X

NOTÍCIAS

Publicada em 24/11/2018 às 12:03 | Atualizada em 24/11/2018 às 12:07

27 anos sem Freddie Mercury: confira as similaridades - e diferenças - do filme Bohemian Rhapsody!

Veja as cenas que foram alteradas no longa por conta da licença poética dos autores; mas também os momentos que foram perfeitamente representados nas telonas

Da Redação

Montagem-The Grosby Group-Divulgação

Como você já deve saber, estreou nos cinemas brasileiros no início deste mês o filme Bohemian Rhapsody, cinebiografia do vocalista da banda Queen, Freddie Mercury, que morreu há 27 anos,  no dia 24 de novembro de 1991, em decorrência de uma doença pulmonar agravada pela AIDS.

Muita gente se surpreendeu com as semelhanças entre as cenas do filme com o que realmente aconteceu na vida realVeja um exemplo, abaixo, da performance da música Bohemian Rhapsody, oficialmente apresentada pelo Queen no festival beneficente Live Aid, em 1985. 


Surpreendente, não é? Mas o longa possui ainda mais similaridades - e também diferenças - com os fatos que aconteceram na vida de Freddie Mercury. Confira alguns deles abaixo!

Freddie realmente tinha no mínimo dez gatos em casa

O cantor amava gatos e tinha diversos felinos em sua casa. Ele nomeou os bichanos de Tiffany, Dorothy, Delilah, Goliath, Lily, Miko, Oscar e Romeo, e tinham mais dois cujos nomes não foram divulgados. Uma das gatinhas, Delilah, até ganhou uma música especial, que você pode ouvir abaixo:


Freddie tratava os gatos como se eles fossem seus filhos. Ele constantemente falava sobre eles, e se algum deles se machucava enquanto Freddie estava fora, que Deus nos ajudasse. Durante o dia os gatos corriam pela casa e pelo jardim, e à noite um de nós os reunia e os trazia para dentro, comentou Jim Hutton, ex-namorado de Freddie, no livro Mercury and Me

Jim até relembrou uma vez em que Goliath desapareceu, deixando Freddie desesperado. 

Freddie ficou frenético, e em profundo desespero ele arremessou um belo hibachi japonês [prato típico] pela janela do quarto de hóspedes. Quando Goliath foi encontrado, Freddie foi para os céus. Por cinco minutos ou mais, ele concentrou sua atenção no gatinho, acariciando-o e abraçando-o. Então, como uma mãe, Freddie repreendeu o gato, gritando e gritando com o pequeno Golias por ter deixado a casa. A bola escura de pelo apenas ficou lá, ouvindo calmamente a explosão de Freddie e ronronando alto.

Ele não era a melhor pessoa?

Freddie realmente achava que cantava melhor por causa de seus dentes

Freddie nasceu com quatro dentes molares a mais, e realmente achava que cantava melhor por isso. Rudi Dolezal, que fez documentários sobre a vida do astro, contou ao Mirror o motivo do cantor não ter arrumado seus dentes após ganhar milhões com o Queen.

Todos nós sabemos que Freddie Mercury tinha dentes muito estranhos. Todos nós nos perguntamos: Um cara que era rico, por que ele não mudou os dentes? Ele estava com muito medo de que, se mudasse os dentes, seu alcance vocal fosse embora. Então, ele estava mais preocupado com sua voz do que com sua aparência, e acho que isso diz muito sobre o homem.

Paul Prenter, agente de Freddie, realmente o traiu

Paul Prenter, interpretado por Allen Leech no filme, trabalhou com Freddie entre 1977 e 1986. Os outros membros do Queen realmente não gostavam dele, e o chamavam de má influência. Na vida real, Freddie demitiu Paul por ter vazado histórias suas a um tabloide britânico, o The Sun. As histórias eram sobre a relação amorosa que os dois tiveram, assim como o estilo de vida agitado do cantor. O agente morreu em 1991 de AIDS, apenas três meses depois de Freddie ter morrido por consequências da mesma doença. 

Visualizar esta foto no Instagram.

Uma publicação compartilhada por Queen (@officialqueenmusic) em

O nome verdadeiro de Freddie Mercury

Freddie Mercury era, na verdade, o nome artístico de Farrokh Bulsara. Ele nasceu na colônia britânica Cidade de Pedra, em Zanzibar (hoje parte da Tanzânia) e seus pais tinham origens indianas. No filme, o cantor se mostra envergonhado de suas raízes, mas não é totalmente claro se isso também aconteceu na vida real. Em sua certidão de nascimento, Freddie era nacionalizado como indiano britânico, e sua etnia era persa

Quem era Mary Austin?

Mary Austin e Freddie Mercury realmente ficaram noivos e quase se casaram. Após o término do relacionamento, os dois permaneceram próximos - tanto que o cantor deixou metade de sua fortuna para a amada. A canção Love Of My Life foi realmente escrita para ela. 


Live Aid e saúde 

As cenas do Live Aid foram feitas logo no primeiro dia de filmagens de Bohemian Rhapsody. Entretanto, no filme, Freddie já sabia que era HIV positivo na época da apresentação. Mas isso não corresponde ao que aconteceu na realidade, já que o cantor só foi descobrir mesmo sobre a doença em 1987, dois anos depois. Ele contou aos membros do Queen somente em 1990, e revelou à imprensa que estava doente apenas 24 horas antes de morrer.

Separação do Queen

Diferente do filme, o Queen nunca se separou oficialmente. Tanto Freddie Mercury, quanto Roger Taylor e Brian May, quiseram seguir uma carreira solo. Mas isso não fez com que eles se distanciassem, já que gravaram o álbum The Works antes mesmo da apresentação no Live Aid.

Quem canta no filme?

O que você ouve no longa é uma mistura da voz original de Freddie Mercury com a voz de Rami Malek e a voz de Marc Martel. Ouça Martel cantando abaixo:


Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual famosa você não vê a hora de dar à luz?

Obrigado! Seu voto foi enviado.