X

NOTÍCIAS

Publicada em 16/04/2024 às 16:04 | Atualizada em 16/04/2024 às 16:59

Ex-assessora da família real quebra silêncio sobre acusações que Meghan Markle criava ambiente de trabalho hostil

A Duquesa de Sussex enfrentou uma investigação movida pelo Palácio de Buckingham em 2021

Da Redação

Reuters

Em 2021, uma investigação no Palácio de Buckingham foi iniciada pelos supostos comportamentos polêmicos de Meghan Markle. Na época, um e-mail enviado por um funcionário do castelo revelou que a ex-atriz costumava fazer bullying com as pessoas que estavam trabalhando ao seu redor e criava um ambiente de trabalho hostil.

Agora, em entrevista ao The Herald Sun, a ex-assessora da família real Samantha Cohen decidiu mostrar o seu lado da história pela primeira vez desde o início das informações. A antiga funcionária do palácio disse que foi uma das pessoas ouvidas quando a história estourou na mídia britânica, mas não podia falar com a imprensa enquanto as investigações estivessem acontecendo internamente.

- Eu deveria ficar [no cargo] apenas seis meses, mas fiquei por 18. Não conseguíamos encontrar um substituto para mim. Quando encontramos, levamos essa pessoa para uma turnê pela África com Harry e Meghan para mostrar como tudo funcionava, mas ela também saiu [pediu demissão] ainda na África.

Segundo Samantha, a vaga para acompanhar Meghan e o Príncipe Harry em suas atividades era muito rotativa e era difícil conseguir um profissional que conseguisse atender a todas as necessidades do casal. Segundo o jornal, a assessora já trabalhava com a família real desde 2001, como secretária e assistente particular da Rainha Elizabeth II, mas deixou o posto em 2019, quando passou a trabalhar com Meghan.

Pé atrás com reaproximação entre Harry e Príncipe William

Que Príncipe Harry e Príncipe William estão afastados há anos você já sabe. Os irmãos não fazem questão de se mostrarem nem um pouco próximos, mas a situação atual que vivem, com o pai diagnosticado com câncer e Kate Middleton também, eles podem estar planejando uma possível reaproximação.

Porém, quem parece não estar muito feliz com essa movimentação é Meghan. Segundo o Daily Mail, a ex-atriz teme que a família real esteja planejando se usar da boa vontade de Harry. O jornal britânico revelou que Markle se solidariza pela situação do sogro e é a favor da reaproximação dos irmãos, mas está pé atrás quanto aos termos.

A Meghan sabe que está encarando uma batalha perdida em relação à reaproximação do Harry com a Kate e o William para tentar acertar suas diferenças, mas ela acha isso um grande erro. Ela obviamente sente simpatia pela Kate em meio a tudo isso que ela está passando, mas ela acha que isso também não muda as coisas.

Vale lembrar que a relação começou a ficar balançada depois que Harry e Meghan decidiram deixar a realeza em janeiro de 2020. O casal abriu mão de suas obrigações reais e passaram a direcionar diversas críticas aos monarcas, inclusive durante a polêmica entrevista concedida à Oprah Winfrey, onde eles deram detalhes sobre a gravidez de Archie, primeiro filho deles, e um questionamento sobre a cor de pele do bebê.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual filho de Kate Middleton e Príncipe William você acha mais fofo?

Obrigado! Seu voto foi enviado.

Ex-assessora da família real quebra silêncio sobre acusações que Meghan Markle criava <i>ambiente de trabalho hostil</i>

Ex-assessora da família real quebra silêncio sobre acusações que Meghan Markle criava ambiente de trabalho hostil

23/Mai/

Em 2021, uma investigação no Palácio de Buckingham foi iniciada pelos supostos comportamentos polêmicos de Meghan Markle. Na época, um e-mail enviado por um funcionário do castelo revelou que a ex-atriz costumava fazer bullying com as pessoas que estavam trabalhando ao seu redor e criava um ambiente de trabalho hostil.

Agora, em entrevista ao The Herald Sun, a ex-assessora da família real Samantha Cohen decidiu mostrar o seu lado da história pela primeira vez desde o início das informações. A antiga funcionária do palácio disse que foi uma das pessoas ouvidas quando a história estourou na mídia britânica, mas não podia falar com a imprensa enquanto as investigações estivessem acontecendo internamente.

- Eu deveria ficar [no cargo] apenas seis meses, mas fiquei por 18. Não conseguíamos encontrar um substituto para mim. Quando encontramos, levamos essa pessoa para uma turnê pela África com Harry e Meghan para mostrar como tudo funcionava, mas ela também saiu [pediu demissão] ainda na África.

Segundo Samantha, a vaga para acompanhar Meghan e o Príncipe Harry em suas atividades era muito rotativa e era difícil conseguir um profissional que conseguisse atender a todas as necessidades do casal. Segundo o jornal, a assessora já trabalhava com a família real desde 2001, como secretária e assistente particular da Rainha Elizabeth II, mas deixou o posto em 2019, quando passou a trabalhar com Meghan.

Pé atrás com reaproximação entre Harry e Príncipe William

Que Príncipe Harry e Príncipe William estão afastados há anos você já sabe. Os irmãos não fazem questão de se mostrarem nem um pouco próximos, mas a situação atual que vivem, com o pai diagnosticado com câncer e Kate Middleton também, eles podem estar planejando uma possível reaproximação.

Porém, quem parece não estar muito feliz com essa movimentação é Meghan. Segundo o Daily Mail, a ex-atriz teme que a família real esteja planejando se usar da boa vontade de Harry. O jornal britânico revelou que Markle se solidariza pela situação do sogro e é a favor da reaproximação dos irmãos, mas está pé atrás quanto aos termos.

A Meghan sabe que está encarando uma batalha perdida em relação à reaproximação do Harry com a Kate e o William para tentar acertar suas diferenças, mas ela acha isso um grande erro. Ela obviamente sente simpatia pela Kate em meio a tudo isso que ela está passando, mas ela acha que isso também não muda as coisas.

Vale lembrar que a relação começou a ficar balançada depois que Harry e Meghan decidiram deixar a realeza em janeiro de 2020. O casal abriu mão de suas obrigações reais e passaram a direcionar diversas críticas aos monarcas, inclusive durante a polêmica entrevista concedida à Oprah Winfrey, onde eles deram detalhes sobre a gravidez de Archie, primeiro filho deles, e um questionamento sobre a cor de pele do bebê.