X

NOTÍCIAS

Publicada em 08/08/2023 às 15:55 | Atualizada em 08/08/2023 às 15:55

Arnold Schwarzenegger revela que sofria bullying quando era mais jovem, entenda!

O ator comentou nas redes sociais que sofreu por causa de sua dislexia

Da Redação

Divulgação

Se você é uma pessoa que acompanha os filmes de ação, deve saber que Arnold Schwarzenegger é um ator escalado para muitos filmes neste estilo e ele fez, claro, uma carreira talentosa por causa deste estilo de filme.

E durante a noite da última segunda-feira, dia 7, o ator decidiu ir até as suas redes socias e postou uma foto enquanto estava gravando seu audiobook, Be Useful, e na legenda da publicação fez questão e falar sobre o quanto sofreu na adolescência por causa de sua dislexia.

Para quem não sabe, a dislexia que Schwarzenegger compartilhou que tem é um transtorno bem específico de aprendizagem, caracterizado por algumas dificuldades no reconhecimento preciso e  ou fluente da palavra- na habilidade de decodificação e em soletração - sendo assim, a pessoa fica com dificuldade na leitura e na escrita.

Aqui está o meu segredo: sou um péssimo leitor. Acabei de gravar meu audiolivro, Seja Útil. Eu poderia dizer como foi incrível gravar minhas próprias palavras, mas a verdade é que eu estava com muito medo. Eles não falavam sobre dificuldades de aprendizado na Áustria na década de 1950, então, na maioria das vezes, quando me pediam para ler em voz alta em sala de aula, era simplesmente um desastre e eu levava uma bofetada com uma régua. Mas agora eu sei que sou disléxico. Quando me preparo para um filme, leio o roteiro várias vezes por meses até memorizar cada linha. Quando me preparo para um discurso, sempre faço no mínimo 20 repetições antes. Preciso de tempo e repetições para entender as palavras. Eles me disseram que os autores leem seus livros em dois ou três dias no estúdio. Pedi o equipamento de gravação em casa e disse a eles que faria de 20 a 30 páginas por dia. Dessa forma, eu poderia entrar em contato com o diretor e o produtor duas vezes por dia para sessões mais curtas e praticar sem parar entre elas. Nesse processo, usei minhas próprias lições. Eu me permiti ter medo e reclamar por um minuto, mas, então, me forcei a agir, porque a negação não iria gravar este livro. Fiz tantas repetições que não consegui contar. Eu o dividi em pequenos pedaços, sabendo que pequenas vitórias se transformam em grandes vitórias ou, neste caso, um livro inteiro.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Você acha que Bruna Biancardi e Neymar Jr. retomaram o relacionamento?

Obrigado! Seu voto foi enviado.

Arnold Schwarzenegger revela que sofria <I>bullying</i> quando era mais jovem, entenda!

Arnold Schwarzenegger revela que sofria bullying quando era mais jovem, entenda!

18/Jun/

Se você é uma pessoa que acompanha os filmes de ação, deve saber que Arnold Schwarzenegger é um ator escalado para muitos filmes neste estilo e ele fez, claro, uma carreira talentosa por causa deste estilo de filme.

E durante a noite da última segunda-feira, dia 7, o ator decidiu ir até as suas redes socias e postou uma foto enquanto estava gravando seu audiobook, Be Useful, e na legenda da publicação fez questão e falar sobre o quanto sofreu na adolescência por causa de sua dislexia.

Para quem não sabe, a dislexia que Schwarzenegger compartilhou que tem é um transtorno bem específico de aprendizagem, caracterizado por algumas dificuldades no reconhecimento preciso e  ou fluente da palavra- na habilidade de decodificação e em soletração - sendo assim, a pessoa fica com dificuldade na leitura e na escrita.

Aqui está o meu segredo: sou um péssimo leitor. Acabei de gravar meu audiolivro, Seja Útil. Eu poderia dizer como foi incrível gravar minhas próprias palavras, mas a verdade é que eu estava com muito medo. Eles não falavam sobre dificuldades de aprendizado na Áustria na década de 1950, então, na maioria das vezes, quando me pediam para ler em voz alta em sala de aula, era simplesmente um desastre e eu levava uma bofetada com uma régua. Mas agora eu sei que sou disléxico. Quando me preparo para um filme, leio o roteiro várias vezes por meses até memorizar cada linha. Quando me preparo para um discurso, sempre faço no mínimo 20 repetições antes. Preciso de tempo e repetições para entender as palavras. Eles me disseram que os autores leem seus livros em dois ou três dias no estúdio. Pedi o equipamento de gravação em casa e disse a eles que faria de 20 a 30 páginas por dia. Dessa forma, eu poderia entrar em contato com o diretor e o produtor duas vezes por dia para sessões mais curtas e praticar sem parar entre elas. Nesse processo, usei minhas próprias lições. Eu me permiti ter medo e reclamar por um minuto, mas, então, me forcei a agir, porque a negação não iria gravar este livro. Fiz tantas repetições que não consegui contar. Eu o dividi em pequenos pedaços, sabendo que pequenas vitórias se transformam em grandes vitórias ou, neste caso, um livro inteiro.