X

NOTÍCIAS

Publicada em 26/10/2021 às 01:00 | Atualizada em 25/10/2021 às 18:30

No palco com Silvio Santos Vem Aí, Bianca Rinaldi relembra início de carreira como Paquita: Excelente escola da vida e da arte

A atriz concedeu uma entrevista exclusiva ao ESTRELANDO

Gabrielle Torquato

Divulgação - Ricardo Penna

Foi com friozinho na barriga que Bianca Rinaldi estreou em seu primeiro musical, o show Silvio Santos Vem Aí - que conta parte da história de um dos maiores comunicadores brasileiros. No palco, ela interpreta Iris Abravanel, segunda esposa do apresentador - e, com muito carinho, ela relembra o momento de preparação para a personagem.

A internet foi uma grande amiga neste momento, pois encontrei material suficiente para perceber a potência e a força dessa grande mulher na vida do Silvio e de toda a família. Teve uma matéria que vi onde mostra os dois em um momento de total simplicidade e conforto. Foi quando percebi o afeto, a cumplicidade e o respeito entre os dois. É isso que procuro apresentar na minha Iris, o amor, a generosidade e, principalmente, a troca cheia de cuidado que um tem com a vida do outro. São realmente inspiradores, disse a atriz, em entrevista ao ESTRELANDO

Início da carreira 

Em momentos marcantes como este não tem como não refletir sobre o começo de tudo. E, para Rinaldi, um dos pontapés iniciais rumo ao sucesso aconteceu quando ela se tornou uma Paquita de Xuxa Meneghel.  

Sempre fui disciplinada por conta da ginástica olímpica, mas a disciplina na televisão é muito mais abrangente. Ser focada me ajudou muito a entender como funcionava as televisões, como é a dinâmica nos bastidores para que o show acontecesse com coerência, beleza e verdade. Tive a oportunidade de viajar o mundo ao lado da Xuxa, conhecer culturas diferentes. Foi uma excelente escola da vida e da arte. Sem contar como é um presente precioso, hoje, para mim, a amizade dela.

Bianca relembra, inclusive, do momento das audições para o programa da Rainha dos Baixinhos. 

Eu não tinha noção da imensidão que era ser Paquita. Eu era muito tímida, as meninas se preparavam muito. Mas mergulhei nessa oportunidade e, até hoje, colho frutos especiais.

Criação das filhas 

Parte dos aprendizados que teve na carreira também estão presentes na criação das filhas, as gêmeas Beatriz e Sofia, de 12 anos de idade. Com a discussão sobre padrões de beleza e competição feminina cada vez mais em alta, Bianca compartilha que sempre tenta discutir o assunto com as meninas quando acha necessário.

A vida é uma eterna construção, e eu acho isso bastante evolutivo. Sabermos que vamos aprender mais a cada dia, também é uma forma de lidarmos melhor com as pressões que fazemos a nós mesmos. A segurança, a percepção de mundo, as relações, são coisas que são aprimoradas com a maturidade. Além disso, como vamos nos sentir, diante das situações, tem muito a ver com a maneira como nos sentimos por dentro.

E continua:

Vivemos num mundo em que as comparações e cobranças são feitas o tempo todo, mas nós devemos ser filtro, ou seja, entender como vamos absorver, e principalmente se devemos. A fase da pré-adolescência é um momento crucial, de dúvidas, questionamentos, anseios, então eu estou ao lado delas conversando sobre tudo. Devemos ser honestos com nossos filhos, situando-os da realidade do mundo, claro de acordo com a capacidade de compreensão deles. O que vale, no final das contas, é dialogar sempre!

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você achou da polêmica fala de Príncipe Harry sobre as demissões na pandemia?

Obrigado! Seu voto foi enviado.