eu só queria falar algo a respeito e não irei me prolongar, sinto que eu tenho que dizer isso... Se você é amiga de alguém que está inserida em um relacionamento abusivo, não deixe essa amizade porque ela ou ele não te escuta, ou te escuta e volta, e você se cansou de tudo. É cansativo, sim, frustrante, mas pode acontecer o pior. Por diversas vezes você vai se cansar e até dizer que não quer mais saber, como eu mesma já fiz, mas seja rede de apoio, esteja sempre ali porque um relacionamento abusivo é cercado de dependências. Abandonar uma amiga nessa situação é jogar ela ainda mais para essa dependência emocional.

O texto continua:

Por muitas vezes ela vai se afastar, vai começar a minimizar ou parar de falar porque tem vergonha, porque sente culpa. São muitos os fatores que fazem pessoas continuarem o ciclo do abuso. Abandonar a amizade é também culpabilizar a vítima e dizer: Você tem culpa porque não sai disso. Mas não é tão fácil quanto parece, principalmente quando envolve filhos. O mais importante a fazer é tentar ser apoio, ainda que às vezes você se canse, ainda que por vezes até você acredite que então está tudo bem. Eu me culpo muito por um dia já ter dito que estava cansada de aconselhar para nada. Eu sinto que poderia ter feito muito mais. Doeu demais saber que tudo o que estava acontecendo era pior.

Nós, mulheres, precisamos de união, de parar de relativizar tudo, de querer fazer muitas perguntas do tipo: Por que ela não saiu do relacionamento antes? Por que só denunciou agora? Até quando vamos voltar nossas perguntas para as vítimas? Como parar de descredibilizá-las e colocar em dúvida o que falam? Minha amiga denunciou, teve coragem, não foi fácil. O cara recebeu milhares de seguidores, foi para o Instagram falar a arma de defesa mais fácil do patriarcado, que é chamar a mulher de louca e desequilibrada. Teve a audácia de fazer B.O. e de expor vídeos que só comprovam o quão misógino ele é e ainda está solto. Tudo isso enquanto sua ex-mulher tinha e tem medo. Eu tento acreditar na justiça dos homens, e é muito falha. Mas sei que a de Deus não é.

Pamella ainda escreveu:

Não abandone! Não tente entender, não peça explicação, justificativas. Acolha! Ame! Ouça, ouçam! Nos ouçam, por favor!

Segundo informações do colunista Leo Dias, assim que soube do caso de agressão, o cantor Xand Avião demitiu DJ Ivis de seu escritório de agenciamento. Ele também ofereceu ajuda para Pamella e para a filha do casal, Mel, que tem nove meses de idade.

Também ao colunista, Pamella concedeu uma entrevista sobre o assunto na última segunda-feira, dia 12. Ela contou quando as agressões começaram:

- A primeira vez que ele me bateu, me agrediu, foi quando eu estava grávida de cinco para seis meses. Ele me pegou pelo pescoço e veio me arrastando pelo corredor que tinha no antigo apartamento que a gente morava. Na cabeça dele era como se eu fosse um problema, um fardo.

A influenciadora afirmou que as agressões não eram apenas físicas:

- Não era só fisicamente, era verbalmente, psicologicamente. Era um terror psicológico muito grande. 

A seguir, veja mais famosos que já sofreram violência doméstica


Nos Estados Unidos, o caso mais conhecido de agressão a uma famosa, com certeza foi o de Rihanna. Em 2009, a cantora foi agredida por Chris Brown quando namoravam há um bom tempo. O cantor nunca veio a público se desculpar pelo ocorrido, no entanto, decidiu fazer um desabafo emocionante em seu documentário Welcome to My Life. O vídeo mostra como ele era visto como um menino prodígio no mundo da música, e como seu relacionamento com Riri tinha tudo para dar certo. Afinal, os dois estavam estourando logo no começo da carreira, tinham uma música juntos e eram inseparáveis. De lá para cá, muitas coisas aconteceram. Segundo Chris, naquela época ele estava pensando em suicídio. Não comia, não dormia e só pensava em entorpecentes. A agressão marcou Rihanna para uma vida toda e, sobre isso, o cantor é sincero sobre como se enxerga nesta situação: - Eu me sinto um monstro. Já Riri soube dar a volta por cima e é muito admirada hoje em dia pela coragem de expor o caso e superar todo o drama que viveu. O rapper acabou sendo condenado a cinco anos de liberdade condicional e seis meses de serviço comunitário após se declarar culpado por agredir a ex, que em entrevista ao The Sun, desabafou sobre o ocorrido: - Foi estranho e confuso estar naquela posição e por mais raiva que eu tivesse e mais magoada e traída que me sentisse, eu pensei que ele cometeu aquele erro porque precisava de ajuda e quem iria ajudá-lo? Eu tive que lidar com tudo isso e não foi fácil para mim compreender em frente às câmeras e com o mundo assistindo. Era difícil prestar atenção na minha mente e entender as coisas porque tudo virou um circo e eu me senti protetora, senti que a única pessoa que odiavam era ele. Todos iriam dizer que ele era um monstro sem se preocupar com a fonte. E eu estava mais preocupada com ele.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual destas famosas você não vê a hora de dar à luz?

Obrigado! Seu voto foi enviado.