X

NOTÍCIAS

Publicada em 26/04/2018 às 17:45 | Atualizada em 26/04/2018 às 18:02

Após atuar em O Outro Lado do Paraíso, Bárbara Paz diz que ama viver vilãs: - Quem não gosta?

A atriz ainda falou sobre sua personagem em O Outro Lado do Paraíso e contou como é sua relação com a moda

Ana Helena Corradini

AgNews

Se em O Outro Lado do Paraíso Jô, interpretada por Bárbara Paz, era pura maldade, na vida real a atriz garante que não se identifica com absolutamente nada da personagem. Em entrevista ao ESTRELANDO, momentos antes do desfile da estilista Gloria Coelho na SPFW, nessa quinta-feira, dia 26, Bárbara confirmou que não voltará a aparecer na trama das nove e não poupou elogios à autora, Gloria Perez:

- A Jô foi mandada embora e não volta mais. A novela está caminhando para o fim, mas foi maravilhoso fazer essa novela, esse encontro com a Glorinha, que é uma pessoa muito especial, incrível. Um das maiores autoras que a gente tem, além de um ser humano encantador. 

Jô deixou O Outro Lado do Paraíso levando consigo um bom número de pessoas que desaprovam suas atitudes. A atriz contou que, nas ruas muitos a questionam por ter negado doar um rim à enteada, Adriana, papel de Julia Dalavia, mas garante que a maldade limita à ficção e que, na vida real, jamais faria isso:

Me senti mal nas últimas cenas, porque uma pessoa se sujeitar a isso, falar realmente que se preocupa mais com a vida dela do que com a da própria filha, enteado, enfim...

Questionada se tomaria uma decisão diferente, ela não hesita em responder:

É lógico que eu doaria, óbvio.

Jô e Bárbara podem até ser donas de personalidade bem diferentes, mas nem por isso a atriz esconde o gosto de dar vida a uma vilã:

- Quem não gosta? Atores, a gente gosta do desafio.

Menos é mais

Vestindo um conjunto preto de alfaiataria, combinados com blusa de mangas bufantes, de Gloria Coelho, e botas com plataformas, da estilista inglesa Vivienne Westwood, Bárbara não esconde o seu gosto pelo universo fashion e diz que, para ela, moda é estado de espírito. Tanto é que tendências vem e vão, mas a atriz admite que tem o seu próprio jeito de se vestir:

- Eu estou cada vez [adepta ao] menos é mais. Com o tempo, a gente vai envelhecendo, vai entendendo que não precisa de tanto. A gente precisa de uma blusa boa, um sapato bom.

Essa característica minimalista, aliás, é uma das marcas registradas do estilo de Bárbara. Dona de um guarda-roupa majoritariamente preto e branco - com algumas roupas em tons de vermelho ou verde aqui e ali -, ela revelou qual peça não pode faltar no armário:

- Antigamente eu falava uma calça de couro. Agora eu falo uma calça de couro vegana.

A atriz disse que não abre mão da qualidade e prioriza o recorte e tecido de suas roupas, sempre atenta ao nome do estilista por trás. Com tanto apresso pela moda, na hora de fazer as compras, não poderia ser diferente:

- Eu sou consumista, por isso eu não saio muito para comprar. Porque, se não, eu não aguento.

Hector Babenco e direção

Em julho de 2016, a atriz despediu-se do marido Hector Babenco, cineasta argentino com quem foi casada por quase dez anos e morreu vítima de uma parada cardíaca. Se considerando uma pessoa muito espiritualizada e que acredita no Deus que está dentro da gente, Bárbara recentemente voltou da Europa, onde foi divulgar o último trabalho de Babenco, Meu Amigo Hindu:

- Foi incrível a estreia na França. O último filme do Hector foi visto por muita gente e muito emocionante, porque ele teve um caminho muito grande na França, na Europa.

A atriz, que já dirigiu um curta-metragem e um programa no Canal Brasil, agora dirige um longa em homenagem ao marido e já tem planos de divulgar o trabalho em terras estrangeiras:

- Ano que vem, eu vou estar lá com o meu documentário sobre ele.

Aliás, seguir carreira atrás da câmeras está entre os projetos de Bárbara, mas jamais sem abrir mão da atuação:

- É o caminho que eu quero seguir também, paralelo a atriz.

Na galeria abaixo, conheça 13 atores que se tornaram diretores!


E nessa lista também temos ele, David Schwimmer. Sim, nosso eterno Ross, de Friends, resolveu seguir pela carreira atrás das câmeras. Na época em que ele trabalhava na série ele dirigiu diversos episódios, quando resolveu comandar a comédia Maratona do Amor. No ano de 2010 ele foi realmente uma surpresa ao escolher um drama para sua nova empreitada na direção, no filme Confiar, com Clive Owen, Catherine Keener e Liana Liberato, que aborda temas espinhosos como pedofilia e liberdade na internet.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Quem você quer na final do MasterChef Brasil?

Obrigado! Seu voto foi enviado.