X

NOTÍCIAS

Publicada em 01/03/2021 às 10:05 | Atualizada em 01/03/2021 às 10:08

Karol Conká diz que não foi vilã no BBB21, mas desabafa sobre sua participação: - As imagens são muito perturbadoras

A rapper deu uma entrevista para o Fantástico no último domingo, dia 28

Da Redação

Divulgação

Em entrevista para o programa Fantástico no último domingo, dia 28, a cantora Karol Conká falou sobre racismo, abuso psicológico, e a sua eliminação do BBB21, com recorde de rejeição. A rapper revelou não conseguir se sentir forte depois de rever os acontecimentos do programa:

- Eu tenho que estar sempre forte. Acho que é porque eu vi a minha mãe fazendo sempre isso. Ou porque a fraqueza está ligada à vulnerabilidade, mas eu não consigo me sentir forte vendo o que eu fiz na casa. Depois que a gente sai e vê as imagens, elas são muito perturbadoras. 

Karol relembrou momentos em que sofreu racismo na infância e como começou a fazer rap:

- Foi no colégio, tipo uma gincana. Cada um entrega uma coisa, e eu falei: Deixa que eu escrevo um som. E aí eu fiz, desde aquele dia, os meninos pararem de me xingar. Eu não era só a neguinha boba, eu era a Karol Conká, aquele menina que faz umas rimas, aquela menina que entende de rap.

A artista ainda falou sobre como lidou com o recorde de rejeição na sua eliminação do BBB21, e sobre como enfrentou situações delicadas enquanto estava na escola:

- Eu era muito rejeitada, não pela minha família, mas em colégio. Eu não tinha muita compreensão dos professores. Teve um momento marcante, da professora falar: Você não conseguiu resolver essa equação porque você é preta e você nasceu para limpar privadas. E um menino no colégio falou: Mergulhe numa piscina de água sanitária para falar comigo. E eu fiquei pensando: Mas, por que? E eu vi que era porque dissolvia cor, e aí eu molhei o dedo e fiquei passando no braço para ver se dava algum efeito ali.

A ex-BBB revelou, ainda, o pedido que fazia para o Papai Noel na infância:

- Quando eu era criança, e acreditava em Papai Noel ainda, eu pedia na carta para ser branca. Meu sonho era ser branca para não sofrer.

Karol reconheceu que teve algumas ações abusivas em relação a outros participantes da casa:

- Ali é um estouro que me dá, e eu falo coisas, entro na mente da pessoa para deixar ela triste, mal. Isso é um tipo de abuso psicológico também.

No entanto, a cantora afirma que não se sente uma vilã e reconhece os seus erros:

- Não me sinto uma vilã. Eu sinto que sou uma pessoa que cometeu erros, que teve um deslize. A única coisa que eu tenho para dizer, é pedir perdão mesmo para todo o Brasil. Não tive controle ali na hora, e realmente eu não sou essa pessoa aqui fora. 

A seguir, relembra a trajetória de Karol Conká no BBB21!


Uma briga recente que deu o que falar foi quando Camilla não abaixou a cabeça para a mamacita e enfrentou Karol! - Você está dividindo a casa. Aqui não tem lado. Você joga a semente e sai!, desabafou Camilla para a rapper. E isso não foi o suficiente para Karol parar de provocar a influenciadora que acabou tocando em assuntos totalmente individuais e revelou que Camilla se afastou dela: - Melhor você não falar porque você não vai aguentar a rajada. Você queria isso, disputa entre duas mulheres pretas, disse Karol. Camilla finalmente mostrou para que veio dentro do jogo e rebateu: - Você quer pagar de militante. Eu não tenho a obrigação de ter afinidade com você porque somos mulheres pretas! Você vai ser Karol braba lá fora, aqui tem outra braba também. Sou cria de Nova Iguaçu!

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você está achando do desempenho de Tiago Leifert no BBB21?

Obrigado! Seu voto foi enviado.