X

NOTÍCIAS

Publicada em 14/12/2020 às 18:00 | Atualizada em 14/12/2020 às 19:22

Anitta revela que a criação de sua persona veio de uma história triste e conta que pediu para que seus parceiros amorosos não fossem identificados na nova série da Netflix; saiba mais!

A cantora também falou sobre relacionamentos abusivos e as próximas novidades na carreira

Carolina Rocha

Divulgação

Anitta deu uma coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira, dia 14, e deu detalhes sobre a sua nova série documental da Netflix, chamada Anitta: Made In Honório. O ESTRELANDO esteve presente no evento e separou tudo o que você precisa saber sobre a trama antes da estreia, que acontece na próxima quarta-feira, dia 16. Vamos lá?

Made In Honório

De acordo com Anitta, a nova série tem uma veia completamente diferente do que vimos em Vai, Anitta, de 2018. Inclusive, ela se preocupou bastante em incluir neste documentário inédito o que não foi mostrado anteriormente.

- Eu gosto muito de Vai, Anitta, mas acho que a serie é muito isolada em um assunto. Não tinha tanto o meu dedo. Foi muito focada no projeto Check Mate, o que também foi muito bom. As duas parcerias que eu tenho com o Snoop [Dogg] foi porque ele viu a série, me ligou e disse que queria trabalhar comigo. Então foi muito bom, mas não contou como foi a minha trajetória desde o início. Então acho que essa agora é para contextualizar tudo o que fizemos na primeira. Elas se completam, mas ao mesmo tempo são bem independentes.

Uma das coisas que serão explicadas na série é a criação da personagem Anitta.

- Existe uma pergunta que sempre foi feita para mim e que eu nunca me senti à vontade para explicar. Eu utilizo sempre a série para assuntos que eu não quero que tenham uma má interpretação. E as pessoas sempre me perguntavam de onde veio a personalidade Anitta, e é uma história triste, mas vai fazer sentido para todo mundo. E foi uma coisa que a gente demorou bastante para decidir, para ver se colocava isso para o público ou não, mas a gente fez isso com muito cuidado. 

A cantora, que não se incomoda com as câmeras, alegou que poderia mostrar absolutamente tudo do que foi gravado - mas pediu privacidade com os parceiros que ia se envolvendo durante a série

- Tem vários acontecimentos que rolaram durante as gravações que são bem interessantes. É difícil eu ser a pessoa que fala Não vou mostrar de jeito nenhum, porque se depender de mim, eu vou colocando tudo. Eu não sou essa pessoa que tem esse filtro, pelo contrário. Mas as perguntas que sempre fazíamos eram Vai ser legal para a série? Prejudica a minha carreira em algum ponto? Isso muda a vida das pessoas de alguma maneira? Vai impactar de maneira positiva? A única coisa que eu pedi... eu estava solteira nessa época, e pedi para colocar um emoji na cara de todos eles, senão as pessoas iriam se perder na narrativa. 

Por mostrar muito de sua vida pessoal, muitos de seus defeitos serão expostos. Anitta diz que a série não faz uma boa propaganda sua, já que alguns momentos provocarão diferentes reações no público.

- Eu acho que o cancelamento vem, mas é uma coisa que eu não estou muito preocupada. Vamos mostrar a pessoa que eu sou, com defeitos e qualidades. Tem partes que eu assisto e falo Meu deus, essa sou eu... A única coisa que eu pedi foi para que mostrassem o motivo do meu surto. Por exemplo, vai ter um episódio, um dos meus favoritos, o 3, que eu grito, é uma loucura. A gente estava no dia do Rock In Rio e as minhas roupas não ficaram prontas. A gente não pode falar o motivo real, porque envolve alguns contratos, então a culpa caiu em cima de mim. E aí eu chego nesse dia do Rock In Rio, não tinha roupa pronta, então vocês verão que na manhã do evento ainda estávamos decidindo looks. E eu desço de manhã e eu olho para uma senhora sentada no meu sofá, e ela é uma fã do início da minha carreira. 

Sim, você entendeu certo: uma pessoa desconhecida entrou na casa da poderosa sem ninguém perceber ou suspeitar que era alguém estranho.

Eu trato ela com carinho, claro, mas segundos depois eu subo com ódio no coração, e pergunto o que c******s uma fã está fazendo na minha casa no dia do Rock In Rio. Aí eu dou um surto! Ela estava com uma blusa com uma foto de nós duas, escrito Poderosa. E como ninguém foi capaz de olhar? Como ninguém resolveu perguntar? Gerou uma confusão... Mas é bem engraçado, são momentos que vão dividir opiniões. 

Completando dez anos de carreira em 2020, Anitta: Made In Honório vem como uma celebração.

- Pode servir como uma consagração e também serve para que todo o público brasileiro possa entender um pouco melhor da minha personalidade, de como eu sou, como eu fiz a minha carreira acontecer. Dessa vez falamos muito sobre o Brasil. Então acho que é para o publico encontrar e conhecer uma outra cara minha. A minha família, quando assistiu, se emocionou. 

A Larissa

Como você já pode perceber, a nova série da Netflix mostrará bastante da Larissa. E Anitta, que ainda não se sentiu confortável para realizar uma rotina de terapia, diz que muitos dos seus momentos difíceis serão narrados pelas pessoas que estão em sua volta.

- Vai mostrar bastante do meu lado vulnerável, a minha família conta bastante sobre decepções de amizade ou amorosas, então a gente toca bastante na Larissa por trás da cantora. 

Perfeccionista assumida, a artista diz que pode ter perdido muito por ter essa dedicação, mas também celebra o que conquistou através da insistência. É por isso que ela se tornou muito mais crítica com o passar dos anos.

- Com certeza hoje em dia eu escolho qual polêmica eu vou dar a minha visibilidade ou não. Até em relação a coisas ruins ou boas, a gente realmente só da visibilidade ao que engrandece no geral. A série não está inteira positiva pra mim, mas a gente não entra em assuntos que são de outras pessoas. Eu não gosto de dar o meu nome para polêmicas alheiras. 

Aos 27 anos de idade, a estrela considera esse um bom momento para começar a deixar a Anitta para trás.

- Os sonhos mudaram completamente. Antes eu nem imaginava uma carreira internacional. E hoje em dia eu sou extremamente realizada. Hoje meus sonhos são me amarrar com alguém por mais de três meses, formar uma família, ficar mais com a minha família. Eu não gosto de ficar colocando mais, porque senão eu não vou viver e nem aproveitar momento nenhum. 

Para a cantora, existe uma diferença gritante entre a Larissa e Anitta.

- A Anitta é uma persona que tem apenas as características que eu escolhi, que é muito alegria, sempre gostei de chamar atenção desde criancinha, tem essa coisa de ser verdadeirona, de ser sincera, de falar o que pensa... eu como Larissa sou dois tons abaixo [risos].

Em um determinado momento do trailer já liberado pela Netflix, a estrela se vê em uma situação desconfortável, onde chora e questiona o porquê das pessoas brigarem tanto com ela. Os fãs já especularam que o momento teria relação com Ludmilla ou outras cantoras brasileiras com as quais Anitta tem uma desavença. E ela assumiu que eles estão certos.

- É exatamente sobre isso, mas vamos falar sobre o meu lado, a minha visão e como eu recebo essa situação. Tem vários momentos que eu coloco pi para não saírem nomes [neste caso, nomes internacionais], porque a gente não quer dar visibilidade a outra coisa que não seja o nosso lado. A intenção é que o público se sinta um amigo íntimo meu, ou uma pessoa que trabalha ao meu lado. Então a gente não dá explicações, não fala nome de pessoas e não dá visibilidade a coisas específicas. É sempre como eu me senti, como a minha família me aconselha... Mas a gente não leva como um programa de fofoca.

Desafios

Por mais que a pandemia ainda não tivesse começado na época das gravações do seriado, ela causou alguns problemas na hora de realizar a edição.

- A pandemia começou no processo de edição, então foi o caso da Netflix encontrar uma maneira de fazer essa edição. Levou um pouco mais de tempo. 

Anteriormente, Anitta já tinha dado uma entrevista onde confessou que sofreu relacionamentos abusivos e que as pessoas saberiam disso na série. Embora não pudesse falar mais sobre o assunto - já que, segundo, ela, seria um grande spoiler -, poderosa contou que sua visão sobre as relações abusivas mudaram bastante e ganharam mais amadurecimento.

- Hoje eu consigo identificar muito mais rápido, antigamente eu nem conseguia identificar [um relacionamento abusivo]. Porque a gente pensa que relacionamento abusivo é só namoro, mas não é. Pode ser na amizade, na profissão. E também me policio, porque a gente pode ter comportamentos que também não são legais. Meu irmão também fala sobre isso, em como eu tinha dificuldade de mostrar o meu carinho. E hoje em dia eu já melhorei muito. Se eu entro numa relação que eu começo a sentir logo de cara [que pudesse ser abusiva], eu já saio. Mas precisei sofrer muito até aprender. 

Mesmo com esses assuntos mais delicados, o maior desafio da trama foi mostrar o que acontece nos bastidores.

- Mostra muito como eu comando a minha equipe. E eu estava fazendo as duas coisas ao mesmo tempo, sendo a artista e a empresária. É um grande estresse, eu vivia no 220. Eu sou uma pessoa muito comprometida, se eu anuncio que uma coisa vai acontecer no dia tal, vai ter que ser do jeito que foi planejado. Mas para você fazer tudo 100% como foi anunciado, você se estressa para caramba.

E mais novidades!

Se você é fã de Anitta, não tem com o que se preocupar. Em Made In Honório, é divulgado um trechinho de uma canção inédita, que não foi lançada por causa da pandemia, já que o clipe não estaria de acordo com o que ela queria, uma pegada mais festa junina.

- Era um forró que era para eu ter lançado no meio deste ano, e tinha uma participação internacional. 

Mas também tem mais singles chegando em dezembro.

- Esse ano ainda tem música para lançar, onde eu sou participação. A estratégia que eu estou fazendo para o Brasil, é que quando a música é em português, eu dou para amigos e peço para eu aparecer como feat., porque depois eu não quero escutar [que fez mais para o internacional, onde geralmente participa como feat.]. Eu tinha feito um plano de marketing lindo, mas os fãs já estão falando [sobre seu próximo lançamento em português]. Ainda vou ver o que eu vou fazer.


A seguir, relembre os artistas que, assim como Anitta, também ganharam documentários:


Gravado em 2006, Kurt Cobain: About a Son estreou no Brasil com quase três anos de atraso. O documentário é baseado em 25 horas de entrevistas que Michel Azerrad gravou com o líder do Nirvana em 1993, um ano antes da morte do cantor. Boa parte do material já havia sido utilizado para a elaboração do livro Come as You Are: A História do Nirvana, de autoria de Azerrad.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você achou do nome da filha de Gigi Hadid e Zayn Malik?

Obrigado! Seu voto foi enviado.