X

NOTÍCIAS

Publicada em 06/02/2018 às 18:23 | Atualizada em 06/02/2018 às 18:23

Ryan Seacrest faz carta emocionante após ser inocentado de conduta imprópria, entenda

O apresentador desabafou sobre o caso

Da Redação

Divulgação

Como você viu aqui no ESTRELANDO, Ryan Seacrest foi acusado de ter agido de forma imprópria com uma estilista com quem ele trabalhou há dez anos. Na época, em novembro de 2017, o apresentador negou as acusações. Mas só agora, ele foi inocentado e fez um desabafo emocionante, em carta publicada no The Hollywood Reporter

Eu não tomo as coisas como garantidas. Todos os dias estou vivendo meu sonho de infância por causa dos esforços de tantas outras pessoas. Eu faço o meu melhor para mostrar e expressar minha gratidão aos meus co-anfitriões, produtores, convidados, público, executivos, parceiros e fãs pelo privilégio de sua colaboração e participação, e pelo apoio incondicional de meus entes queridos e equipe. Em novembro, recebi uma carta de um advogado que representa um ex-estilista. Ela alegou que eu a maltratava há mais de uma década quando trabalhamos juntos. Isso chegou durante uma avaliação pública sem precedentes das mulheres em nossa indústria que corajosamente estão vindo para compartilhar suas histórias, muitas delas dolorosas. Essas mulheres procuraram chamar a atenção para a desigualdade sistêmica de gênero que ocorreu há décadas. Eu estava - e estou - impressionado com sua bravura.

Ryan continua explicando a situação e revelando como se sentiu ao ser acusado injustamente:

Ter a minha conduta sendo questionada no local de trabalho foi devastador. Eu sempre quis tratar todos os meus colegas com honestidade, respeito, gentileza e compaixão. No entanto, eu sabia, independentemente da confiança que eu tinha que não havia mérito para as alegações, meu nome provavelmente apareceria nas listas dos suspeitos de palavras e ações desprezíveis.

O apresentador ainda falou sobre os atuais movimentos das mulheres de Hollywood e que quer fazer parte das mudanças na indústria no entretenimento:

Meu trabalho é ouvir. Além de ouvir, o que continuarei com seriedade, também vou fazer perguntas e tentar ajudar as vozes a serem ouvidas. Não está perdido em mim que minhas plataformas - rádio, TV, mídias sociais - podem ser plataformas poderosas para a mudança. Todos nós temos o direito de ser tratados de forma igual, independentemente do nosso gênero, raça, fé, etnia, orientação sexual, identidade de gênero ou outro status.


Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

De que lado você está na briga entre Zezé Di Camargo e Zilu Camargo?

Obrigado! Seu voto foi enviado.