X

NOTÍCIAS

Publicada em 27/06/2021 às 12:25 | Atualizada em 27/06/2021 às 12:26

Gabriel Medina não pode levar Yasmin Brunet para Jogos Olímpicos de Tóquio e admite: Eu e minha família infelizmente estamos numa situação complicada

Segundo o atleta, a modelo fazia parte de sua equipe, mas teve a viagem vetada

Da Redação

Divulgação

Os Jogos Olímpicos de Tóquio estão chegando e Gabriel Medina é um dos atletas que podem trazer uma medalha de ouro para o Brasil! Entretanto, o clima entre o atleta e o Comitê Olímpico do Brasil (COB) ficou tenso depois que a viagem de Yasmin Brunet, esposa de Medina, foi vetada.

Devido à pandemia, o COB diminuiu o número de credenciados e afirmou que apenas profissionais da área técnica com experiência comprovada poderiam ser credenciados. Em entrevista ao jornal O Globo, Gabriel Medina explicou se sente injustiçado, pois Yasmin faz parte de sua equipe. 

Estou me sentindo injustiçado porque nominei meu estafe, que é direito do atleta, segundo o que o COB falou. Eu poderia levar uma pessoa. E escolhi a Yasmin como meu estafe e não como minha esposa. Ela é meu estafe oficial desde o início do ano e, por acaso, minha esposa. Inclusive ela tem funções técnicas que já foram especificadas ao COB. Eu a nominei e não estou sendo respeitado. Enquanto isso, todos os outros surfistas estão levando quem eles nomearam. Tatiana levará o marido e o Ítalo, um amigo. Eles estão certos. Escolheram pessoas que estão ali no dia-a-dia ajudando e trabalhando de alguma forma. Esse é meu melhor ano, estou liderando o ranking mundial e nunca tive tantos bons resultados seguidos. De seis campeonatos, fiz cinco finais. Não quero tirar vantagem nenhuma como já disseram por aí. Não acho que o COB me deu uma justificativa plausível.

O atleta também comentou sobre o fato de poder levar menos pessoas por causa da pandemia:

Foi dito que eu poderia escolher duas pessoas, mas por causa da pandemia, reduziram para uma. Há mais ou menos um ano, enviei os nomes do meu estafe, porém esses nomes mudaram. Não trabalho com as mesmas pessoas. Pedi para colocar o nome da Yasmin. O Andy King, que foi meu treinador na perna australiana do tour, tornou-se uma opção e enviamos toda a documentação dos dois. Mas, ele não é do meu estafe fixo. Me falaram que a Yasmin não poderia ir porque precisaria ter cargo de coach ou técnico. A Yasmin sempre foi minha primeira opção, depois que parei de trabalhar com o Charles [padrasto]. Pensei no Andy se fossem duas vagas. Se pudesse levar dois, eu levaria os dois.

Medina explicou quais funções a esposa exerce:

Ela filma meus treinos. Filma minhas baterias durante a competição. Filma meus adversários também quando estão na água. Faz análises estatísticas das baterias, faz minhas análises estatísticas também. Ela me ajuda a criar estratégias mentais durante a competição, me dá todo o suporte psicológico e também nutricional. É a Yasmin a responsável por cuidar da minha alimentação durante as competições. Além de tudo isso, me ajuda com a logística. Com isso, fico livre para pensar apenas no surfe. Ela possui sim funções e o COB irá me prejudicar muito. 

Ele ainda afirmou que não ter uma formação na área não é um impedimento:

Não tem formação, mas não é um impedimento para mim. É uma opção. Acho que ela tem a expertise necessária que preciso. Não é pré-requisito ter formação acadêmica para integrar um estafe do surfe. Assim como o Charles não tinha formação nenhuma. E ele foi meu estafe durante anos e sempre deu certo. Na parte psicológica, apesar de a Yasmin não ser formada em psicologia, ela me ajuda bastante. Estou passando por um momento complicado na minha relação familiar, e essa é uma função importantíssima pra mim neste momento. Ainda mais no surfe, que é um esporte que tenho que estar bem mentalmente e psicologicamente. E além disso, ter formação acadêmica não foi um pré-requisito apontado pelo COB. Então por que estão perguntando a formação da Yasmin?

Por fim, Medina contou que está vivendo um momento complicado com a família:

Eu e minha família infelizmente estamos numa situação chata, complicada. Gostaria de não entrar em detalhes neste momento. Só quero focar no surfe, no tour, na Olimpíada. Muitas pessoas me julgam, falam histórias. Há muitas matérias publicadas sobre o assunto mas nada é verídico. As pessoas falam muito, opinam muito sobre o que não sabem. Mas estou tentando não me preocupar com isso. É difícil, mas com a ajuda da Yasmin estou conseguindo passar bem por essa situação. Porque, na real, ninguém sabe o que eu estou passando. Nem sei como esse ano tem sido meu melhor ano nas competições. Preciso ter muita paciência e profissionalismo. Mas um dia as pessoas saberão.

A seguir, veja os melhores momentos de Gabriel Medina e Yasmin Brunet!


E também posaram juntinhos com dois amigos em Maresias, onde Medina mora! Casalzão que fala, né?

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Você está ansioso para a última parte de La Casa de Papel?

Obrigado! Seu voto foi enviado.