X

NOTÍCIAS

Publicada em 15/09/2020 às 12:20 | Atualizada em 15/09/2020 às 12:37

Membros do grupo de K-pop Supernova são investigados por envolvimento com jogos de azar, afirma jornal

Yoon Hak e Sungje teriam apostado em jogos de cartas durante uma viagem às Filipinas, prática proibida pelas leis da Coréia do Sul

Da Redação

Divulgação

O grupo de K-pop e J-pop Supernova ganhou destaque nesta semana depois que dois de seus membros foram acusados de fazer apostas em um jogo de cartas estilo bacará uma ou duas vezes durante uma viagem às Filipinas entre 2016 e 2018. De acordo com o jornal Extra, o programa Newsdesk da emissora sul-coreana MBC informou na última segunda-feira, dia 14, que dois membros do grupo tinham sido indiciados por suspeita de envolvimento com jogos de azar no exterior. Nesta terça-feira, dia 15, a agência SV Entertainment, que administra a boyband, se pronunciou sobre o assunto, revelando que os membros em questão seriam Yoon Hak e Sungje:

Pedimos desculpas por preocupar os fãs com notícias desagradáveis devido às ações descuidadas dos membros do Supernova, Yoon Hak e Sungje. Eles estão profundamente arrependidos e refletindo sobre si mesmos por pensar levianamente e se comportar de maneira descuidada durante a viagem. Por meio desse incidente, mais uma vez percebemos que uma figura pública deve se comportar com responsabilidade e ser cautelosa em todas as ações. No futuro, sempre pensaremos com cuidado e agiremos com responsabilidade. Pedimos desculpas mais uma vez.

O caso se torna ainda mais grave porque, de acordo com as leis sul-coreanas, cidadãos do país são proibidos de apostar em cassinos, seja dentro ou fora da Coréia, podendo cumprir uma pena se condenados. De acordo com o veículo, os dois membros do grupo prestaram depoimento na última semana, assumindo a maior parte das acusações mas ressaltando que a viagem às Filipinas tinha outra motivação e que as apostas foram apenas uma atividade praticada por eles enquanto estavam no país.

O Extra afirma ainda que, de acordo com a polícia sul-coreana, o valor apostado pela dupla foi algo entre sete milhões de wones, moeda usada na Coréia do Sul, e 50 milhões de wones - algo entre 31 mil e 400 reais e 224 mil e 316 reais. Apesar de outras celebridades do K-pop também estarem sendo investigadas pelo mesmo motivo, os outros membros da Supernova não estão sob investigação.

Vale lembrar ainda que, no começo da pandemia, Yoon Hak também se envolveu em uma polêmica ao ser a primeira estrela a ser diagnosticada com coronavírus na Coreia do Sul depois de voltar de uma viagem ao Japão e não cumprir as normas de isolamento social.

A seguir,  relembre as polêmicas do mundo do K-pop:



Bem antes do boom do k-pop pelo mundo nos anos 2000 e 2010, uma história cabulosa na música pop coreana tomou conta dos noticiários. O cantor Kim Seong-jae foi encontrado morto em novembro de 1995 com 28 picadas em seu corpo. A autópsia chegou a conclusão de que ele injetou estimulantes de animais, mas como o cantor não tinha esse tipo de comportamento em vida, a namorada dele foi investigada por homicídio.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

A gente sabe que as três arrasam! Mas entre Xuxa, Angélica e Eliana, qual a sua favorita?

Obrigado! Seu voto foi enviado.