X

NOTÍCIAS

Publicada em 28/08/2021 às 11:49 | Atualizada em 28/08/2021 às 12:12

Aracy Balabanian relembra Paulo Gustavo, se emociona ao vivo e diverte internautas ao mostrar dedo do meio sem querer, entenda!

A atriz veterana deu o que falar ao participar do programa É De Casa na manhã deste sábado, dia 28

Da Redação

Divulgação

Aracy Balabanian assustou alguns seguidores ao ir parar nos trending topics do Twitter na manhã deste sábado, dia 28 - mas, felizmente, foi apenas porque a atriz veterana participou do programa É De Casa! Aracy conversou com Patrícia Poeta sobre sua carreira e também sobre sua vida pessoal, e ainda se emocionou ao falar sobre a morte de alguns colegas de profissão.

Logo de cara, a veterana da Globo revelou que, apesar de ter se consagrado como artista de comédia, foi considerada por muito tempo uma pessoa com mais afinidade para o drama. Ainda assim, ela relembra uma fala de Paulo Gustavo ao afirmar que a comédia tem uma função a mais dentro da arte:

- Durante muito tempo eu fui considerada a trágica brasileira. Eu até não gostava muito disso, mas enfim… Quando veio a comédia, ela foi pra mim um desafio diante do público, mas foi prazeroso. Fazer comédia, como disse o Paulo Gustavo, é realmente um ato de resiliência, é realmente fazer rir que a gente resiste a tudo nesse país.

Justamente pelo desafio de interpretar personagens cômicos, Aracy revela que por pouco não deixou o icônico programa Sai de Baixo, no qual se consagrou ao viver Cassandra. Ela revela que não achava que tinha jeito para fazer humor por acabar rindo das piadas dos demais personagens:

- Eu cheguei num período, logo no início das gravações, que eu pedi ao Daniel Filho [diretor do programa] para sair. Eu disse: Eu não acompanho o humor. Eu não estou sabendo fazer porque eu estou rindo junto com eles. O Daniel me disse assim: Ah, se você quer rir, ri. É um dos motivos para fazermos comédia. E realmente foi o que aconteceu. E eu ria de verdade, às vezes nem conseguia seguir com o texto.

Diante disso, o elenco da atração decidiu se aproveitar das risadas de Aracy para divertir ainda mais o público - estratégia que deu certo. Ela também ressalta a paixão pelo humor, entregando que o usa como um meio de estimular o pensamento crítico dos telespectadores:

- Aí o Miguel [Falabella] e o Tom [Cavalcante] faziam ainda mais diretamente para que eu risse, porque o público já sabia que eu ia rir e ria junto. É um jogo, né? Essa interação que existia entre plateia e palco, todos riam e era um momento de grande felicidade. Eu gosto muito de fazer humor, eu acho que é uma maneira rápida e inteligente de fazer o público pensar mais. O humor só é dado a quem pensa, quem raciocina, porque os chatos realmente não têm nenhum humor.

Aracy ainda se emocionou ao falar sobre a perda dos artistas que morreram em decorrência da Covid-19. Apesar de lamentar a ausência de todos, ela destaca que um dos momentos mais difíceis ocorreu recentemente, com a morte de Tarcísio Meira poucas horas após a de Paulo José:

- A noite foi o Paulo José, de manhã, quando eu estava falando com algumas amigas nossas, eu recebo a notícia da morte do Tarcisio. Aí nós choramos juntas. É uma coisa tão forte a perda desses dois, representando tantas perdas que nós estamos tendo, de todos os brasileiros. Mas acho que o que fica e todo o nosso trabalho é isso, amigos querendo falar de nós. Acho que é por isso que a gente trabalha, não é para ser famosa, é para amar e ser amado.

Dedo do meio para Patrícia Poeta?

Quem entrou nas redes sociais sem ter assistido o programa pode ter levado um susto ao encontrar diversas imagens de Aracy mostrando o dedo do meio para Patrícia Poeta ao vivo! Acontece que a situação não passou de uma infeliz coincidência, já que a veterana estava tentando mostrar um anel que usa no local.

A artista explicava que aquela é uma joia de família, que não sai de seu dedo sob nenhuma circunstância. Mesmo durante a pandemia, quando ela deixou de usar joias para facilitar a higienização das mãos, Balabanian entrega que o acessório é o único que ela se recusa a tirar - inclusive quando está vivendo personagens de diferentes classes sociais:

- Eu faço assim, quando é um personagem de posses, ele fica aqui, de frente. Quando é mais ou menos eu viro ele, faço virar uma aliança. Quando é muito pobre eu boto um esparadrapo, porque não pode ter esse ouro aqui. Mas eu não tiro do meu dedo nunca mais, desde a hora em que a minha mãe faleceu. Eu tirei do dedo dela, botei no meu e aqui ficou. É um amuleto da sorte, e é uma maneira de ter a minha mãe mais perto de mim.

Acontece que, mesmo diante da explicação, os internautas não deixaram de fazer piada com o momento:

A seguir, relembre algumas saias justa entre os famosos - e que rolaram ao vivo!


E ela não parou por aí. Após se recusar a comer um nhoque de abóbora ao vivo, Taís Araújo mostrou que não tem medo de falar o que pensa na televisão. A participação da atriz no Vídeo Show dias depois também causou um grande reboliço nas redes sociais. Isso porque Taís acabou dando uma resposta atravessada para Otaviano Costa, que a questionou sobre suas muitas mudanças capilares e perguntou qual era o estilo favorito do marido da atriz, o também ator Lázaro Ramos. Mostrando que é uma verdadeira girl power e dona do próprio nariz, Taís teve uma resposta para lá de empoderada, bastante elogiada na internet: - Tem isso? Eu nunca perguntei isso a ele. Eu não sei, porque eu sempre me preocupei com o cabelo que eu mais gosto. A repercussão foi tão grande que Lázaro Ramos, atento às redes sociais, também se manifestou sobre a polêmica: O cabelo que eu mais gosto em Taís? Eu não tenho direito de dar essa opinião. A Taís bota o cabelo que ela quiser, sempre. Às vezes ela pergunta, mas só para confirmar o que ela quer, e isso é que é bom. Qualquer cabelo tá maravilhoso, maravilhosa! Mais tarde, Taís também usou o Twitter para comentar o assunto. Incomodada com as críticas contra Otaviano Costa, a atriz esclareceu que não houve nenhuma saia justa: - Amores, acabei de ver que tem uma turma falando na internet sobre a pergunta que o Otaviano me fez sobre o meu cabelo, qual cabelo o Lázaro gostava. Acho que uma coisa tem que ficar clara: a gente não precisa problematizar tudo nessa vida. O Ota é meu amigo e essa é uma pergunta que ele faria sentado numa mesa de jantar eu, ele, Lázaro e Flávia. Não vamos problematizar tudo não. Está tudo tão difícil, vamos seguir juntos, está tudo tão bonito! E que bom que o meu marido falou que gosta de mim com todos os cabelos! E qual é o problema do Ota, que é um cara que é meu amigo, perguntar isso? Vamos seguir com leveza, por favor! Ota, todo meu carinho, meu respeito e admiração por você!

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual término (até agora) do mês de maio te chocou mais?

Obrigado! Seu voto foi enviado.