X

NOTÍCIAS

Publicada em 19/04/2024 às 10:28 | Atualizada em 19/04/2024 às 10:30

Após lançar The Tortured Poets Department, Taylor Swift desabafa: Não há nada para vingar

Apesar do esperado, parece que a loirinha acabou incluindo mais de um ex em seu novo álbum

Da Redação

Reuters

E veio aí! Depois de muitas teorias e pequenos spoilers, Taylor Swift compartilhou com o mundo mais um álbum - e que comece agora a era The Tortured Poets Department. No Twitter, na madrugada desta sexta-feira, dia 19, pouco tempo depois do lançamento das músicas, a cantora fez um desabafo e afirmou que esse capítulo de sua vida está encerrado. 

Como você já deve saber, a loirinha é famosa por escrever composições sobre sua vida, e com o término de seu relacionamento de seis anos com Joe Alwyn - e as mil teorias envolvendo o nome do ator e os títulos das novas canções - os fãs já estavam mais que convencidos que o novo álbum falaria sobre o romance da cantora com o britânico. O que ninguém esperava, no entanto, é que Swift incluiria nas letras seu breve romance com o cantor Matty Healy, com quem ela viveu um breve affair após o fim de seu relacionamento com Alwyn. 

O Departamento de Poetas Torturados. Uma antologia de novas obras que refletem acontecimentos, opiniões e sentimentos de um momento fugaz e fatalista - que foi, ao mesmo tempo, sensacional e triste em igual medida. Este período da vida do autor acabou, o capítulo foi encerrado e fechado com tábuas. Não há nada para vingar, não há contas a acertar depois que as feridas cicatrizam. E após uma reflexão mais aprofundada, um bom número deles acabou sendo autoinfligido. Este escritor acredita firmemente que nossas lágrimas se tornam sagradas na forma de tinta em uma página. Depois de contarmos nossa história mais triste, poderemos nos livrar dela. E então tudo o que resta é a poesia torturada, escreveu Taylor no X, antigo Twitter. 

Indiretas de Taylor no álbum 

Bom, digamos que Taylor não estava sendo modesta quando chamou o álbum de The Tortured Poets Department, diferente de Midnights, que levou o Grammy de melhor álbum de 2023, Swift trouxe músicas menos agitadas e com letras para lá de poéticas. Claro, tudo deixa ainda mais emotivo quando sabemos que a cantora está abrindo seu coração com os fãs. 

Logo na música de abertura, Fortnight, que é uma parceria com Post Malone, Taylor escreve sobre o sentimento de ser uma estranha para seu ex: 

E ninguém aqui é culpado/ Mas e a sua traição silenciosa? / Tomei a droga milagrosa / Os efeitos foram temporários / E eu te amo, está arruinando minha vida. 

Já na faixa que leva o nome do álbum, Taylor pode ter feito uma referência a Matty, quando fala:

Às vezes eu me pergunto se você vai estragar tudo comigo / Mas você disse a Lucy que se mataria se eu fosse embora.

Lucy aqui poderia ser Lucy Dacus, uma grande amiga de Matty. 

As músicas que carregam mais sentimentos, e até raiva, são Who's Afraid of Little Old Me e The Smallest Man Who Ever Lived. Nos trechos mais polêmicos, ela canta:

Você disse que garotas normais eram chatas/ Mas você se foi pela manhã. /Você apagou as luzes do palco, mas ainda está se apresentando / E à vista de todos você se escondeu / Mas você é o que fez / E eu vou te esquecer, mas nunca vou perdoar / O menor homem que já existiu. 

E, então, em Who's Afraid of Little Old Me:

Quem é que tem medo de mim? Eu, tão inofensiva? / Você deveria ter / O escândalo foi contido /O tiro pegou de raspão / A todo custo, mantenha sua boa reputação / Você não tem o direito de me dizer que se sente mal.

Porque você me atraiu / E me feriu /E me ensinou / Você me prendeu, então me chamou de louca / Sou mesmo, sou porque você me treinou / Então, quem é que tem medo de mim?

Uau, não é? 

Abaixo, veja alguns comentários dos fãs:

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você achou da visita de Ryan Reynolds e Hugh Jackman no Brasil?

Obrigado! Seu voto foi enviado.

Após lançar <i>The Tortured Poets Department</i>, Taylor Swift desabafa: <i>Não há nada para vingar</i>

Após lançar The Tortured Poets Department, Taylor Swift desabafa: Não há nada para vingar

21/Jul/

E veio aí! Depois de muitas teorias e pequenos spoilers, Taylor Swift compartilhou com o mundo mais um álbum - e que comece agora a era The Tortured Poets Department. No Twitter, na madrugada desta sexta-feira, dia 19, pouco tempo depois do lançamento das músicas, a cantora fez um desabafo e afirmou que esse capítulo de sua vida está encerrado. 

Como você já deve saber, a loirinha é famosa por escrever composições sobre sua vida, e com o término de seu relacionamento de seis anos com Joe Alwyn - e as mil teorias envolvendo o nome do ator e os títulos das novas canções - os fãs já estavam mais que convencidos que o novo álbum falaria sobre o romance da cantora com o britânico. O que ninguém esperava, no entanto, é que Swift incluiria nas letras seu breve romance com o cantor Matty Healy, com quem ela viveu um breve affair após o fim de seu relacionamento com Alwyn. 

O Departamento de Poetas Torturados. Uma antologia de novas obras que refletem acontecimentos, opiniões e sentimentos de um momento fugaz e fatalista - que foi, ao mesmo tempo, sensacional e triste em igual medida. Este período da vida do autor acabou, o capítulo foi encerrado e fechado com tábuas. Não há nada para vingar, não há contas a acertar depois que as feridas cicatrizam. E após uma reflexão mais aprofundada, um bom número deles acabou sendo autoinfligido. Este escritor acredita firmemente que nossas lágrimas se tornam sagradas na forma de tinta em uma página. Depois de contarmos nossa história mais triste, poderemos nos livrar dela. E então tudo o que resta é a poesia torturada, escreveu Taylor no X, antigo Twitter. 

Indiretas de Taylor no álbum 

Bom, digamos que Taylor não estava sendo modesta quando chamou o álbum de The Tortured Poets Department, diferente de Midnights, que levou o Grammy de melhor álbum de 2023, Swift trouxe músicas menos agitadas e com letras para lá de poéticas. Claro, tudo deixa ainda mais emotivo quando sabemos que a cantora está abrindo seu coração com os fãs. 

Logo na música de abertura, Fortnight, que é uma parceria com Post Malone, Taylor escreve sobre o sentimento de ser uma estranha para seu ex: 

E ninguém aqui é culpado/ Mas e a sua traição silenciosa? / Tomei a droga milagrosa / Os efeitos foram temporários / E eu te amo, está arruinando minha vida. 

Já na faixa que leva o nome do álbum, Taylor pode ter feito uma referência a Matty, quando fala:

Às vezes eu me pergunto se você vai estragar tudo comigo / Mas você disse a Lucy que se mataria se eu fosse embora.

Lucy aqui poderia ser Lucy Dacus, uma grande amiga de Matty. 

As músicas que carregam mais sentimentos, e até raiva, são Who's Afraid of Little Old Me e The Smallest Man Who Ever Lived. Nos trechos mais polêmicos, ela canta:

Você disse que garotas normais eram chatas/ Mas você se foi pela manhã. /Você apagou as luzes do palco, mas ainda está se apresentando / E à vista de todos você se escondeu / Mas você é o que fez / E eu vou te esquecer, mas nunca vou perdoar / O menor homem que já existiu. 

E, então, em Who's Afraid of Little Old Me:

Quem é que tem medo de mim? Eu, tão inofensiva? / Você deveria ter / O escândalo foi contido /O tiro pegou de raspão / A todo custo, mantenha sua boa reputação / Você não tem o direito de me dizer que se sente mal.

Porque você me atraiu / E me feriu /E me ensinou / Você me prendeu, então me chamou de louca / Sou mesmo, sou porque você me treinou / Então, quem é que tem medo de mim?

Uau, não é? 

Abaixo, veja alguns comentários dos fãs: