X

NOTÍCIAS

Publicada em 12/01/2022 às 00:00 | Atualizada em 11/01/2022 às 15:05

Estrelado por Cleo, Anderson Di Rizzi e Lucy Ramos, O Segundo Homem chega ao Starsplay!

O longa retrata um Brasil utópico, onde o porte de armas é liberado e o país vive em guerra contra a milícia

Gabrielle Torquato

Divulgação

Já imaginou como seria viver em um país onde o porte de armas é liberado? Você se sentiria mais seguro ou preocupado? Foram essas questões trazidas por Thiago Luciano no filme O Segundo Homem, que chega ao catálogo do Starsplay nesta quarta-feira, dia 12. 

Em entrevista exclusiva para o ESTRELANDO, o diretor do longa explicou suas razões para abordar o tema. 

- Eu queria dar um cutucada um pouco nas pessoas. Pra sentir um pouco o que seria se o nosso país realmente passasse por isso em um futuro meio próximo. Eu acabo chamando o filme bem carinhosamente de um diatópico realista, porque ele tem um realismo bem interessante e uma distopia quase ali, parece que dá para pegar ela na mão. Não é tão distante assim. A busca com esse filme é mostrar o que o ambiente externo pode causar no psicológico dos personagens.

Como esperado, algumas cenas do filme podem ser chocantes para o público. Em uma delas, inclusive, vemos uma idosa reagindo a um assalto com sua própria arma em punho. Sobre a cena, Thiago conta:

- É meio natural no nosso país ver jovem com arma na mão. A gente vê violência na TV, na internet, na rua. A gente foge da violência o tempo todo. E ver uma senhora com uma arma na mão, já mostra de cara o tipo de país que podemos encontrar se o porte de armas foi liberado. 

Conhecendo a trama

A história acompanha a vida da família de Miro, interpretado por Andersson Di Rizzi, e Solange, personagem de Lucy Ramos. Com o aumento da violência em meio a uma guerra do país contra a milícia, o casal decide se mudar para o interior de São Paulo em busca de calmaria.

No entanto, os problemas persistem quando a matriarca da família é assaltada pela segunda vez em menos de um mês. Se sentindo sem saída, Miro acredita que a melhor forma de proteger sua família é entrando para a Legião Estrangeira - um ramo do serviço militar do Exército Francês.

Assim como o personagem, Anderson também nunca havia tocado em um arma. O ator teve que aprender a se familiarizar com o objeto em cena e, para isso, precisou de uma preparação especializada com um atirador profissional. Após algum tempo, ele conta que até chegou a ter uma opinião diferente sobre o assunto. 

- Eu tinha uma visão um pouco distorcida de arma. Armas para mim eram sinônimos de assassinato, morte, assalto. E uso da polícia. Eu nunca atirei e pra mim foi estranho no começo. Eu ainda tava aceitando. E hoje a minha visão de arma é que tem pessoas que tem arma por esporte, em alguns países pessoas usam armas para caçar, porque elas precisam se alimentar. Então a minha visão se ampliou. 

Também em conversa com o ESTRELANDO, ele declarou estar muito satisfeito com o resultado do personagem - principalmente por ter sido um papel mais dramático e complexo, fugindo um pouco do gênero de comédia.

- É um presentão esse personagem. Eu até falei para o Thiago: Obrigada por confiar em mim, confiar no meu trabalho. Você me deu uma oportunidade que eu nunca tive. E na Globo eu sou muito grato pelo o que eu já fiz, mas nunca me deram essa oportunidade lá. E não por falta de conversar lá dentro: Eu queria fazer coisas diferentes, eu também sou um ator que também pode fazer coisas diferentes. E nunca ninguém me deu essa oportunidade. E como ator, esse é meu melhor trabalho. Não tô desmerecendo os outros, mas é meu melhor trabalho. 

Anderson ficou conhecido na emissora por interpretar Carlito em Amor à Vida ao lado de Tatá Werneck, e o querido Zé dos Porcos de Etâ Mundo Bom. 

Além de Di Rizzi, o elenco conta ainda com Cleo, Negra Li e Wolf Maya.

Assista ao trailer:


Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual término (até agora) do mês de maio te chocou mais?

Obrigado! Seu voto foi enviado.