X

NOTÍCIAS

Publicada em 14/06/2021 às 11:04 | Atualizada em 14/06/2021 às 12:35

Carlinhos Silva, o Mendigo do Pânico, estaria sendo processado por LGBTfobia, diz colunista

A denúncia teria sido feita no ano de 2020 após publicações do humorista em suas redes sociais

Da Redação

Divulgação

Como você acompanhou aqui no ESTRELANDO, Carlinhos Silva, mais conhecido como Carlinhos Mendigo, estaria enfrentando uma série de problemas na justiça por conta do não pagamento tanto da pensão de seu filho quanto do imóvel que comprou no Real Parque, em São Paulo. Agora, parece que o humorista tem mais um processo para colocar na lista: uma acusação de LGBTfobia.

De acordo com a colunista Fábia Oliveira, a Justiça de São Paulo teria aceito uma denúncia feita pelo Ministério Público contra o ex-Pânico por conta de uma série de postagens em sua rede social, que foram consideradas ofensivas aos homossexuais e transgêneros. 

A denúncia, no entanto, não é recente: de acordo com a colunista, a acusação teria partido de Agripino Magalhães, suplente de deputado estadual e ativista LGBTI+, no ano de 2020 - mas só agora teria sido indicada ao Ministério Público pela advogada que conduziu as investigações. 

Fábia conta ainda que que a promotoria enxergou que o objetivo de Carlinhos com suas postagens era incitar a discriminação e induzir ao preconceito e à violação de direitos humanos. Com isso, o denunciante teria celebrado a decisão do Ministério:

É mais uma vitória contra o preconceito e nós estamos aqui para combater a disseminação do ódio da nossa comunidade seja nas redes sociais ou em qualquer outro lugar.

Vale lembrar que a LGBTfobia é encarada pela justiça como crime de racismo inafiançável e possui como previsão de pena um a três anos de prisão, podendo chegar até cinco anos de detenção.

Procurados pelo ESTRELANDO, representantes de Carlinhos Silva ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

A seguir, confira os famosos que têm ficha na polícia!


Shailene Woodley foi presa em 2016 em um protesto contra a construção de um oleoduto em uma área indígena dos Estados Unidos. Ela disse que deixou a propriedade privada onde estava assim que os policiais pediram, mas foi presa mesmo assim. Sobre a experiência, ela contou, em entrevista à Marie Claire norte-americana: - Quando você está em uma cela e eles fecham a porta, você percebe que ninguém pode te salvar. Se tiver um incêndio e eles decidirem não abrir a porta, você morre. Você é como um animal enjaulado.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

A primeira treta de A Fazenda 13 aconteceu! De que lado você está?

Obrigado! Seu voto foi enviado.