X

NOTÍCIAS

Publicada em 17/07/2021 às 10:06 | Atualizada em 17/07/2021 às 10:15

Tirullipa pede por segunda chance a DJ Ivis e Pocah faz relato emocionante: Já perdoei agressor, e o que eu recebi em troca? Mais porrada!

A funkeira falou sobre relacionamento abusivo e citou sua experiência traumática com a violência doméstica

Da Redação

Montagem-Divulgação

Como você viu aqui no ESTRELANDO, DJ Ivis foi preso após agredir Pamella Holanda, sua ex-esposa. Como o compositor estava no auge de sua carreira, diversos famosos falaram sobre o assunto nas redes sociais. Recentemente, Tirullipa se pronunciou sobre o caso e afirmou que Ivis deveria ser perdoado, e que tinha certeza que o músico iria retornar um dia como uma pessoa melhor.

Não é justo isso que ele fez. Mas Deus vai tocar ele. Eu tenho certeza que esse cara vai voltar transformado um dia. E a gente vai dar outra oportunidade, sim, porque o mundo é de oportunidades. Tem que perdoar, o mundo é do perdão. Jesus morreu na cruz por nós e perdoou todos os nossos pecados, e a gente tem que perdoar. Seja como Jesus foi, faça como Jesus fez, que não tem erro. Você pode ter o dinheiro do mundo, a carreira do mundo, o sucesso do mundo... Sem Deus, você não é nada.

A declaração do humorista, entretanto, repercutiu nas redes sociais de forma negativa. Com o assunto em alta, Pocah fez um desabafo em seus Stories do Instagram e declarou que já sofreu violência doméstica. 

Quem perdoa é Deus. Eu já perdoei agressor, e o que eu recebi em troca? Mais porrada!, confessou a cantora.

A funkeira, então, fez um relato chocante e emocionante sobre as agressões que sofreu.

Eu entendo o pensamento do Tirullipa porque eu também já pensei assim. Eu achava que Deus iria transformar a pessoa que me agredia, até porque meu agressor dizia que estava sendo usado pelo diabo e que não queria me agredir e me chutar em uma escada quando eu estava grávida de sete meses, ou quase me cegar do olho esquerdo. Eu achava que toda aquela humilhação era um testemunho para no futuro dizer Deus mudou a minha vida e restaurou a minha família. Eu acreditava, juro! Mas ele não parava. Fez com mulheres antes de mim, e outras depois de mim. Quando essa mudança vai ocorrer? Quando a pessoa quiser a mudança verdadeiramente. Eu acredito, sim, que Deus transforma, mas bem longe de mim, sem ouvir falar ou consumir o trabalho dessa pessoa. Todo mundo merece uma segunda chance, mas para mim, a chance de um agressor é ainda estar vivo e pagar pelo que causou no corpo de uma mulher que nunca mais vai esquecer o pesadelo que é sofrer violência doméstica.

E incentivou as mulheres a denunciarem seus agressores.

Hoje eu agradeço a Deus pela transformação na minha vida, agradeço por estar viva e poder testemunhar que eu venci! Mas ainda dói muito pensar que, assim como eu, muitas mulheres já sofreram ou ainda sofrem violência doméstica. Denuncie, ligue 180, se for necessário, exponha nas redes sociais, sim! Coloca no jornal! Faz um sinal de fogo! Mas não se acomode com essa vida! Se eu venci, você também pode.

A seguir, relembre as celebridades que falaram abertamente sobre violência doméstica:


Nos Estados Unidos, o caso mais conhecido de agressão a uma famosa, com certeza foi o de Rihanna. Em 2009, a cantora foi agredida por Chris Brown quando namoravam há um bom tempo. O cantor nunca veio a público se desculpar pelo ocorrido, no entanto, decidiu fazer um desabafo emocionante em seu documentário Welcome to My Life. O vídeo mostra como ele era visto como um menino prodígio no mundo da música, e como seu relacionamento com Riri tinha tudo para dar certo. Afinal, os dois estavam estourando logo no começo da carreira, tinham uma música juntos e eram inseparáveis. De lá para cá, muitas coisas aconteceram. Segundo Chris, naquela época ele estava pensando em suicídio. Não comia, não dormia e só pensava em entorpecentes. A agressão marcou Rihanna para uma vida toda e, sobre isso, o cantor é sincero sobre como se enxerga nesta situação: - Eu me sinto um monstro. Já Riri soube dar a volta por cima e é muito admirada hoje em dia pela coragem de expor o caso e superar todo o drama que viveu. O rapper acabou sendo condenado a cinco anos de liberdade condicional e seis meses de serviço comunitário após se declarar culpado por agredir a ex, que em entrevista ao The Sun, desabafou sobre o ocorrido: - Foi estranho e confuso estar naquela posição e por mais raiva que eu tivesse e mais magoada e traída que me sentisse, eu pensei que ele cometeu aquele erro porque precisava de ajuda e quem iria ajudá-lo? Eu tive que lidar com tudo isso e não foi fácil para mim compreender em frente às câmeras e com o mundo assistindo. Era difícil prestar atenção na minha mente e entender as coisas porque tudo virou um circo e eu me senti protetora, senti que a única pessoa que odiavam era ele. Todos iriam dizer que ele era um monstro sem se preocupar com a fonte. E eu estava mais preocupada com ele.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Você está ansioso para a última parte de La Casa de Papel?

Obrigado! Seu voto foi enviado.