X

NOTÍCIAS

Publicada em 13/08/2020 às 10:54 | Atualizada em 13/08/2020 às 12:14

Nivea Stelmann relembra papéis marcantes que recusou por não querer expor o corpo: - Era travada com isso

A atriz fez testes para Presença de Anita, Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados e até cogitou viver Bruna Surfistinha, mas não seguiu com os trabalhos: - Pelada vocês não vão me ver, não

Da Redação

Divulgação

Na última quarta-feira, dia 12, Nivea Stelmann participou de uma live no perfil Aquela Infância, no Instagram. No bate-papo, a atriz respondeu algumas perguntas sobre sua carreira e vida pessoal, e até revelou quais foram os papéis marcantes que recusou quando ainda estava no Brasil.

Eu fiz um teste para a Anita [Presença de Anita], personagem que a Mel Lisboa fez. Na época eu era velha para o papel. Eu cheguei a fazer teste, mas quem passou foi ela. Realmente ela era a cara da personagem, merecia, fez muito bem e arrasou. A vida inteira eu sempre tive várias oportunidades de fazer papéis onde eu mostrava muito o corpo, e por algum motivo eu não passava. Acho que era porque eu era travada com isso, tanto que eu não fiz Playboy e não fazia cenas nua. Todas as cenas que fiz, todas tinham tapa-sexo. Eu tinha muito pudor em mostrar meu corpo e ainda tenho, até hoje. Eu fiz teste para a Engraçadinha também [Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados], não passei. Para a Bruna Surfistinha, eu soube do teste, mas quando li o roteiro achei que não ia dar conta. A Deborah [Secco] passou e foi super bem, arrasou. Então essas personagens são muito fortes, dentro de mim, em algum lugarzinho, eu tive muita vontade de fazer. Mas quando eu penso que meu filho ia crescer e me ver naquelas cenas, meu pai me vendo, meus irmãos... Isso pesa muito para mim. Eu tenho vergonha, eu não quero me expor dessa forma. [...] Pelada vocês não vão me ver, não. Só se for sem querer, em algum flagra. [risos]

A artista também falou sobre relacionamentos abusivos.

- Até a gente achar uma pessoa, a gente roda. Mas até que é bom porque tudo faz parte de experiência de vida, né? Como você vai saber se é o certo ou não se não conhecer? Só que tem hora que o dedo fica muito podre por muito tempo, aí a gente não aguenta. [...] A gente vai repetindo as relações, é normal. Naquela loucura de tentar encontrar alguém, você acaba repetindo os erros. Só troca o personagem principal, que é o cara.

Nivea aproveitou para fazer uma reflexão sobre os comportamentos tóxicos que existem nos relacionamentos.

- Vendo de fora, hoje, a culpa não é só dos caras que se relacionaram com você. É de você também permitir que eles errem com você. A gente dá para o outro aquilo que ele espera e o que ele quer. Então a gente vai aceitando o erro do outro e às vezes vai sendo permissiva, e isso não é legal. Então quantos relacionamentos abusivos eu tive na vida sem saber que eles eram abusivos? Eu achava super interessante um cara chegar e falar Mas você vai com essa saia curta? Estou morrendo de ciúmes. Eu pensava Ai, que legal, ele está com ciúmes de mim. Não, você tem que usar o que você tiver vontade. Você tem que ser você e ele tem que te aceitar do jeito que você é. E esse é um pequeno detalhe. Em várias ocasiões a gente também se permite. Se a gente desde o início coloca as coisas como elas devem ser colocadas, acho que as coisas fluem melhor.

Ela, que é casada com Marcus Borges, com quem tem uma filha, Bruna, ainda ponderou sobre a romantização das relações.

- É claro que a gente casa esperando ser para sempre, eu quero que seja para sempre. Eu sou super dentro da caixa. Eu gosto de ser monogâmica, gosto de ser apaixonada pelo meu marido, sou uma pessoa totalmente voltada para a família. Quero que seja tudo bonitinho como eu aprendi nos livros, mas na vida não é assim. A vida da gente é muito diferente.

Hoje, Nivea mora nos Estados Unidos. Ela também é mãe de Miguel, de sua antiga relação com Mário Frias. E é pelos filhos que a artista não quer voltar a morar no Brasil.

- Os meus filhos não tiveram a infância que eu tive, porque era tudo dentro do condomínio. Se quisesse fazer alguma atividade, natação, futebol, judô, capoeira, balé, tinha que ser nessas academias onde se tem uma rotina de aulas o dia inteiro. Então é uma coisa muito diferente do que eu tive. Eu subia mesmo em pé de fruta, a gente teve uma infância muito mais tranquila. Por isso eu falo: eu não quero voltar para o Brasil. Não desmerecendo o nosso país, eu sou brasileira e tenho muito orgulho. Tenho uma história linda no Brasil, na minha carreira e na minha vida. Só tenho boas recordações e morro de saudades da minha família e dos meus amigos. Mas eu não pretendo morar mais lá justamente porque aqui eu consigo proporcionar para os meus filhos uma infância feliz. Agora que o Miguel vai fazer 16 anos de idade, uma adolescência feliz. Sem esses medos todos... uma vida mais tranquila, mais estruturada e com segurança, o que eu não estava conseguindo mais no Rio de Janeiro. Se eu tiver que voltar, eu volto para o interior.

Sincera, ela também contou que não pretende impulsionar sua carreira de atriz no país norte-americano.

- Para você ser uma atriz conhecida nos Estados Unidos, não pode estar morando onde estou morando. Se você tem esse desejo, tem que ir para Los Angeles, Hollywood, e tentar lá. Eu vim para o interior, em Orlando. Eu não fui buscar isso e não tenho essa intenção de fazer o que o Rodrigo Santoro fez e o que a Alice Braga fez, com tanta maestria. Eu não quero começar tudo de novo, eu tenho uma certa preguiça. Eu tenho 46 anos de idade, só de pensar em ficar fazendo teste, em pedir pelo amor de Deus por um papel, conseguir a ponta da ponta, lá no fundo... Não é que eu esteja desprezando isso, é que eu não tenho mais vontade de correr atrás. Eu já trabalhei, já carreguei muito piano na minha vida. Agora eu estou tocando música! Não vão me deixar tocar?

Mas talvez a filha da estrela, Bruna, possa seguir na atuação, né?

- Hoje eu quero me dedicar à minha família. Quero continuar mantendo meu vínculo com as pessoas que gostam de mim e do meu trabalho através da internet. Eu também ganho dinheiro com isso, não tem hipocrisia aqui. Eu trabalho na internet, como qualquer pessoa digital influencer trabalha. Eu não voltaria para a televisão só pelo fato de ter que abandonar a minha família aqui e voltar para o Brasil, porque é o único lugar onde eu trabalharia do jeito que eu gostaria, como sempre trabalhei. Porque aqui, nos Estados Unidos, é muito complicado. É um em mil que consegue esse lugar. Então não estou nem tentando. Vou tentar para a Bruna. Quem sabe minha filha não seja uma estrela de Hollywood?

Por fim, Nivea mencionou o fato de nunca ter feito uma protagonista.

- Sempre que eu entrava em uma novela, dava certo para mim. Então mesmo que a novela não desse muito certo, a minha personagem dava. Não tenho nada a reclamar. A protagonista é o sonho de toda atriz, porque você quer ser o nome principal. Mas por um outro lado, se sendo coadjuvante você já não tem vida, você sendo protagonista, esquece. Você grava mil horas por dia, o salário não é tão bom assim, não tem tempo de trabalhar fora. Não é tão bom assim no sentido de não valer o tanto que você grava, porque é quase igual ao da coadjuvante. E se pinta um comercial maravilhoso para você ganhar uma grana danada, você não pode aceitar porque não tem tempo de fazer o comercial. Só se gravar de madrugada. Então é muito difícil ser protagonista. Tem que ter uma memória do cão, decorar muito mais textos, gravar muito mais e perder muitas possibilidades. Então eu estava feliz onde eu estava, porque eu consegui fazer meu pé de meia e juntar a minha grana. Ao mesmo tempo eu trabalhava, era muito vista e meus personagens tinham força. Então acho que a protagonista era mais por ego do que por qualquer coisa. 

Assista à live completa abaixo:

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por A Q U E L A I N F Â N C I A 🕹 (@aquelainfancia) em

A seguir, saiba por onde andam alguns famosos que sumiram da televisão e do cinema:


Sérgio Hondjakoff ficou conhecido nas telinhas como o Cabeção, de Malhação, da Globo. Depois de anos no papel, o ator até trabalhou em Toma Lá, Dá Cá, e Bela, a Feia, da Record, mas deixou as telinhas e atualmente faz vídeos de humor. Recentemente, foi noticiado que o ator estava morando em Nova York e trabalhando como caixa de um restaurante, mas ele já está de volta ao Brasil. Recentemente, ele fez uma aparição na praia e surpreendeu pelo visual. Em 2018, o ator participou da série brasileira Impuros e, em 2020, se tornou um dos participantes da primeira temporada do programa Made In Japão.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

A gente sabe que as três arrasam! Mas entre Xuxa, Angélica e Eliana, qual a sua favorita?

Obrigado! Seu voto foi enviado.