X

NOTÍCIAS

Publicada em 26/02/2024 às 00:00 | Atualizada em 23/02/2024 às 12:00

Elenco de Família é Tudo revela a importância dos familiares em sua vida

Os atores que vão participar da próxima novela das sete contaram sobre momentos marcantes com os entes queridos

Larissa Isabella

Divulgação-TV Globo

A próxima novela das sete da TV Globo tem um dos principais temas para muita gente: a família. No folhetim, o conflito central é focado no afastamento de cinco irmãos após a morte do pai, e o último pedido da avó deles é que eles voltem a se unir.

Durante coletiva de imprensa, da qual o ESTRELANDO participou, os atores de Família é Tudo revelaram que conseguem enxergar semelhanças e diferenças com Vênus, Andrômeda, Plutão, Júpiter e Electra. 

Isacque Lopes, que vive Plutão na novela, contou que assim como o personagem ele também passou pelo drama de ver um de seus irmãos ser preso:

- Eu me identifico bastante com o título. A minha história é um pouco parecida com a da novela, também tenho quatro irmãos, sou o segundo mais velho. Um deles já foi preso também. Sempre quis essa coisa de querer uma família grande, minha família é grande, mas por parte de mãe assim eu não tenho muito contato com primos. Sem sombra de dúvida família é tudo para a gente, é a base. 

Assim como Iscaque, Alexandra Richter também tem uma família grande e se sentiu desafiada ao ter que viver uma pessoa que não é próxima dos parentes:

- Lá em casa somos em cinco irmãos, quatro meninas e um homem. Uma família enorme, meu pai e minha mãe tinham muitos irmãos. Então a gente vive o oposto desse conflito central da novela, porque lá em casa somos cinco também e muito unidos. Quando eu li eu falei: Nossa, nem imagino como é. 

Na trama, o principal ponto de união dos jovens é o pai, Pedro, vivido por Paulo Thiefentaler. O ator relembrou o próprio pai ao falar sobre as características do personagem, que mantinha a família unida:

- Eu acho interessante fazer esse pai, porque eu tive um pai que era um pouco essa figura também. A figura central da família, porque era muito engraçado, muito palhaço, adorava montar viagens, tinha um prazer de fazer isso, ele criava músicas. A gente viajava de carro e cantava junto as músicas e paródias que ele fazia. 

Mas diferente de outros colegas, Paulo só tem uma irmã e como Richter também foi um choque ler a história de Família é Tudo. Isso porque ele não consegue entender irmãos que se distanciam.

- Eu conheço algumas pessoas que não falam com os irmãos, há mais de 10 anos, 15 anos. Como eu só tenho minha irmã e a gente se ama muito, é muito unido, para mim é muito inconcebível não falar com o irmão, com a irmã. 

Para alguns atores, os irmãos não são o único vínculo marcante da trama. Nathalia Dill é a personagem que vai tentar reunir todos, mas isso vai rolar porque Vênus era a mais próxima da avó, papel de Arlete Salles.

A atriz então contou algumas de suas lembranças com os avós:

- A minha família assim como todas é o meu pilar, a relação com meus irmãos é uma relação muito intensa, muito viva. Com meus avós também, não tenho mais nenhum vivo, mas foram essenciais. Eles não eram nada óbvios, então os pais da minha mãe moravam muito perto e eram louquérrimos, as histórias que meu avô contava eram as mais loucas. 

A trama vai ao ar no lugar de Fuzuê a partir do dia 4 de março. Com Família é Tudo a TV Globo alcança a marca de 100 novelas no horário das sete horas.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Você acha que agora Bruna Marquezine e João Guilherme assumiram o romance?

Obrigado! Seu voto foi enviado.

Elenco de <I>Família é Tudo</I> revela a importância dos familiares em sua vida

Elenco de Família é Tudo revela a importância dos familiares em sua vida

15/Jun/

A próxima novela das sete da TV Globo tem um dos principais temas para muita gente: a família. No folhetim, o conflito central é focado no afastamento de cinco irmãos após a morte do pai, e o último pedido da avó deles é que eles voltem a se unir.

Durante coletiva de imprensa, da qual o ESTRELANDO participou, os atores de Família é Tudo revelaram que conseguem enxergar semelhanças e diferenças com Vênus, Andrômeda, Plutão, Júpiter e Electra. 

Isacque Lopes, que vive Plutão na novela, contou que assim como o personagem ele também passou pelo drama de ver um de seus irmãos ser preso:

- Eu me identifico bastante com o título. A minha história é um pouco parecida com a da novela, também tenho quatro irmãos, sou o segundo mais velho. Um deles já foi preso também. Sempre quis essa coisa de querer uma família grande, minha família é grande, mas por parte de mãe assim eu não tenho muito contato com primos. Sem sombra de dúvida família é tudo para a gente, é a base. 

Assim como Iscaque, Alexandra Richter também tem uma família grande e se sentiu desafiada ao ter que viver uma pessoa que não é próxima dos parentes:

- Lá em casa somos em cinco irmãos, quatro meninas e um homem. Uma família enorme, meu pai e minha mãe tinham muitos irmãos. Então a gente vive o oposto desse conflito central da novela, porque lá em casa somos cinco também e muito unidos. Quando eu li eu falei: Nossa, nem imagino como é. 

Na trama, o principal ponto de união dos jovens é o pai, Pedro, vivido por Paulo Thiefentaler. O ator relembrou o próprio pai ao falar sobre as características do personagem, que mantinha a família unida:

- Eu acho interessante fazer esse pai, porque eu tive um pai que era um pouco essa figura também. A figura central da família, porque era muito engraçado, muito palhaço, adorava montar viagens, tinha um prazer de fazer isso, ele criava músicas. A gente viajava de carro e cantava junto as músicas e paródias que ele fazia. 

Mas diferente de outros colegas, Paulo só tem uma irmã e como Richter também foi um choque ler a história de Família é Tudo. Isso porque ele não consegue entender irmãos que se distanciam.

- Eu conheço algumas pessoas que não falam com os irmãos, há mais de 10 anos, 15 anos. Como eu só tenho minha irmã e a gente se ama muito, é muito unido, para mim é muito inconcebível não falar com o irmão, com a irmã. 

Para alguns atores, os irmãos não são o único vínculo marcante da trama. Nathalia Dill é a personagem que vai tentar reunir todos, mas isso vai rolar porque Vênus era a mais próxima da avó, papel de Arlete Salles.

A atriz então contou algumas de suas lembranças com os avós:

- A minha família assim como todas é o meu pilar, a relação com meus irmãos é uma relação muito intensa, muito viva. Com meus avós também, não tenho mais nenhum vivo, mas foram essenciais. Eles não eram nada óbvios, então os pais da minha mãe moravam muito perto e eram louquérrimos, as histórias que meu avô contava eram as mais loucas. 

A trama vai ao ar no lugar de Fuzuê a partir do dia 4 de março. Com Família é Tudo a TV Globo alcança a marca de 100 novelas no horário das sete horas.